Vídeo mostra mulher negra expulsa de voo da Gol na BA: ‘levaram à força’

Enviado por / FontePor Lola Ferreira, do UOL

Uma mulher negra foi retirada pela Polícia Federal de um voo que seguiria de Salvador (BA) a Congonhas (SP), na noite de ontem, sem explicação do motivo da expulsão – sendo informada apenas que seria “determinação do comandante”.

O que aconteceu?

Antes de ser removida, a passageira Samantha Vitena Barbosa se dirigiu aos demais passageiros para explicar que o problema começou por quererem obrigá-la a despachar uma mochila com seu notebook. O transporte de bagagens de mão com eletrônicos é permitido, mas a companhia teria alegado falta de espaço na aeronave. Ela explica que temia avarias ao aparelho e, por isso, alocou a mochila no bagageiro, com ajuda de outros dois passageiros.

Uma hora depois, agentes da Polícia Federal entraram na aeronave para retirá-la, segundo um dos agentes, por “determinação do comandante”. A Anac recomenda que eletrônicos como notebook ou carregador portátil sejam levados no compartimento de mão — a ideia seria evitar avarias e “ativação não intencional”.

A abordagem gerou revolta em outros passageiros, que publicaram vídeos do flagrante nas redes sociais. Uma das passageiras mostra que foi questionar o motivo da abordagem e o agente a “convida” a também ir à sede da Polícia Federal. “É um absurdo, isso não pode acontecer. Levaram a mulher à força, gente”, é possível ouvir no registro.

Outro vídeo mostra o discurso de um dos policiais. “Se a senhora não puder sair, eu vou mandar todo mundo sair da aeronave e a senhora vai sair. (…) Então acho melhor a senhora por bem acompanhar a gente tranquilamente”, disse um dos agentes. Em outro trecho, uma passageira lamenta dizendo “isso é racismo“.

Os comissários falaram para mim que, se a gente pousasse em Guarulhos, a culpa seria minha, porque eu não queria despachar a mochila. Ele [um comissário] teve a coragem de falar isso para mim. A culpa não é porque o voo está duas horas, mais de duas horas atrasado, a culpa seria minha, acreditam?

Samantha Vitena, passageira expulsa de voo da Gol

Procurados pelo UOL, a Polícia Federal e o Aeroporto de Salvador ainda não se manifestaram sobre o caso.

Transtorno coletivo

O voo 1575 deixou o Aeroporto Deputado Luis Eduardo Magalhães às 22h15, com mais de duas horas de atraso. Ele pousou, de fato, em Guarulhos, à 0h15, apesar do destino original ser Congonhas. O motivo ainda não foi esclarecido. A passageira não seguiu na viagem em questão.

Procurada pelo UOL, a Gol justificou a expulsão. Em nota, a empresa diz que, diante de um volume expressivo de bagagens a serem acomodadas a bordo, “clientes colaboraram despachando volumes gratuitamente” e que “mesmo com todas as alternativas apresentadas pela tripulação, uma cliente não aceitou a colocação da sua bagagem nos locais corretos e seguros destinados às malas e, por medida de segurança operacional, não pôde seguir no voo”.

Segundo a Gol, Samantha acomodou a bagagem em local que obstruía a passagem, “o que trazia risco a segurança do voo”. A companhia disse ter oferecido a ela despacho gratuito da bagagem; que o computador fosse retirado da mochila e troca de assento para acomodação da bagagem. “A companhia informou, por fim, que ela teria que desembarcar para que o avião pudesse partir. A impossibilidade de chegar a um acordo e a necessidade de se reestabelecer a ordem fez com que a Polícia Federal fosse acionada”, disse a Gol, em nota.

Em uma rede social, Samantha agradeceu o apoio e o carinho e informou que pousou em São Paulo apenas na manhã deste sábado (29). O UOL entrou em contato com a passageira, que indicou que se manifestaria por meio de seu advogado. Este espaço será atualizado tão logo haja manifestação.

Veja o Vídeo Aqui

+ sobre o tema

Registros de intolerância religiosa aumentam 22% no estado de SP

Crescimento é referente ao ano 2019, em comparação a...

COTAS: MOVIMENTO NEGRO PROPÕE VIGÍLIA DURANTE AUDIÊNCIA PÚBLICA

    Uma vigília nacional foi proposta pelo movimento negro para...

Prefeitura lança campanha ‘Rio Branco Sem Racismo’

A promotoria da igualdade social do ministério público...

Estrelas da NBA elevam voz contra violência e racismo

As estrelas da NBA Carmelo Anthony, Chris Paul, Dwyane...

para lembrar

Os 10 Filmes mais racistas de todos os tempos

    Durante décadas, Hollywood vêm produzindo filmes com...

Pastor Marco Feliciano será investigado por suposto racismo

A Frente Parlamentar pela Igualdade Racial vai analisar...

O racismo de mãos dadas com o vírus: desigualdade racial impera até na pandemia da Covid-19

Períodos difíceis tendem a evidenciar as maiores falhas ou...
spot_imgspot_img

Como é a vida para as mulheres no último país da África sob colonização

Ainda hoje há um país africano colonizado. O Saara Ocidental está ocupado pelo Marrocos desde 1976, depois de quase 90 anos de invasão espanhola, e esteve em guerra...

Revolucionário, mas não é para todos

Passei os últimos dias pensando no significado e na profundidade de uma postagem que li numa rede social contendo a afirmação: "Descansar é revolucionário!"....

‘Nossa missão é racializar as políticas públicas em todo país’

Nomeado recentemente  como novo secretário de gestão do Sistema Nacional de Promoção da Igualdade Racial (Sinapir), o jornalista baiano Yuri Silva tem uma tarefa...
-+=