Vídeo mostra PMs agredindo jovens em ‘rolezinho’ dentro do shopping Itaquera

 

 

 

Um vídeo feito pela Folha na noite deste sábado (11) mostra policiais militares usando cassetetes contra jovens durante um encontro de jovens conhecido como “rolezinho” no shopping Itaquera, na zona leste de São Paulo.

As imagens mostram um grupo de pessoas descendo uma das escadas rolantes do centro comercial quando um policial militar da Rocam (Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas) atinge as costas de um deles com um cassetete. Na sequência, outro PM também desfere golpes contra o grupo.

 

Ao descer da escada rolante, um dos jovens ainda é agredido com um soco por um homem não identificado. Os policiais que estavam ao lado dele e presenciaram a agressão não reprimiram o ato.

 

Uma adolescente de 14 anos disse que foi com três amigas ao shopping para participar do “rolezinho” e disse que elas queriam apenas se divertir. “Tive medo. Já fui em outros rolês, mas desta vez a PM estava batendo até em menina”, afirmou. A estudante, porém, afirmou que é a favor da presença policial. “Prefiro que tenha polícia, senão seria incontrolável.”

Segundo a Polícia Militar, cerca de mil pessoas participaram do encontro marcado por meio de redes sociais, enquanto o shopping estima que 3.000 jovens estavam no encontro. Uma funcionária de um restaurante do local desmaiou e foi retirada de maca. Não há informações sobre o estado de saúde dela.

Foram presos dois jovens maiores de idade (um sob suspeita de roubo e o outro por furto) e um adolescente foi apreendido sob suspeita de roubo. A PM informou que eles participaram de depredações a lojas do terminal de ônibus Itaquera.

A Polícia Militar informou que a situação era “crítica na estação Itaquera” e que “todo o policiamento está apoiado” para atender a ocorrência. Assim, só terá mais informações “com um pouco mais de tempo.” A polícia disse ainda que, durante o confronto no terminal, “diversas lojas foram danificadas.”

Em nota, a corporação informou que “no terminal de ônibus, devido ao tumulto, fez-se necessário o emprego de técnicas de controle de distúrbios com uso de munição elastômera (conhecida vulgarmente como “bala de borracha”) e de granadas de efeito moral.”

Já há um novo encontro marcado para a próxima semana no mesmo local. Ao menos 600 pessoas já foram convidadas para se encontrar no shopping Itaquera no sábado (18), às 16h30.

 

Fonte: Folha de São Paulo

 

Rolezinhos: O que estes jovens estão “roubando” da classe média brasileira – por Eliane Brum

 

 

Polícia prende 14 após ‘rolezinho’ em shopping na zona sul de São Paulo

 

 

O rolezinho no shopping e o rolezão de dois brasileiros em Beverly Hills

 

 

ROLEZINHOS & FLASH MOB: A Consciência Humana é branca e rica

 

 

Shoppings de SP conseguem liminar na Justiça para impedir ‘rolezinho’

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

+ sobre o tema

A vida de cada criança conta

Vamos ser claros: cada vida conta, cada ser humano...

Nonno Paolo – Aberto processo para apurar racismo em restaurante de SP

A Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania...

para lembrar

spot_imgspot_img

Uma supernova

No dia em que minha irmã nasceu, a Nasa fotografou uma supernova no universo. Quando minha irmã nasceu, foi uma das maiores alegrias da minha...

Número de crianças e adolescentes mortos pela polícia cresce 58% sob governo Tarcísio, apontam dados da SSP

O número de crianças e adolescentes mortos pela polícia aumentou 58% entre 2022 e 2023 — primeiro ano do governo de Tarcísio de Freitas (Republicanos) —,...

A ‘inteligência artificial’ e o racismo

Usar o que se convencionou chamar de "inteligência artificial" (pois não é inteligente) para realizar tarefas diárias é cada vez mais comum. Existem ferramentas que, em...
-+=