Viola Davis é a primeira negra a ganhar o prêmio de melhor atriz no Emmy e faz discurso emocionante

Viola Davis fez história durante a premiação do Emmy deste ano. Ela se tornou a primeira mulher negra a ganhar o prêmio de melhor atriz em série dramática em 67 anos de existência do prêmio.

Por RAFAEL ALOI, do Papel Pop

A atriz levou a estatueta pelo seu papel de protagonista na série “How To Get Away With Murder”. Viola Davis ficou surpresa e emocionadíssima com o prêmio e ao subir ao palco fez um forte discurso em que falou sobre a questão das mulheres negras em Hollywood.

“Em meus sonhos e visões, eu via uma linha, e do outro lado da linha estavam campos verdes e floridos e lindas e belas mulheres brancas, que estendiam os braços para mim ao longo da linha, mas eu não poderia alcançá-las”, disse Viola Davis, citando Harriet Tubman. “Deixem-me dizer uma coisa: a única coisa que separa as mulheres de cor de qualquer outra pessoa é a oportunidade. Você não pode ganhar um Emmy por papéis que simplesmente não existem”, concluiu.

Durante o discurso, Viola também dedicou o prêmio a outras atrizes negras, como Taraji P. Henson, Kerry Washington, e Halle Berry.

taraji-emmy

+ sobre o tema

Levantamento aponta recorde de mortes por homofobia no Brasil em 2017

O dado está em levantamento do Grupo Gay da...

Outrofobia, um livro de horror

Em nova obra, o escritor Alex Castro conta as...

Presidenta Dilma abre a 3ª Conferência Nacional de Políticas para Mulheres

A Presidenta da República, Dilma Rousseff, fez a abertura...

para lembrar

Congresso dos EUA bate recorde de representatividade LGBT

Dos 534 integrantes votantes do 118º Congresso dos Estados...

Prostituta até que se prove o contrário – Por Jarid Arraes

No último dia 20, foi exibida no programa Encontro...

Campeão de fisiculturismo revela ser transgênero e se apresenta como mulher

Os músculos de Matt "Kroc" Kroczaleski já renderam títulos...

Serena Williams questiona: “por que sou negra, então, pareço má?”

Para ser dominante no circuito feminino e uma das...
spot_imgspot_img

O mapa da LGBTfobia em São Paulo

970%: este foi o aumento da violência contra pessoas LGBTQIA+ na cidade de São Paulo entre 2015 e 2023, segundo os registros dos serviços de saúde. Trata-se de...

Grupos LGBT do Peru criticam decreto que classifica transexualidade como doença

A comunidade LGBTQIA+ no Peru criticou um decreto do Ministério da Saúde do país sul-americano que qualifica a transexualidade e outras categorias de identidade de gênero...

TSE realiza primeira sessão na história com duas ministras negras

O TSE realizou nesta quinta (9) a primeira sessão de sua história com participação de duas ministras negras e a quarta com mais ministras...
-+=