Viola Davis é indicada ao Grammy 2023 e pode se tornar EGOT

A consagrada artista já possui o Emmy, Tony e Oscar

Viola Davis pode conquistar um grande marco em sua carreira. Após ser indicada ao Grammy 2023 nesta terça-feira (15), ela está prestes a se tornar EGOT. A artista, que é um dos grandes nomes da atualidade, já conquistou o Emmy, Oscar e Tony.

Nesta terça-feira (15), foram divulgados os artistas e obras indicados ao Grammy Awards 2023. Viola Davis concorre a categoria de “Best Audio Book, Narration & Storytelling Recording” (Melhor Gravação de Audiobook, Narração e Gravação) por “Finding Me”. Essa é a primeira vez que Viola é indicada à premiação e, se vencer, entrará para o seleto grupo de artistas EGOT.

A abreviação EGOT engloba os nomes dos maiores prêmios do entretenimento: Emmy, Grammy, Oscar e Tony. Apenas 18 artistas já alcançaram o título, são esses: Richard Rodgers (compositor), Helen Hayes (atriz), Rita Moreno (atriz), John Gielgud (ator), Audrey Hepburn (atriz), Marvin Hamlisch (compositor), Jonathan Tunick (maestro), Mel Brooks (roteirista, diretor e compositor), Mike Nichols (diretor), Whoopi Goldberg (atriz), Scott Rudin (produtor), Robert Lopez (compositor), John Legend (cantor e ator), Tim Rice (compositor), Andrews Lloyd Webber (compositor), Alan Menken (compositor) e Jennifer Hudson (atriz).

Aos 57 anos, Viola está prestes a alcançar esse marco. Ela já venceu duas vezes o Tony Awards, pelas obras “King Hedley II” (2001) e “Fences” (2010), o Emmy pela aclamada série “How to Get Away With Murder” (2015) e o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante por “Um Limite Entre Nós”, em 2017.

A cerimônia de premiação do Grammy acontece em 5 de fevereiro de 2023.

+ sobre o tema

Cabelos de Sheron Menezzes são referência fashion para a moda da mulher negra

Cabelos de Sheron Menezzes são referência fashion para a...

Beyoncé passeia com a filha em ‘canguru’

Beyoncé passeia com a filha em 'canguru'. A cantora...

Beyoncé publica vídeo dos bastidores de seu retorno aos palcos

Quase cinco meses após dar à luz a sua...

18 anos sem Mussum

Há 18 anos, mais exatamente em 29 de julho...

para lembrar

Dona Zica Assis responde ao artigo: “Respeite nosso cabelo crespo”

Carta de Zica Assis - Beleza Natural   Oi Ana Carolina, Meu...

Menos de 3% entre docentes da pós-graduação, doutoras negras desafiam racismo na academia

A Gênero e Número ouviu mulheres negras presentes no...

Rita Bosaho é a primeira mulher negra eleita deputada em Espanha

O resultado das recentes eleições é histórico também porque...

Rosana Paulino: ‘Arte negra não é moda, não é onda. É o Brasil’

Com exposição em cartaz no Museu de Arte do...
spot_imgspot_img

Peres Jepchirchir quebra recorde mundial de maratona

A queniana Peres Jepchirchir quebrou, neste domingo, o recorde mundial feminino da maratona ao vencer a prova em Londres com o tempo de 2h16m16s....

O futuro de Brasília: ministra Vera Lúcia luta por uma capital mais inclusiva

Segunda mulher negra a ser empossada como ministra na história do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a advogada Vera Lúcia Santana Araújo, 64 anos, é...

Ela me largou

Dia de feira. Feita a pesquisa simbólica de preços, compraria nas bancas costumeiras. Escolhi as raríssimas que tinham mulheres negras trabalhando, depois as de...
-+=