Guest Post »

Você ja ouviu Melvin Santhana? Então comece ouvindo o “Crespo da Rainha”

Melvin Santhana é cantor, compositor e multi-instrumentista.

Brasileiro, natural de Guarulhos – São Paulo, desde o início de sua carreira propõe uma musicalidade com forte influência na diáspora africana. Com uma vasta trajetória dentro do cenário musical, onde atua há 24 anos percorrendo diversos circuitos e estéticas da música antiga e contemporânea, analógica e digital, Melvin apresenta seu primeiro disco solo, “ABRE ALAS”. Com elementos do funk, rap, trap, soul, samba, afro-beat, seu disco é o espelho de sua pluralidade artística. Ele que atuou como vocalista e guitarrista da banda OS OPALAS e atualmente compõe a “Gig” do show BOOGIE NAIPE do rapper MANO BROWN (Racionais mc’s), projeto que participou da edição 2019 do Festival “ROCK IN RIO” (Brasil) no palco Sunset.

enviado para o Portal Geledés

Foto: Pedro Gomes

Em sua trajetória já se conectou com artistas de peso como Bootsy Collins (James Brown/Parliament Funkadelic), Jair Rodrigues, Os Originais do Samba, Tony Tornado, Sandra de Sá, Paula Lima, Negra Li, Tassia Reis, Luedji Luna, entre outros. Seu primeiro disco solo autoral traz uma bagagem multicultural, crítica, inovadora e sofisticada que reflete sua visão atemporal, através de canções que perpassam questões socioculturais e afetividades de forma pertinente, embebida de referências e pertencimento à sua identidade. Além da música, Melvin integra-se diretamente com outros gêneros artísticos fazendo parte de projetos importantes como a peça-show “Farinha com Açúcar…Ou Sobre a Sustança de Meninos e Homens” (Coletivo Negro), o espetáculo de circo “Prot(agô)nistas”, a série “Axogun” (Aurora Filmes) e em 2019 estreou o curta- metragem “Sem Asas” da diretora Renata Martins.

Em julho de 2019 realizou sua primeira turnê internacional na cidade de Maputo – Moçambique, a convite do 1º Festival Internacional de Poesia e
artes performativas “Poetas D’Alma”, onde simultaneamente iniciou a produção do seu primeiro documentário intitulado “ (RE)VOLTA – Um documentário sobre conexão ancestral”, em parceria com a fotografa Noelia Nájera

Crespo de Rainha

Dia 15/11 Melvin Santhana lançou Crespo de Rainha, single que foi inspirado na luta contra o bullyng e preconceito racial, principalmente dos perfis e características das crianças negras, nas escolas e espaços públicos. Pautada na história real da sua irmã, que sofreu bullyng por conta do seu cabelo crespo, resolveu fazer esta música para rebater este tipo de situação e assim fortalecer a sua autoestima.

“Ó minha preta pretinha…
A tua cor é bela
Teu cabelo é de rainha.”

Com influência direta de Giberto GiL, Novos Baianos e Morais Moreira esta música foi pensada numa forma semelhante de concepção.  Gravada ao vivo no seu show Abre Alas no teatro do CEU Aricanduva no encerramento do circuito CEU 2019.

Letra:

Ô diga lá minha flor…
É esse cabelo bom aí quem foi que deixou?
Parece um anjo negro de cabelo trançado, endredado, encrespado, cabelo black, cacheado
ôoo
Ô diga lá Minha flor…
Essa tua beleza aí quem foi que deixou?
Será que esse presente foi da mãe natureza?
Essa pele toda boa
Pele clara, escura e preta ôoo
Ô diga lá minha flor…
Quem foi que te falou essa besteira…
Que teu cabelo é duro e tua pele não é maneira?
Tá com inveja inventando besteira!

(Refrão)
Ó minha preta pretinha…
A tua cor é bela
Teu cabelo é de rainha.
Em terra de chapinha
Minha preta pretinha…
A tua cor é bela
Teu cabelo é de rainha.
Em terra de chapinha. (2x)

(Trecho do poema Resistência de Débora Garcia)
Birote, Black, Dread, Trança

Ouça em todas as plataformas digitais:
https://sl.onerpm.com/8972289222

Siga nas redes sociais:
Facebook: https://www.facebook.com/melvinsanthana
Instagram: https://www.instagram.com/melvinsanthana
Twitter: https://twitter.com/melvinsanthana

Arte da Capa: Noelia Nájera | Hugo Bachiega

Ficha técnica:
Música: “Crespo de Rainha”
Autoria: Melvin Santhana | Débora Garcia
Arranjo: Melvin Santhana
Guitarra e voz: Melvin Santhana
Contrabaixo elétrico: Beatriz Lima
Percussão: Clency Santana
Teclado: Hugo Sodré
Masterização: Hugo Sodré
Captação de áudio (ao vivo) e mixagem: Leonardo Santos
Arte da Capa: Noelia Nájera | Hugo Bachiega
Produção: Sentidos Produções
Videoclipe: Sawir Films

 

Related posts