Washington Redskins vai mudar nome e logo na NFL após pressão antirracista

Enviado por / FonteGlobo Esporte

Após pressão de grupos antirracistas, o Washington Redskins anunciou que vai mudar o nome da franquia. Nesta segunda-feira, a diretoria divulgou um comunicado afirmando que vai buscar uma nova marca para o time, um dos mais tradicionais da NFL, a liga de futebol americano.

O time de Washington levou em consideração os recentes eventos antirracistas que aconteceram nos Estados Unidos e também as opiniões da comunidade, que pede pela mudança do termo “redskins” (peles vermelha), por conta da sua conotação racista com os índios, povo nativo americano. O time foi batizado com o termo em 1933, quando saiu de Boston para Washington, e deixou de se chamar Braves. Em 2013, Dan Snyder, dono da franquia, chegou a dizer que o time nunca trocaria de nome. Há dez dias, porém, a franquia de Washington já havia admitido a possibilidade de mudança.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Washington Redskins (@redskins) em

– Hoje, estamos anunciando que vamos retirar os Redskins do nome e logo após revisão. Dan Snyder e Coach Rivera estão trabalhando para desenvolver um novo nome e design que vão realçar nosso orgulho, tradição desta rica franquia e inspirar nossos patrocinadores, fãs e comunidade pelos próximos 100 anos – diz parte do comunicado.

Recentemente, um grupo de investidores de três patrocinadores da equipe escreveu cartas para as empresas pedindo que elas cortassem os vínculos comerciais com a franquia caso ela não trocasse seu nome. E pelo que diz o comunicado, Snyder ficou sabendo da opinião do grupo, responsável por mais de 3 trilhões de reais do capital das companhias.

– Esse processo permite que o time leve em consideração as honrosas tradição e história da franquia, assim como nossos pupilos, a organização, os patrocinadores, a NFL e a comunidade que ele tem orgulho de representar dentro e fora de campo – afirma o proprietário.

A mudança do nome do Washington Redskins é assunto antigo, principalmente cobrada pelas associação defensoras dos povos nativos do país. Recentemente, a pressão aumentou graças às manifestações após a morte de Geroge Floyd, no estado de Minnesota. O time já tinha retirado uma homenagem a um dos antigos donos da equipe, que fez com que a franquia fosse a última a ter jogadores negros na liga, da frente do seu estádio.

+ sobre o tema

Depoimentos de Escravos Brasileiros

Em julho de 1982, o estudante de história Fernando...

Arqueólogos acham peças de engenho de 1580 em São Paulo

Descoberta ajuda a documento o início do ciclo da...

Juremir Machado da Silva: ‘muitos comemoram Revolução sem conhecer a história’

Samir Oliveira O jornalista e historiador Juremir Machado da Silva...

Fotografias definiram a visão que o Ocidente tem da África

Imagens de africanos começaram a circular pela Europa no...

para lembrar

Adhemar Ferreira da Silva – O João do Pulo

Um fato curioso, mas que mostra o caráter de...

Time de meninas passa por grandes de São Paulo e é campeão de torneio masculino

Um dos principais celeiros de jogadoras de futebol feminino...

Nós nos importamos

Quando cerca de 140 meninas e mulheres vítimas de...
spot_imgspot_img

Representatividade negra importa

Frederick Douglass, W.E.B Du Bois, Rosa Parks, Toni Morrison, Audre Lorde, Nina Simone. Quem é minimamente versado na história dos Estados Unidos (naquilo que ela tem...

Por que ser antirracista é tão importante na luta contra a opressão racial?

O Laboratório de Estudos de Gênero e História, da Universidade Federal de Santa Catarina, lança nesta quarta-feira (21) o quinto vídeo de sua campanha de divulgação...

Kobe, homenageado com estátua, continua a exercer grande influência na NBA

O Los Angeles Lakers escolheu o dia 8/2/24 para inaugurar a estátua de Kobe Bryant à frente de seu ginásio. A data tem referências...
-+=