Guest Post »

6 mitos sobre o negro no mercado de trabalho

por Patricia Santos de Jesus via Guest Post para o Portal Geledés

Nesses anos todos entrando nas empresas para falar de contratação de profissionais negros, já vi e ouvi muitas coisas que vocês nem imaginam, entre tantas, listo aqui, seis mitos para iniciarmos uma reflexão, um debate, sobre isso:

1* não encontramos negros capacitados

Esse é o número 1. É incrível! Muitas empresas dizem que não estamos qualificados, que não temos todos os requisitos das vagas sendo que, discriminam o profissional negro no recrutamento. Excluem currículos pelo bairro que moram, pelo tipo de faculdade que cursam, quem não fez faculdade…

2* nunca nem percebi que não tinham negros aqui

É “comum” ver a maioria dos funcionários brancos enquanto a maioria da população é negra? Se nós somos mais de 50% da população brasileira deveríamos ter números compatíveis no mercado de trabalho não? Como é que não percebem que faltam negros nas empresas? Nas 500 maiores e melhores, segundo pesquisa do Instituto Ethos, somos 31,1% e os brancos 67,3%. As mulheres negras são as que mais sofrem por terem menos oportunidades e quando tem ganham menores salários. Mesmo assim, das que conseguem ascender nesse cenário apenas 0,5% de mulheres negras estão entre os executivos brasileiros.

3* não existe racismo aqui na empresa, temos negros como seguranças

Essa é do “mito da democracia racial” se hoje, temos qualificação profissional, experiência, currículo, porque não contratar mais negros além da área de segurança, recepção, limpeza? Porque não inserir mais negros no nível tático e estratégico?

4*para trabalhar numa empresa grande, só com cabelo alisado

Nós mulheres negras temos mesmo a falsa ideia de que o cabelo liso é mais aceito, mais formal, mais comportado! Mito! Nosso cabelo pode estar alinhado a qualquer tipo de empresa com o penteado, a trança, o acessório e o que mais você quiser usar no seu cabelo! Respeite o dress code (regras de vestimentas) da empresa e todos respeitarão o seu cabelo!

5* meu estilo não é aceito pela empresa

Essa é complemento da anterior. Cada empresa tem seu dress code, sua forma de se vestir, suas regras, seu estilo. Alguns detalhados no regulamento interno, no código de ética, alguns são direcionados pelo tipo de mercado que a empresa está inserida, outros pelo tipo de produto que comercializa. Independente do tipo de empresa, você tem que saber ler esse código e estar formal, esportivo, se é casual. Na verdade, suas roupas vendem a imagem profissional de quem você é.

6* os programas de diversidade não aceitam negros

Já é uma prática, oriunda das empresas multinacionais a inclusão de profissionais da diversidade, entre eles, estão pessoas com deficiência, mulheres, melhor idade, jovem aprendiz, LGBT e negros. A estratégia das empresas é diversificar o quadro de profissionais, na maioria branca e masculina. Assim, empresas que trabalham com programas de diversidade, incluem negros sim! Aliás, é até uma porta de entrada, mas, a maioria exige o conhecimento em inglês!

Portanto, qualifique-se!


* Patrícia Santos de Jesus é pedagoga, especialista em Recursos Humanos. É idealizadora do EmpregueAfro – ação afirmativa que desde 2005 luta pela inclusão do negro no mercado de trabalho.

Related posts