A questão do aborto, vista sem hipocrisia

Fim do Silêncio é um documentário muito simples e por isso abre o jogo: o aborto ilegal é um dos principais problemas de saúde pública do País. O filme, de Thereza Jessouroun, passa hoje às 23h10 na TV Cultura e seu grande mérito é tratar o tema sem o moralismo habitual. Ouve as pessoas diretamente envolvidas no problema – as mulheres que tiveram, ou optaram por praticá-lo. E, sabiamente, ignora especialistas, políticos e religiosos.

Fonte: CCR.org

Foto: MIDIANINJA/FLICKR

Thereza visita mulheres no Rio, em Pernambuco e São Paulo. Há entrevistadas de várias classes sociais, mas predominam as pobres, o que não é difícil de entender. São elas que, com maior frequência, veem-se obrigadas a apelar para o aborto clandestino como forma de contracepção. Muitas falam de danos à saúde, danos psicológicos, ou situações grotescas, como a que encontrou dois fetos embrulhados num pacote.

 

No total, são 22 mulheres, que olham diretamente para a câmera, sem esconder o rosto, o nome ou a emoção. Contam por que, em que circunstâncias, praticaram a interrupção da gravidez. Muitas vezes foi por decisão própria; outras, por imposição de maridos ou parceiros. Poucas cenas externas são mostradas. No máximo, uma aproximação ao bairro, à moradia das entrevistadas. O resto é esculpido em planos internos, a câmera em geral fixa, concentrada no rosto de quem fala.

 

Entre os depoimentos, aparecem intertítulos informativos. Por exemplo, que o medicamento Cytotec é o abortivo mais usado. Ou que o projeto de descriminalização está empacado na Câmara desde 1991. Ou que os lobbies religiosos são o principal entrave à aprovação da lei.

 

O filme foi financiado pelo Ministério da Saúde e não se propõe como panfleto pró-liberalização do aborto. Se toma um partido, o faz em nome de quem sofre na pele o problema. Abre uma fresta na ignorância e joga luz sobre a hipocrisia com que a questão em geral é tratada.

 

 

Matéria original

+ sobre o tema

Grace Passô, a melhor atriz do Brasil

Apesar de desconhecida pelo grande público, ela é incensada...

Entrevista com um g0y, um homem com particularidades

Há um pouco mais de um mês tomei conhecimento...

Dois mundos, uma realidade: Alexandra Loras, consulesa da França relata infância no gueto a menores infratores

Para Alexandra Loras, "potencial rebelde" dos adolescentes deve ser usado...

para lembrar

Machismo no Judiciário pode limitar impacto de lei do feminicídio

"A mulher moderna ─ dita independente, que nem de...

“O fervo é protesto” Conheça Rico Dalasam o rapper gay que está quebrando tabus

Rico Dalasam, paulista que surge como um dos primeiros rappers...

Mulheres Negras compartilhando o Poder

As mulheres negras são as maiores vítimas da violência...

Não há nada de errado com as mulheres negras. Assim como as outras, somos maravilhosas!

Há algumas semanas, textos de ativistas do feminismo negro...
spot_imgspot_img

Maria da Conceição Tavares: quem foi a economista e professora que morreu aos 94 anos

Uma das mais importantes economistas do Brasil, Maria da Conceição Tavares morreu aos 94 anos, neste sábado (8), em Nova Friburgo, na região serrana do Rio...

Como poluição faz meninas menstruarem precocemente

Novas pesquisas mostram que meninas nos EUA estão tendo sua primeira menstruação mais cedo. A exposição ao ar tóxico é parcialmente responsável. Há várias décadas, cientistas ao redor do...

Leci Brandão recebe justa homenagem

A deputada estadual pelo PC do B, cantora e compositora Leci Brandão recebe nesta quarta (5) o Colar de Honra ao Mérito Legislativo do...
-+=