Acusado de racismo, Gucci retira de venda suéter preto com lábios vermelhos

A grife de luxo italiana Gucci anunciou nesta quinta-feira que retirou de venda um suéter preto com gola alta e uma grande boca vermelha, após ser acusado de racismo nas redes sociais.

no UOL

mulher com blusa preta e boca vermelha
Photo: Twitter/@fuckrashida

Alguns internautas viram na peça uma referência à “blackface”, uma representação caricatural e racista dos negros.

A gola longa do suéter em questão, de cor preta, vai até o meio do rosto e tem uma boca adornada com grandes lábios vermelhos, cobrindo assim os lábios da pessoa que o veste.

“Gucci pede desculpas pela ofensa causada por este suéter. Confirmamos que o produto foi imediatamente retirado de todas as nossas lojas e do nosso site online”, escreveu em sua conta no Twitter a etiqueta pertencente ao grupo francês Kering.

Em dezembro passado, outra marca italiana, Prada, retirou de uma de suas lojas de Nova York bonequinhos negros com grandes lábios vermelhos.

Algumas semanas atrás, Dolce e Gabbana também foi acusada de racismo na China, após a transmissão de clipes mostrando uma mulher com traços asiáticos, desajeitadamente tentando comer pizza ou espaguete com os tradicionais hashi, sendo orientada por uma voz masculina que faz comentários irônicos sobre os “pauzinhos que servem de talheres”.

Leia também:

Modelo desabafa contra racismo no mundo da moda: “Não cubram a minha beleza natural”

Prada retira produtos de circulação após acusações de racismo

+ sobre o tema

Orgulho europeu explica racismo escancarado no RS, diz escritor 

O escritor Jeferson Tenório, autor de O avesso da...

Mia Couto e a escravidão africana de culpa dos africanos

Na Folha de São Paulo, lemos o texto “Africanos...

O filme Vazante e a escravidão

Sobre Vazante, o crítico Inácio Araujo, da Folha de...

Adolescentes do Onda debatem sobre Racismo

Eles participaram da 4ª edição do Cinema e Política...

para lembrar

O problema de Adriano mascara o racismo ao jogador negro

  Por: Ricardo Riso   Adriano, o...

Morte de Danijoy Pontes: “A justiça é racista”, gritaram manifestantes em Lisboa

Organizações do movimento negro, antirracistas, de imigrantes e de...

ONU diz que Alemanha deve fazer mais para combater racismo

De acordo com relator especial das Nações Unidas, Alemanha...
spot_imgspot_img

Da neutralidade à IA decolonial

A ciência nunca esteve isenta das influências e construções históricas e sociais do colonialismo. Enquanto a Revolução Industrial é frequentemente retratada como o catalisador...

O papel de uma líder branca na luta antirracista nas organizações 

Há algum tempo, tenho trazido o termo “antirracista” para o meu vocabulário e também para o meu dia a dia: fora e dentro do...

Mortes pela polícia têm pouca transparência, diz representante da ONU

A falta de transparência e investigação nas mortes causadas pela polícia no Brasil foi criticada pelo representante regional para o Escritório do Alto Comissariado...
-+=