Agenda única de eventos em novembro celebra a consciência negra na UFMG

Iniciativa, que une comunidade e gestão, integra formação, informação e expressão cultural

Da UFMG

A obra ‘Nina Simone’ (aquarela sobre papel) lembra a cantora e ativista pelos direitos dos negros/ Arte:
Adriana Santana

Estudantes, servidores técnicos e docentes e instâncias diversas da UFMG uniram-se para construir uma agenda de atividades que celebra neste mês a consciência negra. A programação do Novembro negro: reflexões e práticas sobre ser negro,  que será realizado de 5 a 23 de novembro, tem o intuito de promover reflexão sobre a presença do negro na sociedade e na Universidade.

“A iniciativa visa à troca de afetos, à valorização e à visibilidade das práticas e saberes da negritude, bem como à formação e ao debate sobre asas relações raciais, a fim de promover uma cultura antirracista”, diz a diretora de Ações Afirmativas da Pró-reitoria de Assuntos Estudantis, Daniely Reis Fleury. Segundo ela, as atividades vão abordar a história e a identidade negra, a construção das pautas e lutas do movimento negro no combate ao racismo e enfatizar a potência e a expressividade de negros e negras nos diferentes espaços. A programação é aberta às comunidades interna e externa.

As atividades que integram a agenda única foram inseridas em uma plataforma pela comunidade da UFMG, e a Prae as organizou levando em conta a viabilidade da execução. “Buscamos, por exemplo, evitar coincidências de horários e locais e verificamos alguns aspectos práticos da organização. Nossa mediação não teve qualquer sentido limitador”, salienta Daniely Fleury. Uma das sugestões foi a de que os organizadores das atividades optassem, preferencialmente, pelos fins de tarde ou pelo horário do almoço, para possibilitar a participação de públicos maiores.

Novembro negro é assunto da edição 2.039 do Boletim UFMG.

A TV UFMG também aborda o tema. Assista ao vídeo:

Entrevistada: Daniely Fleury (diretora de Políticas de Ações Afirmativas da Pró-reitoria de Assuntos Estudantis da UFMG)
Produção e reportagem: Vitória Brunini
Imagens: Antônio Soares
Edição de conteúdo: Jessika Viveiros
Edição de imagens: Otávio Zonatto

+ sobre o tema

Organizaciones afro presentan su agenda ante Comité de la Unesco

RUBÉN DARÍO ÁLVAREZ P., EL UNIVERSAL CARTAGENA DE INDIAS...

Ronaldo ‘desafia’ Anderson Silva nos bastidores da festa do Corinthians

Durante festa de 101 anos do Corinthians, ex-jogador...

Mandela passa bem e deve deixar hospital na segunda-feira

Ex-presidente da África do Sul, de 93 anos, foi...

para lembrar

Consciência Negra? Apenas uma comunidade quilombola foi reconhecida em 2012

Maioria dos descentes de negros explorados na escravidão continua...

Polícia dispersa protesto contra a Vale em Moçambique

Policiais dispersaram nesta quarta-feira um protesto de moradores...

Eddie Murphy é confirmado como o apresentador do Oscar 2012

A Academia confirmou nesta terça-feira (6) o nome de...
spot_imgspot_img

Nota de pesar: Flávio Jorge

Acabamos de receber a triste notícia do falecimento do nosso amigo e companheiro de militância Flávio Jorge, o Flavinho, uma das mais importantes lideranças...

Tony Tornado relembra a genialidade (e o gênio difícil) do amigo Tim Maia, homenageado pelo Prêmio da Música Brasileira

Na ausência do homenageado Tim Maia (1942-1998), ninguém melhor para representá-lo na festa do Prêmio da Música Brasileira — cuja edição 2024 acontece nesta quarta-feira (12),...

Segundo documentário sobre Luiz Melodia disseca com precisão o coração indomado, rebelde e livre do artista

Resenha de documentário musical da 16ª edição do festival In-Edit Brasil Título: Luiz Melodia – No coração do Brasil Direção: Alessandra Dorgan Roteiro: Alessandra Dorgan, Patricia Palumbo e Joaquim Castro (com colaboração de Raul Perez) a partir...
-+=