Carta de apoio à candidatura de Vilma Reis ao posto de Ouvidora Geral da Defensoria Pública do Estado da Bahia

Como “mais-velha” quero me curvar agradecida diante de uma  “mais-nova”, Vilma Reis. Tenho dito que, se as pessoas mais velhas podem oferecer inspiração para a caminhada das mais jovens, a coragem de quem segue abrindo novos caminhos, como Vilma Reis, potencializa os dias  de quem há mais tempo  vem experimentando a luta.

Enviado por Cidinha da Silva para o Portal Geledés

É com um profundo sentimento de crença em Vilma Reis, que eu apoio a candidatura dela ao posto de Ouvidora Geral da Defensoria Pública do Estado da Bahia. Crença que nasce da observação da trajetória de Vilma Reis no âmbito das lutas sociais do povo da Bahia. Aliás, as ações de Vilma reverberam como exemplares para além dos limites do estado baiano e a sua voz militante repercute para além das fronteiras nacionais.

Afirmo que Vilma Reis, Vice-Presidente do Conselho de Desenvolvimento da Comunidade Negra, vem acumulando experiência, a partir das várias vertentes de luta assumidas por ela. Do Movimento Negro ao Movimento Feminista, particularizando as experiências das mulheres negras, lá está a voz lúcida e crítica dessa militante de toda hora. As demandas das comunidades quilombolas, das comunidades pesqueiras, as lutas de afirmação das identidades religiosas de matrizes africanas, assim como os movimentos afirmativos das identidades LGBT, têm na voz de Vilma Reis comprometimento com suas causas.

É justo ainda ressaltar que  em 2009, a voz de Vilma Reis, como umas das primeiras, denunciava a mortandade de jovens negros em Salvador, questão ainda tão alarmante e vergonhosa para sociedade brasileira. Aliada a sua experiência de militante em diversos grupos sociais destaca também a sua formação acadêmica. Vilma Reis é graduada em sociologia, tem  mestrado em Ciências Sociais e experiência como docente no ensino superior.

Aliando teoria e prática, Vilma Guerreira, com certeza, cumpre todos os requisitos para encarnar a representação da sociedade civil na Ouvidoria Geral da Defensoria Púbica do Estado da Bahia. A ela todo o meu crédito e às instancias responsáveis pela acolhida das representações, pedimos que sejam lúcidos e justos na escolha, pois o nome de Vilma Reis traz a rubrica de vários segmentos  sociais.

 

 

Conceição Evaristo

+ sobre o tema

Legal, seguro e raro

SOLICITAMOS SUA ASSINATURA DE APOIO A ESSA MANIFESTO PARA...

Sistematização de experiências em litígio internacional

NOTA INFORMATIVA - PROGRAMA DE LITÍGIO Estimadas...

Renafro celebra 20 anos de fundação com seminário em Salvador, nos dias 24 e 25 de novembro de 2023

A Rede Nacional de Religiões Afro-brasileiras e Saúde ...

para lembrar

O racismo nosso de cada dia

Em 2012, ela ganhou o Prêmio Nacional de Jornalismo Abdias...

O Evento Produção Preta reúne afroempreendedores em Santos

Produção Preta terá dez horas de atividades culturais, moda,...

Crimes sexuais contra crianças e adolescentes crescem 15%

O número de mortes violentas intencionais de crianças e adolescentes (MVI)...

Mulher Negra é tema do Educação em Pauta

A 10ª edição do Programa Educação em Pauta vai...
spot_imgspot_img

Curso introdutório de roteiro para documentário abre inscrição

Geledés Instituto da Mulher Negra está promovendo formações totalmente online para jovens negres em todo o Brasil. Com um total de 6 formações independentes...

Desenrola para MEI e micro e pequenas empresas começa nesta segunda

Os bancos começam a oferecer, a partir desta segunda-feira (13), uma alternativa para renegociação de dívidas bancárias de Microempreendedores Individuais (MEI) e micro e...

“Geledés é uma entidade comprometida com a transformação social”, diz embaixador do Brasil no Quênia

Em parceria com a Embaixada do Brasil no Quênia, Geledés - Instituto da Mulher Negra promoveu nesta sexta-feira 10, o evento “Emancipação Econômica da...
-+=