Com desenhos, espanhol faz crítica sexismo, homofobia, exploração e violência

O espanhol Luis Quiles utiliza da sua arte para fazer pesadas críticas a respeito de problemas ligados a sexismo, a homofobia, exploração e violência. As imagens são sarcásticas e a intenção é fazer o pública sentir repulsa, dessa forma chama atenção para as causas. Veja:

No Catraca Livre 

Luis_Quiles14 Luis_Quiles13 Luis_Quiles12

Luis_Quiles11-436x600

Luis_Quiles10

Luis_Quiles9-428x600

Luis_Quiles8

Luis_Quiles7-424x600

Luis_Quiles6-439x600

Luis_Quiles5-446x600

Luis_Quiles4

Luis_Quiles3-439x600

Luis_Quiles2-434x600

Luis_Quiles1

+ sobre o tema

Feministas apoiam nova ministra e aguardam debate sobre aborto

Para representantes de entidades ligadas às causas feministas, escolha...

O uso do crack na gestação causa sérios riscos ao feto

Aumento do consumo do crack entre mulheres e as...

Ministra Eleonora Menicucci critica médico que não faz aborto legal

Para secretária de Políticas para Mulheres, profissional que não...

SEMDF participa do Encontro das Trabalhadoras da CTB

Desenvolvimento, autonomia e igualdade foi o tema que conduziu...

para lembrar

Onawale: mulheres que transcendem

VÁ FUNDO NO UNIVERSO FEMININO, POÉTICO E SENSÍVEL DE...

Quadrinho mostra como sociedade trata pais e mães

A ilustradora Chaunie Brusie criou um quadrinho muito sincero retratando...

A reprodução das desigualdades de gênero e raça nos contos de fadas

O presente artigo visa trazer alguns elementos para discussão...

11 coisas bem simples que os homens podem fazer pelo feminismo

Por Beatriz Serrano Do Buzz Feed OK, você leu alguns posts...
spot_imgspot_img

Homofobia em padaria: Polícia investiga preconceito ocorrido no centro de São Paulo

Nas redes sociais, viralizou um vídeo que registra uma confusão em uma padaria, no centro de São Paulo. Uma mulher grita ofensas homofóbicas e...

Documento final da CONAE segue para o Congresso; entenda seus principais pontos

Para quem não é da Educação ou não acompanha de perto esta aérea, é preciso entender alguns pontos importantes do documento final aprovado durante...

ONG contabiliza 257 mortes violentas de LGBTQIA+ em 2023

Em todo o ano passado, 257 pessoas LGBTQIA+ tiveram morte violenta no Brasil. Isso significa que, a cada 34 horas, uma pessoa LGBTQIA+ perdeu...
-+=