Guest Post »

Combater violência contra jovem negro será prioridade, diz Secretaria da Juventude

A socióloga Helena Abramo, representante da Secretaria Nacional de Juventude em audiência na Câmara, afirmou há pouco que o combate à violência contra o jovem negro será prioridade na atual gestão do órgão, que é vinculado à Presidência da República. A declaração foi dada na audiência promovida pela Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado. Segundo a socióloga, os problemas que mais afetam os jovens brasileiros são a violência e o desemprego, os quais atingem os jovens negros com ainda mais intensidade.

Também na audiência, o assessor Guilherme Zambarda, da Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça, informou que a secretaria promove periodicamente cursos de capacitação para os policiais federais, nos quais o tema do racismo e da igualdade racial é um dos focos.

O representante do ministério chamou a atenção para dados do Mapa da Violência de 2011, que mostra que, para cada branco assassinado em 2008, morreram proporcionalmente mais de 2 negros nas mesmas circunstâncias. Os números vêm crescendo no decorrer dos anos. Em 2002, morriam proporcionalmente 45,8% mais negros do que brancos. Em 2005, esse indicador sobe para 77,8%. E, em 2008, o índice atinge 127,6%. “Pelo balanço histórico dos últimos anos, a tendência desses níveis pesados de vitimização é crescer ainda mais”, diz a conclusão do estudo.

Para Zambarda, os dados evidenciam que a vitimização negra entre os jovens acontece de forma semelhante, seguindo os mesmos padrões do restante da população. O número de homicídios de jovens brancos caiu significativamente no período 2002/2008, passando de 6.592 para 4.582, o que representa uma queda de 30% nesses seis anos. Já entre os jovens negros, os homicídios passaram de 11.308 para 12.749, o que representa um incremento de 13%.

Veja o Mapa da Violência 2011

Mapa da Violência 2011: Morrem 67,1% mais negros do que brancos

VIOLÊNCIA RACIAL: Uma leitura sobre os dados de homicídios no Brasil

Fonte: Camara

Related posts