Conceição Evaristo faz palestra na Academia Mineira de Letras

Nesta quinta feira, 24, a Academia Mineira de Letras recebe a homenageada da 6ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa, Conceição Evaristo.

No Jornal da Cidade BH

Foto: Divulgação/Flip

A partir das 19h30, a convidada apresenta o tema “Escrevivendo o presente, forjando o futuro”, abordando a leitura e a escrita como direitos do cidadão. Tudo isso acontece no âmbito da Universidade Livre – Plano Anual de Manutenção AML.

Entre os assuntos discutidos durante a palestra, Conceição Evaristo falará sobre como o professor pode trabalhar o processo de leitura e escrita em sala de aula e a importância da literatura entre os jovens. Além disso, ela vai abordar como a Olimpíada de Língua Portuguesa, realizada pelo Itaú Social em parceria com o Ministério da Educação, incentiva a prática da leitura e da escrita em sala de aula e reforça o direito do cidadão ao letramento.

O evento é realizado mediante a Lei Federal de Incentivo à Cultura, com patrocínio do Instituto Unimed-BH, por meio do incentivo fiscal de mais de cinco mil médicos cooperados e colaboradores, com copatrocínio da CEMIG.

Conceição Evaristo

Nascida em Belo Horizonte, Minas Gerais, em 1946, Maria da Conceição Evaristo de Brito é romancista, contista e poeta. Vinda de uma comunidade no alto da Avenida Afonso Pena, trabalhou como empregada doméstica até 1971, quando concluiu os estudos secundários no Instituto de Educação de Minas Gerais.

Em 1973, mudou-se para p Rio de Janeiro e foi aprovada para o magistério. Lá, estudou na Universidade Federal do Rio de Janeiro e formou-se em Letras. Ingressou no mestrado em Literatura Brasileira da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC/RJ).

Nessa Instituição, defendeu, em 1996, a dissertação Literatura Negra: uma poética da nossa afro-brasilidade. Defendeu, também, a tese de doutoramento Poemas Malungos – Cânticos Irmãos, em 2011, na Universidade Federal Fluminense (UFF).

Tem participação em revistas e publicações – nacionais e internacionais – que abordam o tema da afrobrasilidade. Todo esse extraordinário engajamento iniciou-se na década de 1980, por meio do Grupo Quilombhoje, responsável pela estreia literária de Conceição em 1990, com obras publicadas na série Cadernos Negros.

Suas obras, poesia e prosa, especialmente o romance Ponciá Vicêncio (2003), abordam temas como a discriminação de raça, gênero e classe.

Serviço: Palestra “Escrevivendo o presente, forjando o futuro”, com Conceição Evaristo

Data: 24 de outubro

Horário da palestra: 19h30

Local: Academia Mineira de Letras (rua da Bahia, 1.466, Lourdes – BH/MG).

Entrada gratuita

+ sobre o tema

Uylê das Pretas acontece neste sábado, às 16h, na Casa da Pólvora

Evento faz parte do 25J, mês da mulher negra,...

Mulheres negras: sororidade e luta

“8 de março o que é o que é?...

“Representatividade é fundamental”, diz Leci Brandão

“Sempre fui ativista”. É assim que a deputada estadual...

Jovem de Feira é aceita em nove universidades dos EUA

A estudante de Feira de Santana Geórgia Gabriela da...

para lembrar

spot_imgspot_img

Cidinha da Silva e as urgências de Cronos em “Tecnologias Ancestrais de Produção de Infinitos”

Em outra oportunidade, dissemos que Cidinha da Silva é, assim como Lélia Gonzalez e Sueli Carneiro, autora importante para entendermos o Brasil de hoje e...

Conceição Evaristo é eleita a nova imortal da Academia Mineira de Letras

A escritora Conceição Evaristo, 77, foi eleita nesta quinta (15) membro da Academia Mineira de Letras, na cadeira número 40, já ocupada por Afonso Pena Júnior e...

Conheça o livro ‘Um Defeito de Cor’, mais vendido online depois de enredo da Portela

Tema do enredo deste ano da Portela, o livro "Um Defeito de Cor", lançado em 2006 pela escritora mineira Ana Maria Gonçalves, alcançou, nas últimas...
-+=