Crônica de uma morte anunciada: como o dançarino Douglas filmou sua execução em 2013

por : Kiko Nogueira

A morte do dançarino Douglas Rafael da Silva Pereira, conhecido como DG, foi anunciada por ele mesmo em 2013, em mais uma prova cabal de que a vida imita a arte.

DG foi o personagem principal de um curta metragem chamado “Made In Brazil”. Está disponível no YouTube e você pode vê-lo acima.

Douglas faz o papel dele mesmo. Sai de uma partida de futebol de praia em Copacabana e vaga pelas imediações da favela Pavão-Pavãozinho. Passa em frente a uma creche, fala com moradores, ajuda uma mulher a levar sacolas de compras morro acima, toma um passe de um pastor evangélico.

Até que há um tiroteio. Ele é abordado por PMs que o agridem e, afinal, o executam com um tiro na nuca. A ideia do diretor Wanderson Chan era contar uma história sobre “os nossos problemas sociais em paralelo com a euforia da Copa”.

A realidade acabou por dar ao filme despretensioso um caráter transcendente. O corpo de DG, você sabe, foi descoberto na escadaria daquela creche. Segundo o IML, ele teve uma “hemorragia interna decorrente de laceração pulmonar decorrente de ferimento transfixante do tórax. Ação pérfuro-contundente”. Leia-se tiro. O secretário de segurança do Rio, Beltrame, declarou que não descarta uma “possível culpa de PMs”.

A mãe de Douglas, Maria de Fátima, crê que houve tortura. “Eu fiquei com o corpo do meu filho até as 3h30 da madrugada e vi que ele tem um afundamento no crânio, um corte no supercílio e está com o nariz roxo. Eu acredito que mataram ele. Tenho certeza que ele foi torturado pelos policiais da UPP”, disse.

“Crônica de Uma Morte Anunciada”, de García Márquez, começa assim: “No dia em que iam matá-lo, Santiago Nasar levantou-se às 5 e 30 da manhã para esperar o barco em que chegava o bispo”. No livro, Santiago é acusado de desonrar Ângela Vicário. Toda o vilarejo fica sabendo que o pior está a caminho, mas Santiago segue adiante para cumprir seu destino pelas mãos dos irmãos gêmeos de Ângela.

Maria de Fátima diz que pessoas registraram em vídeo o ataque a seu filho. Pediu a elas que tenham a coragem de divulgar as imagens. Talvez os vídeos não existam, mas não é necessário. “Made In Brazil”, feito um ano antes da morte de Douglas, explica muito sobre a morte e a vida de Douglas.

 

Sobre o Autor

Diretor-adjunto do Diário do Centro do Mundo. Jornalista e músico. Foi fundador e diretor de redação da Revista Alfa; editor da Veja São Paulo; diretor de redação da Viagem e Turismo e do Guia Quatro Rodas.

Fonte: DCM

 

+ sobre o tema

Danilo: Torcida atleticana promete manifestação contra racismo

Por: Felipe Lessa     Devido ao clima...

Lidando com o racismo

“Como você lida com o racismo lá?” Essa...

Mulher é presa por racismo contra Policial Militar no Paraná. Veja vídeo

Uma mulher é presa em flagrante por injúria racial...

Alicia Keys libera lindo filme sobre feminismo, racismo e violência policial

Alicia Keys lançou hojedia 4 de novembro seu novo...

para lembrar

Delegada indicia funcionário de estande da Editora Abril na Bienal por racismo

Segundo advogado do colégio, alunas foram ofendidas em estande...

Maju Coutinho recebe prêmio e fala de racistas: ‘Justiça está sendo feita’

Maria Júlia Coutinho foi uma das premiadas na noite...

Racismo à brasileira já estabeleceu suas regras e impôs seus limites

A morte da menina Fernanda Adriana Pinheiro, de 7...

Sobrevivi a R. Kelly e a violência contra mulheres negras

Ser mulher negra é enfrentar a luta cotidiana, tentar...
spot_imgspot_img

Futuro da gestão escolar

A educação pública precisa de muitos parceiros para funcionar. É dever do Estado e da família, com colaboração da sociedade, promover a educação de todas as...

Educação para além dos muros da escola

Você pode fornecer escolas de qualidade para os mais pobres e, mesmo assim, talvez não veja a mudança na realidade do país que se...

Criança não é mãe

Não há como escrever isto de forma branda: nesta quarta-feira (12), a Câmara dos Deputados considerou urgente discutir se a lei deve obrigar crianças vítimas de estupro à...
-+=