Edson Ikê

Design gráfico, ilustrador e trompetista

De origem periférica, desde muito cedo tomou consciência de sua realidade e usou a arte como forma de expressão e engajamento. Atuou como militante nos movimentos sociais utilizando a comunicação como ferramenta de libertação e transformação.

Como design gráfico organizou e participou em várias experiências em comunicação comunitária, trabalhou na Tribuna Metalúrgica, jornal histórico do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, foi fundador da primeira revista de hip-hop brasileiro a Rap Brasil em 1998. Em paralelo inicia estudo de impressão alternativa, se aprofundado em xilogravura. Cartazes, convites, jornais, ilustrações, são peças que marcam uma trajetória iniciada no começo dos anos 90 em São Bernardo do Campo.

Estudou publicidade. No Areião comunidade que morou realizou diversos projetos voltados ao movimento Hip Hop, como o Grito de Independência da Periferia, e intervenção artística de pinturas murais na comunidade. Tomou conta de sua negritude e expande seu olhar, sendo pesquisador e estudioso das artes africanas, tornando uma marca de seu trabalho.

Sempre foi apaixonado por música, como trompetista sua trajetória começa em 2004, entra para a banda Uafro, pesquisando vertentes da música negra mundial, passando pela música latina, samba, salsa, reggae, afro-beat, jazz, funk e rap. Participa da gravação do DVD Canja com Canja em Santo André. Em parceria com o rapper Raphão desenvolve o projeto Conde Favela que é um trabalho de pesquisa ligado à fusão do Jazz com Rap. Na banda Tokyo Bordello inicia uma nova fase musical, cujo trabalho está voltado à pesquisa de trilhas sonoras que perpassa, sobretudo pela estética jazzística.

Atuou como educador em diversas ONGs na grande São Paulo, como o CPA (Centro de Profissionalização de Adolescente) na zona leste, num projeto de inclusão digital chamado Garagem Digital projeto da HP Brasil, lecionando webdesign para 120 jovens.

Como ilustrador utiliza expressões de matiz africana e brasileira, se expressando por meio da xilogravura, pintura e a música, pesquisando várias linguagens e possibilidades de expressão e comunicação.

[images_grid auto_slide=”no” auto_duration=”1″ cols=”four” lightbox=”yes” source=”media: 103387,103388,103389,103390,103391,103392,103393,103395,103397,103398″][/images_grid]

Contato:

email| [email protected]

web| www.ensaiografico.com.br

tel | 9930-2306 ou 4549-5881

+ sobre o tema

CCBB do Rio recebe mostra sobre arte africana contemporânea

Exposição que estreia em janeiro é a maior do...

Tendência da moda

A palavra tendência vem do latim tendere, cujos significados...

Há 10 anos morria o escritor mineiro Adão Ventura, autor de ‘A cor da pele’

Escritor e professor de literatura terá o clássico A...

Karol Conka, expoente do novo rap nacional, solta clipe de Tombei

Karol Conka, nome que vem se destacando na nova...

para lembrar

Lélia Gonzalez: Mulher Negra na História do Brasil

Neste ano de 2009, já contamos 15 anos que...

Parlamento Panafricano celebra cinquentenário de países

africanos Lusaka, Zâmbia (PANA) - O Parlamento Panafricano (PAP)...
spot_imgspot_img

6 brasileiros que lutaram pelo fim da escravidão no Brasil

O fim da escravidão no Brasil completa 136 anos em 13 de maio deste ano. Em 1888, a princesa Isabel, filha do imperador do Brasil Pedro 2º,...

Mães e Pais de Santo criam rede de solidariedade para apoiar comunidades de matriz africana afetadas no Sul

Quando a situação das enchentes se agravou no Rio Grande do Sul, Ialorixás e Babalorixás da cidade de Alvorada, região metropolitana de Porto Alegre,...

Mostra Competitiva Adélia Sampaio recebe inscrições de filmes de mulheres negras até 16 de junho

A 6ª edição da Mostra Competitiva de Cinema Negro Adélia Sampaio está com inscrições abertas para filmes dirigidos por mulheres negras de todo o...
-+=