quinta-feira, setembro 16, 2021
InícioDiscriminação e PreconceitosCasos de PreconceitoEm pregação, pastora promove racismo e LGBTfobia

Em pregação, pastora promove racismo e LGBTfobia

Em encontro realizado no último sábado (31), a pastora Karla Cordeiro, da Arena Jovem – Nova Friburgo, que é o ministério da juventude da Comunidade Evangélica Sara Nossa Terra, promoveu racismo e LGBTfobia em seu discurso.

Para a religiosa, “é um absurdo pessoas cristãs levantando bandeiras políticas, bandeiras pretas, bandeiras de LGBTQIA+ sei lá quantos símbolos tem isso daí. É uma vergonha!”.

A declaração racista e homofóbica da pastora faz parte de um culto ao qual ela deu o título de “Falsidade”, chega a ser irônico: cristão que deveria pregar o amor ao próximo, pregando o ódio. Onde será que reside a falsidade?

A Arena Jovem foi fundada pela Bispa Lúcia Rodovalho. Anualmente realizam encontro nacional e é considerado um dos maiores espaço de jovens evangélicos do Brasil.

RELATED ARTICLES