Em São Paulo, PM assassinou 338 pessoas em oito meses

O mês de agosto foi o mais violento, com 67 mortes. Números da assessoria da PM contradizem os que foram divulgados pela Secretaria da Segurança Pública

José Francisco Neto

De janeiro a agosto deste ano, a Polícia Militar do Estado de São Paulo matou 338 pessoas, uma média de 42 mortes por mês. Os números foram divulgados pela Secretaria da Segurança Pública (SSP/SP) na quinta-feira (4).

De acordo com levantamento feito pelo Brasil de Fato e confirmado pela assessoria de imprensa da PM, até julho o total de mortos era de 271. Isso significa que o mês de agosto registrou 67 mortes cometidas pela Polícia, 80% a mais do que no mesmo período do ano passado.

Em 2011, o número de pessoas assassinadas pela polícia nos oito primeiros meses foi de 309. Este ano, com 29 mortes a mais, o mês de agosto foi o mais violento, em seguida vem o mês de maio, quando foram registradas 52 mortes, de acordo com os dados divulgados no Diário Oficial do Estado de São Paulo.

A SSP/SP alega que essas pessoas foram mortas em confrontos com policiais militares. Já a PM ressaltou que em 83% das ocorrências de gravidade os criminosos, rendidos, são detidos ilesos.

Contradição

A Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo informou na quinta-feira (4) que foram 37 pessoas mortas em “confrontos” com policiais militares no mês de agosto. Os números contradizem a pesquisa feita pela reportagem juntamente com a assessoria da PM.

Se fosse realmente 37 o número de homicídios causados pela PM, o total não chegaria a 338, conforme divulgado pela própria secretaria, mas sim 308.

Para buscar explicações sobre os números contraditórios, a reportagem do Brasil de Fato entrou em contato com a assessoria de imprensa da PM na quinta-feira. Mas, após cinco dias, não recebeu retorno.

A reportagem também procurou a Secretaria de Segurança Pública para esclarecer o caso. A SSP, por sua vez, encaminhou o pedido para a Polícia Militar que, procurada mais uma vez pelo Brasil de Fato, não soube explicar.

 

 

Fonte: Brasil de Fato 

+ sobre o tema

Nath Finanças entra para lista dos 100 afrodescendentes mais influentes do mundo

A empresária e influencer Nathalia Rodrigues de Oliveira, a...

Ministério da Igualdade Racial lidera ações do governo brasileiro no Fórum Permanente de Afrodescendentes da ONU

Ministra da Igualdade Racial, Anielle Franco, está na 3a sessão do...

Crianças do Complexo da Maré relatam violência policial

“Um dia deu correria durante uma festa, minha amiga...

Concurso unificado: saiba o que o candidato pode e não pode levar

A 20 dias da realização do Concurso Público Nacional...

para lembrar

Justiça decreta prisão de suspeito de envolvimento no caso Marielle

Justiça decreta prisão de suspeito de envolvimento no caso...

Grafites de Marielle e Maria da Penha são alvos de ataques de vândalos no Rio

Dois grafites da vereadora Marielle Franco (PSOL) e um...

Justiça absolve policiais acusados de tortura e morte de Amarildo

A 8ª Câmara Criminal da Justiça do Rio de Janeiro absolveu ontem (13)...
spot_imgspot_img

Negros são maioria entre presos por tráfico de drogas em rondas policiais, diz Ipea

Nota do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) mostra que negros são mais alvos de prisões por tráfico de drogas em caso flagrantes feitos...

Um guia para entender o Holocausto e por que ele é lembrado em 27 de janeiro

O Holocausto foi um período da história na época da Segunda Guerra Mundial (1939-1945), quando milhões de judeus foram assassinados por serem quem eram. Os assassinatos foram...

Caso Marielle: mandante da morte de vereadora teria foro privilegiado; entenda

O acordo de delação premiada do ex-policial militar Ronnie Lessa, acusado de ser o autor dos disparos contra a vereadora Marielle Franco (PSOL), não ocorreu do dia...
-+=