Encontro discute a força da mulher negra quilombola, em Moju, no Pará

VII Encontro da Mulher Negra Quilombola será dias 12, 13 e 14/09.
A ideia é mostrar a força da mulher como liderança na luta por território

Nos dias 12, 12 e 14 de setembro será realizado o VII Encontro da Mulher Negra Quilombola na comunidade de São Bernardino, município de Moju, nordeste do Pará. Com o tema “Pelos braços da mulher negra: A força de um Quilombo”, a ideia do evento, organizado por elas mesmas, é mostrar a força da mulher quilombola como liderança nas lutas pela titulação dos territórios quilombolas.

Nos últimos seis encontros de mulheres negras quilombolas organizados, mudanças sensíveis e significativas já foram percebidas, principalmente a valorização da mulher como liderança, o respeito conquistado nas relações familiares e os espaços institucionais ocupados. Mas, segundo a organização do encontro, ainda há muito por que lutar: o machismo ainda faz vítimas e o racismo ainda segrega.

Durante os três dias de evento serão discutidos temas como a educação quilombola, a segurança pública, a saúde quilombola e os usos das ervas medicinais, além da Marcha das Mulheres Negras de 2015. Também serão ofertadas oficinas de capacitação política para jovens mulheres negras quilombolas com o objetivo de fortalecer as novas lideranças. Ao final, serão redigidos encaminhamentos em um plano de ação e em uma carta compromisso a serem endereçados aos órgãos competentes.

O Encontro está sendo realizado pela Coordenação das Associações das Comunidades Remanescentes de Quilombos do Estado do Pará (Malungu) e pelo Centro de Estudos e Defesa do Negro no Pará (Cedenpa). Além da participação das mulheres quilombolas do estado do Pará, os encontros de mulheres negras quilombolas tem recebido a participação de entidades de defesa da mulher de outros estados como o Maranhão e o Amapá.

Fonte: G1

+ sobre o tema

Em ‘Manhãs de Setembro’, Liniker retoma sonho de atuar após 7 anos: ‘É muito doido voltar’

Há quase sete anos Liniker deixava a cidade onde nasceu, Araraquara...

Ouça e veja agora o novo single e clipe das Clarianas, “Garimpo Yanomami”

O trio Clarianas, grupo de pesquisa musical formado por...

Espetáculo ‘Dandara na Terra dos Palmares’ estende temporada no Teatro Sesi Rio Vermelho

Com as sessões esgotadas desde a estreia, “Dandara na...

Grupo protesta em Brasília contra preconceito a religiões africanas

Cerca de 400 praticantes de religiões afro-brasileiras protestaram na...

para lembrar

Lula visita Salvador para assinar o Estatuto da Igualdade Racial

Fonte: Correio24horas- O presidente Luis Inácio Lula da Silva assina,...

Workshop: Um gosto de África

Fonte: Jornal Ìrohin Com Daniela Moreau26 de setembrosábado...

Pará: Exposição “África: Olhares Curiosos” abre ao público no dia 22

A partir da próxima segunda-feira, 22, estará aberta ao...

Neto de Malcolm X é assassinado no México

Malcolm Shabazz, neto do ícone dos direitos civis Malcolm...
spot_imgspot_img

Grávida, Iza conta que pretende ter filha via parto normal: ‘Vai acontecer na hora dela’

Iza tem experienciado e aproveitado todas as emoções como mamãe de primeira viagem. No segundo trimestre da gestação de Nala, fruto da relação com Yuri Lima, a...

Tony Tornado relembra a genialidade (e o gênio difícil) do amigo Tim Maia, homenageado pelo Prêmio da Música Brasileira

Na ausência do homenageado Tim Maia (1942-1998), ninguém melhor para representá-lo na festa do Prêmio da Música Brasileira — cuja edição 2024 acontece nesta quarta-feira (12),...

Flávia Souza, titular do Fórum de Mulheres do Hip Hop, estreia na direção de espetáculo infantil antirracista 

Após mais de vinte anos de carreira, com diversos prêmios e monções no teatro, dança e música, a multiartista e ativista cultural, Flávia Souza estreia na...
-+=