Fusão do jazz com kuduro em “The Coréon Experiment”

Coréon Dú lançou em 2010, o seu CD de estreia “The Coréon Experiment” com as participações de André Mingas, Filipe Mukenga, Filipe Zau, DJ Manya, Matias Damásio, Simmons Massini, Wyza, Heavy C, e Jeff Brown.

O CD “The Coréon Experiment” desdobra-se por vários géneros musicais que vão desde a pop music, semba, jazz, pop, funk, bossa-nova, e rock, passando pelo afro-beat, lounge e ritmos latinos.

Em 2011, Coréon Dú foi o responsável pela direcção criativa, selecção do repertório e produção executiva do CD “Marcas de Angola, angolan sound experience”. No CD “Marcas de Angola”, Coréon Dú interpretou os temas, “Kibolobolo” e “Felicidade”, a última um clássico do Kuduroda autoria do Sebem, inaugurando de forma revolucionária, um processo de introdução de harmonias típicas do jazz, num género musical essencialmente rítmico, o kuduro. Em “Kaputo muángolê”, Coréon Dú reviveu a época das canções da guerrilha do tempo do seu pai, José Eduardo dos Santos, quando integrado no agrupamento, “Nzaji”, durante o processo da luta anticolonial.

Coréon Dú lançou ainda, em 2015, a EP, “The We Dú experiment”, remixes do “The Coréon Experiment”, com canções inéditas, altura em que deu a conhecer a logomarca “Wedú- comunidade criativa”,  Coréon Dú.

“The We Dú Experiment” teve as participações de Phil Asher, Jerry Charbonier, Simmons Massini, Elias & Devina, Dj Satelite, Daniel Haaskman, Lenni Sez, Dj Mania, Dj Spooky e Luiz Brasil. O CD “Binário” surgiu em 2014, com os temas, “Infinitos”, “Amor robótico”, “Bailando Kizomba”,“Sexta-feira”, “Que paso”, “El amor esasí”, “It’snot ok”, “Round no round”, “La resbalosa”, “No mas”, com participação especial de Carlinhos Brown, “Tu cuerpo Llama”, e “You Could betheone”, surgindo depois o EP Binário Summer, em 2015.

Ilimitado nos géneros que cultiva Coréon Dú canta kuduro, pop, semba, quizomba e “house music”. “Não me limito a um género musical, porque a minha música tem mais a ver com o sentimento que quero transmitir. Reduzir-me a um género seria trair-me como artista”, explicou o artista em entrevista à revista “Visão”, na edição do dia 2 de Outubro de 2014.

Para ouvir o CD completo – Youtube

+ sobre o tema

Jéssica Ellen fica noiva de Dan Ferreira: ‘Homem mais lindo do Brasil’

Jéssica Ellen está noiva! A atriz anunciou nas redes...

Para que não se deixe de cantar: Jovelina Pérola Negra e o seu samba de sorriso aberto

Ahhhhh, o samba! Manifestação popular em forma de oração...

É impossível descrever a dor, diz modelo sobre circuncisão feminina

Somali Waris Dirie escreveu livro que inspirou filme em...

para lembrar

Atração da Flip 2015, escritor queniano Ngugi wa Thiong’o fala sobre dilemas da África

Em entrevista exclusiva, um dos principais autores do continente...

Favela Sounds lança line-up de sua quinta edição

Programação reúne oficinas, debates, shows e sessões de mentoria...

Oprah Winfrey não é lésbica, conclui biografia

Uma biografia não autorizada de Oprah Winfrey, 56, volta...

Arlindo Cruz é confirmado como enredo do Império Serrano em 2023

O Império Serrano anunciou neste sábado (18) que o sambista Arlindo Cruz será...
spot_imgspot_img

iAMO lança seu programa de residência artística audiovisual durante Festival de Cannes

O Instituto Audiovisual Mulheres de Odun (iAMO), presidido pela cineasta Viviane Ferreira, anuncia na sexta-feira, 17 de maio, o lançamento do seu Programa de...

‘Está começando a segunda parte do inferno’, diz líder quilombola do RS

"Está começando a segunda parte do inferno", com esta frase, Jamaica Machado, líder do Quilombo dos Machado, de Porto Alegre, resumiu, com certo desânimo, a nova...

Spcine marca presença no Festival de Cinema de Cannes 2024 com ações especiais

A Spcine participa Marché du Film, evento de mercado do Festival de Cinema de Cannes  2024 e um dos mais renomados e influentes da...
-+=