Galeria Theodoro Braga traz exposição “Reminiscências de Nzinga” do Instituto Nangetu

A Fundação Cultural do Pará, por meio da Galeria Theodoro Braga, inaugura, hoje, às 19h, a exposição “Reminiscências de Nzinga”, que comemora os 10 anos do Instituto Nangetu e traz obras coletivas que homenageiam a memória da Rainha Nzinga Mdambi – A indomável e inteligente soberana de Matamba e Ngola, que juntando vários povos, comandou a resistência à ocupação colonial e ao tráfico de povos Bantu por cerca de 40 anos.

Por Andreza Gomes, do Agência Pará

A rainha quilombola tornou-se mítica e foi uma das mulheres africanas cuja memória desafiou o tempo, dando origem a uma ancestral cultural que invadiu o imaginário brasileiro com o nome de Ginga, que permanece no nosso povo como um DNA cultural, e que aflora em estampas de tecidos, ações políticas, ambientalistas e, por que não, também poéticas.

“Quem tem ginga tem a realeza de Nzinga, é mais ou menos por aí que nós estamos trabalhando, de forma a trazê-la pro nosso cotidiano como uma memória da luta feminina da mulher negra”, explica Arthur Leandro, um dos artistas envolvidos na criação da exposição.

As obras que reúnem fotografias, videoarte, instalação, intervenção urbana com perfomances são fruto de ações comunitárias do terreiro de umbanda Mansu Nangetu e seus parceiros, em especial ações ligadas aos projetos institucionais, como Azuelar – laboratório experimental de comunicação social comunitária; A magia de Jinsaba – com objetivo de manter o cultivo de plantas medicinais e de uso litúrgico; e o projeto Ancestralidade e Resistência, visando valorizar a ancestralidade feminina nas Comunidades Tradicionais de Terreiros.

Serviço: A exposição “Reminiscências de Nzinga” estará aberta à visitação de 7 (quinta) a 29 (sexta) de maio, de segunda a sexta, das 9h às 19h, na Galeria Theodoro Braga, que fica no subsolo do Centur (Av. Gentil Bittencourt, 650). Entrada franca.

Leia Também:

A Rainha Guerreira Nzinga

+ sobre o tema

Lei de combate à violência contra a mulher não impede crime

Apenas uma semana depois de ser solto, Jeffer Sandre...

Morre no Recife líder feminista indicada para o prêmio Nobel

Vanete Almeida, 69 anos, lutava contra um câncer há...

Em Porto Alegre Saia de Saia marcou o 25 de Novembro, Dia Internacional da Não Violência contra as Mulheres

Representações do movimento feminista gaúcho estiveram no início da...

para lembrar

Seria o machismo o patrimônio da Universidade Federal do Paraná?

Marcha das Vadias de Curitiba/PR em 2014. Foto de...

Juíza pode se tornar a primeira desembargadora negra do estado RJ

Anúncio será feito nesta hoje, e, na lista de...

Entre presidentes de empresas no Brasil, apenas 13% são mulheres, revela pesquisa

Deste percentual, somente 1% é composto por negras. Estudo...

Eu tenho medo, por Sueli Carneiro

Eu tenho medo, por Sueli Carneiro. Estou com Regina Duarte....
spot_imgspot_img

Como mulheres negras latino-americanas e caribenhas querem romper com o colonialismo

"Se o sistema colonial nos fragmentou nas nossas diferenças, é preciso dar um salto político: como vamos construir um projeto de libertação?", perguntou a...

Mãe de Simone Biles ofereceu apoio crucial quando ela decidiu não competir em Tóquio: “Eu te amo e saiba que estamos rezando por você”

A Netflix lançou recentemente "Simone Biles Rising", uma série documental que oferece uma visão íntima da vida pessoal e profissional da ginasta Simone Biles...

Zezé Motta recebe Preta Gil, Sheron Menezzes e Aline Wirley no ‘Especial mulher negra’

Artista que acabou de completar 80 anos, Zezé Motta recebe Aline Wirley, Preta Gil e Sheron Menezzes no “Especial mulher negra”, que será exibido...
-+=