Joênia Wapichana (Rede) é eleita a primeira mulher indígena para cargo na Câmara dos Deputados

Foi eleita em Roraima a primeira mulher indígena para um cargo de deputada federal no País. Joênia Wapichana, da Rede Sustentabilidade, recebeu 8.267 votos computados até às 22h30, deste domingo, quando havia 98,21% das urnas apuradas. É a segunda vez que um indígena chega à Câmara dos Deputados. O primeiro foi Mário Juruna, pelo PDT, em 1982.

Do Extra 

Boa Vista, RR – Joênia Wapichana liderança indígena em Roraira. (Foto Yolanda Simone/Amazônia Real)

Primeira mulher brasileira de origem indígena formada em Direito, Joênia Batista de Carvalho se apresenta como Joênia Wapixana, nome de sua etnia.

A roraimense de 43 anos também foi a primeira indígena do Brasil a exercer a profissão de advogada. Ela se formou em Direito na Universidade Federal de Roraima, em 1997, e na University of Arizona, nos Estados Unidos. Joênia entrou para a política para se dedicar à defesa das causas dos povos indígenas — entre elas, a demarcação da reserva indígena Raposa Serra do Sol.

No site de financiamento coletivo criado pela campanha de Joênia, entre as bandeiras defendida estão: os direitos coletivos dos indígenas, a atuação pelo desenvolvimento sustentável no Estado de Roraima onde contemple as diversidades socioculturais, a realidade de Roraima e com respeito ao meio ambiente e a atuação contra a corrupção.

+ sobre o tema

Detenção de Mano Brown exemplifica a mensagem de Cores e Valores

Pedro Paulo Soares Pereira, 44 anos, também conhecido como...

Últimas tropas de combate dos EUA deixam o Iraque

Segundo redes americanas, tropas deixam o país em direção...

para lembrar

Índios proibidos de comer na escola

Vários casos de racismo e intolerância envolvendo alunos...

Poesia é boa aliada na era da pandemia, avalia Mia Couto

Mia Couto, em entrevista ao Correio, pende para um...

Eleições 2010: Ciro admite que pode assumir “desafio” de disputar governo de SP

Por: GABRIELA GUERREIRO   Em reunião nesta quarta-feira com representantes de...

Como ser indenizado em caso de traição

Desde que adultério deixou de ser considerado crime, a...
spot_imgspot_img

Ministério da Igualdade Racial lidera ações do governo brasileiro no Fórum Permanente de Afrodescendentes da ONU

Ministra da Igualdade Racial, Anielle Franco, está na 3a sessão do Fórum Permanente de Afrodescendentes da ONU em Genebra, na Suíça, com três principais missões: avançar nos debates...

Conselho de direitos humanos aciona ONU por aumento de movimentos neonazistas no Brasil

O Conselho Nacional de Direitos Humanos (CNDH), órgão vinculado ao Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania, acionou a ONU (Organização das Nações Unidas) para fazer um alerta...

Ministério lança edital para fortalecer casas de acolhimento LGBTQIA+

Edital lançado dia 18 de março pretende fortalecer as casas de acolhimento para pessoas LGBTQIA+ da sociedade civil. O processo seletivo, que segue até...
-+=