terça-feira, novembro 29, 2022
InícioQuestões de GêneroViolência contra MulherJovem indiana luta contra molestador e arrasta homem para delegacia pelos cabelos

Jovem indiana luta contra molestador e arrasta homem para delegacia pelos cabelos

Estar em um local público, cercada de pessoas, em plena luz do dia, não é garantia de estar a salvo. A universitária indiana Pradnya Mandhare, de 20 anos, sentiu isso na pele quando foi molestada por um homem bêbado em uma das estações de trem mais movimentadas de Mumbai, na Índia, no meio da tarde, e ninguém se ofereceu para ajudar a jovem.

Do Extra 

Por volta de 14h30min da última quarta-feira, Mandhare voltava para casa após uma aula, quando precisou desembarcar na estação Kandivli e trocar de composição para continuar viagem para Borivli.

“Quando eu estava esperando na plataforma por outro trem, essa pessoa visivelmente alterada veio até onde estava e me tocou de forma inapropriada. Quando tentei evitar ele, ele me agarrou. Eu fiquei congelada por alguns segundos, mas aí eu comecei a bater nele com a minha bolsa”, contou Pradnya em entrevista ao canal New Delhi Television na última quinta-feira.

BaixePLP 2.0 – Aplicativo para coibir a violência contra a mulher

“Ele estava tentando me acertar, mas eu consegui dominar ele porque ele cheirava a álcool e eu pude perceber que ele tava bêbado. ”

Mesmo cercada de diversas pessoas em uma estação movimentada, ninguém foi ao socorro da jovem. “Vários homens e mulheres viram o homem tentar me atacar, mas ninguém veio me perguntar se precisava de ajuda. As pessoas paravam para assistir, mas ninguém se incomodou em perguntar o que estava acontecendo.”

PradnyaMandhare2

A falta de ajuda não impediu Pradnya de continuar lutando. Ela conseguiu dominar o agressor, agarrou-o pelo cabelo e arrastou para uma delegacia.

“Arrastar ele pelo cabelo e andar foi difícil, porque ele estava tentando escapar e eu estava com medo que ele me atacasse. Ele ficava dizendo que eu não precisava arrastar ele por todo o caminho, que ele iria por vontade própria, mas eu não soltei ele. A maioria das mulheres tem medo de se aproximar de policiais e da demora do processo para prestar queixa. Envolve dar vários depoimentos e lidar com policias que não estão dispostos a cooperar. Mas eu me mantive firme no meu objetivo de levar aquele homem para as autoridades.”

Pradnya conseguiu chegar com o agressor na delegacia, onde ele foi preso. Segundo o Daily Mail, o homem de 25 anos, identificado como Chavan Chowdee, está sob custódia aguardando acusações.

“Toda mulher deveria lutar em casos como este e não devem ficar quietas. Eu estou grata pela ajuda que a polícia me deu e por prender o acusado. Eu pedi para que os policiais ensinassem a ele uma lição para que ele nunca mais ousasse molestar uma mulher e novo”, reltatou ela.

Pradnya contou que essa não foi a primeira vez que ela foi assediada. “No Dia as Mulheres, um jovem fez um comentário inapropriado para mim. Eu tentei levar ele para a delegacia, mas ele conseguiu escapar. Os pais de meninas acham que ir a uma delegacia pode manchar a reputação de suas filhas, mas as mulheres precisam levantar a voz e ensinar a esse tipo de pessoas uma lição. Mulheres não são objetos para qualquer um tocar”, completou a estudante.

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench