Justiça absolve policiais acusados de tortura e morte de Amarildo

A 8ª Câmara Criminal da Justiça do Rio de Janeiro absolveu ontem (13) quatro dos 12 policiais militares condenados em primeira instância pela tortura, morte e ocultação de cadáver do ajudante de pedreiro Amarildo de Souza, na base da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Rocinha, em julho de 2013. Os policiais tinham sido condenados pela 35ª Vara Criminal da Capital, em 2016.

Por Vitor Abdala, da Agência Brasil

Foto: Silvia Izquierdo/Associated Press

Os absolvidos são os soldados Jairo da Conceição Ribas e Fábio Brasil da Rocha, antes condenados a 10 anos e quatro meses de prisão, e as policiais Rachel de Souza Peixoto e Thaís Rodrigues Gusmão, a nove anos e quatro meses.

Jairo e Fábio foram acusados pelo Ministério Público de levar Amarildo até a base da UPP, participar do cordão de segurança em torno da unidade, enquanto ocorria a tortura, e ajudar na ocultação do cadáver.

Já Rachel e Thaís foram acusadas de montar guarda em torno da UPP, junto com Jairo e Fábio.

Os outros oito policiais condenados pelo caso tiveram a condenação mantida, entre eles o ex-comandante da UPP da Rocinha, major Edson Raimundo dos Santos, e do ex-subcomandante, tenente Luiz Felipe de Medeiros.

Crime

O ajudante de pedreiro Amarildo Dias de Souza desapareceu entre os dias 13 e 14 de julho de 2013, após ter sido detido por policiais militares e conduzido, da porta de sua casa, na Favela da Rocinha, zona sul do Rio, em direção à sede da Unidade de Polícia Pacificadora do bairro. De acordo com a Justiça, ele foi torturado e morto por policiais e seu corpo nunca foi encontrado.

Ao todo, 25 policiais foram processados. Um deles morreu antes da decisão, e 12 foram condenados pelo sequestro, tortura, morte e ocultação do cadáver.

Leia Também:

Mais um Amarildo? Jovem é encontrado morto no Rio após ser abordado por PMs de UPP

Amarildo, presente!

+ sobre o tema

Passageiros e motoristas relatam casos de racismo em aplicativos de transporte

Usuários negros dizem ter sido recusados por motoristas; empresas...

É diferente ser pai e mãe de uma criança negra – TED de Clint Smith

Quando criança, todos recebemos conselhos que parecem estranhos, de...

para lembrar

Traumas e consequências da escravidão tomam o foco do cinema nacional

Brasileiro ‘Todos os Mortos’, que disputará o Urso de...

Pesquisadores debatem relação entre crime, sociedade e racismo na UFBA

Evento comemorativo aos 10 anos do Lassos aconteceu em...

O estupro legal no país do carnaval

Quando aguardava pelo nascimento de minha primeira filha, um...

“Feio, preto, sujo e fedido” Criança de 8 anos sofreu ofensa racista na escola La Salle

  Inconformada com a omissão de um colégio particular do...
spot_imgspot_img

Prisão de torcedores deveria servir de exemplo para o futebol brasileiro

A condenação de três torcedores racistas na Espanha demonstra que, apesar da demora, estamos avançando em termos de uma sociedade que quer viver livre...

Futuro da gestão escolar

A educação pública precisa de muitos parceiros para funcionar. É dever do Estado e da família, com colaboração da sociedade, promover a educação de todas as...

Educação para além dos muros da escola

Você pode fornecer escolas de qualidade para os mais pobres e, mesmo assim, talvez não veja a mudança na realidade do país que se...
-+=