Justiça americana investigará polícia de Ferguson após distúrbios

Washington, 4 set (EFE).- O departamento de Justiça dos Estados Unidos abrirá uma investigação sobre a polícia local de Ferguson, no estado do Missouri, para esclarecer as dúvidas levantadas pela morte de um jovem negro por um policial em agosto, anteciparam fontes oficiais aos jornais “Washington Post” e “New York Times”.

Esta investigação se centrará nas práticas da polícia de Ferguson, acusada de abusos e discriminação por alguns moradores, e se somará à investigação sobre direitos civis iniciada pelo departamento há algumas semanas para esclarecer as circunstâncias da morte do jovem afro-americano Michael Brown.

A morte do jovem de 18 anos, baleado por um policial branco, fato que teve versões contraditórias entre as testemunhas e os policiais reacendeu o debate racial nos Estados Unidos, provocou semanas de fortes distúrbios em Ferguson e evocou imagens de outras épocas no país.

A decisão do departamento pode ser anunciada ainda nesta quinta-feira, segundo as fontes dos jornais americanos.

O chefe da polícia de Ferguson, Thomas Jackson, disse em entrevista que dá as boas-vindas à investigação, segundo o “NYT”.

“Não temos políticas nem procedimentos que sejam intencionalmente discriminatórios ou que violem os direitos civis. Mas se temos algo aí que é feito sem intenção, precisamos saber”, assinalou o agente.

A polícia local de Ferguson, majoritariamente branca, atende uma comunidade onde dois terços dos habitantes são negros, uma situação que se repete em outras cidades do condado de Saint Louis, no Missouri.

Há duas semanas Ferguson, uma cidade de 21 mil habitantes próxima a Saint Louis, consolidou a pacificação de suas ruas após 15 dias de duros protestos que deixaram dezenas de detidos, feridos em confrontos entre policiais e manifestantes.

Nos primeiros dias de protesto a polícia local estava à frente da segurança, mas após ser acusada de atuar de maneira desproporcional e ter sua militarização questionada, o governador do estado decidiu substitui-la pela Patrulha de Estradas do Missouri, liderada pelo afro-americano Ron Johnson.

Seus novos modos, mais conciliadores e empáticos com os manifestantes, contribuíram para a diminuição da tensão e levaram finalmente à pacificação das ruas. A visita do procurador-geral dos EUA, Eric Holder, o primeiro afro-americano que lidera a pasta de Justiça na história do país, também ajudou a acalmar a cidade. EFE

Fonte: Yahoo

+ sobre o tema

Foi a mobilização intensa da sociedade que manteve Brazão na prisão

Poucos episódios escancararam tanto a política fluminense quanto a...

Selo Sesc lança Relicário: Dona Ivone Lara (ao vivo no Sesc 1999)

No quinto lançamento de Relicário, projeto que resgata áudios...

Em autobiografia, Martinho da Vila relata histórias de vida e de música

"Martinho da Vila" é o título do livro autobiográfico...

para lembrar

Não votar em Bolsonaro: para os negros uma questão de amor próprio

A fala do capitão Jair Bolsonaro, candidato do PSL,...

Publicidade, falsos ideais e os muros que precisamos derrubar

No palco iluminado da publicidade, as marcas não podem...

Decisão do STF abate o racismo religioso

Quem vocifera contra cultos de matriz africana busca ditar...

O grande anjo negro: Sterling é capa de revista masculina e discute o racismo no futebol

Atacante do Manchester City também fala sobre importância de...
spot_imgspot_img

“Dispositivo de Racialidade”: O trabalho imensurável de Sueli Carneiro

Sueli Carneiro é um nome que deveria dispensar apresentações. Filósofa e ativista do movimento negro — tendo cofundado o Geledés – Instituto da Mulher Negra,...

Militares viram no movimento negro afronta à ideologia racial da ditadura

Documento confidencial, 20 de setembro de 1978. O assunto no cabeçalho: "Núcleo Negro Socialista - Atividades de Carlos Alberto de Medeiros." A tal organização,...

Negros são maioria entre presos por tráfico de drogas em rondas policiais, diz Ipea

Nota do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) mostra que negros são mais alvos de prisões por tráfico de drogas em caso flagrantes feitos...
-+=