sexta-feira, junho 24, 2022
InícioÁfrica e sua diásporaPatrimônio CulturalMaicon Andrade bate britânico e é bronze no taekwondo da Rio-2016

Maicon Andrade bate britânico e é bronze no taekwondo da Rio-2016

Saiu da Arena Carioca 3, no Parque Olímpico da Barra da Tijuca, uma das medalhas mais improváveis para o Brasil na Rio-2016. Maicon Andrade faturou o bronze acima de 80 kg – categoria que Anderson Silva cogitou disputar para tentar a vaga olímpica. Ele venceu o marfinense naturalizado britânico Mahana Cho por 5 a 4 no final da luta, quando restavam quatro segundos para o fim. O mineiro é mais um atleta ligado às Forças Armadas – ele é da Aeronáutica. Foi a 18ª medalha brasileira nos Jogos do Rio.

Por Daniel Brito e José Ricardo Leite Do Uol

“Por mais que eu tente te explicar, é uma sensação única. É um sonho. Não tem como explicar como é estar aqui. É um momento único. Por mais que fale palavras bonitas, não tem como descrever”, disse Maicon, que teve infância difícil e trabalhou como garçom e pedreiro.

“Como qualquer outro brasileiro, eu trabalhei para sustentar a família, realizar meu sonho. São oito irmãos, sete homens e uma mulher – eu sou o caçula. Consegui me manter no taekwondo até entrar para o alto rendimento”, explicou o lutador de 23 anos.

Sua campanha para chegar ao pódio foi bastante sinuosa. Maicon estreou com vitória de virada sobre o americano Stephen Lambdin por 9 a 7 nas oitavas de final. Na sequência, nas quartas, perdeu para o nigerino Abdoulrazak Issoufou.

A partir de então, teve de torcer para o seu algoz: caso ele chegasse à final, Maicon voltaria na repescagem, primeiro passo para tentar o terceiro lugar. Issoufou surpreendeu, foi à decisão, e o brasileiro retornou ao tatame. Na primeira repescagem, o mineiro não teve dificuldades para bater o francês Bar Diaye por 5 a 2. Na decisão da medalha, saiu atrás, mas recuperou-se embalado pela torcida para escrever seu nome na história.

Vitória a quatro segundos do fim

maicon-vence-e-leva-a-medalha-de-bronze-1471739847285_v2_956x500

A Arena Carioca 3 estava lotada e empurrou Maicon durante todo o combate. Cho é seis centímetros mais alto (1, 96m) e 10 kg mais pesado (100 kg) que o brasileiro.

Por isso, a luta começou estudada e o primeiro round se encerrou sem que ninguém tomasse a dianteira no placar. A primeira pontuação só veio no segundo minuto da segunda parcial, quando o britânico abriu 3 a 1.

Com uma sequência de golpes, Maicon virou o placar para 4 a 3. O ginásio estremeceu com a torcida. Restando um minuto, o britânico empatou em quatro pontos. Mas com um golpe a quatro segundos do fim, o brasileiro garantiu o bronze para levar os brasileiros à loucura – com gritos de “é campeão” e embalados pelo tema da vitória de Ayrton Senna.

“Entrei muito focado e consegui encaixar meu jogo. Ainda tomei um chute em cima, mas não me abalou porque eu ainda estava na luta e no final apliquei uns dois golpes giratórios que era o que eu precisava. E deu certo. É uma conquista muito grande para minha modalidade e para mim”, resumiu Maicon.

Leia também 

Rafaela Silva é a 1ª brasileira na semifinal do judô da Rio-2016 

Artigos Relacionados
-+=