Mais três morrem em ações da PM em Salvador. São 15 mortos desde 6a feira

Mais três jovens morrem assassinados em Salvador em operações da Polícia Militar da Bahia. Neste final de semana,  15 jovens negros foram mortos.

Por  Enderson Araújo, do  Ponte

Outros três jovens negros foram mortos neste final de semana em Salvador, em operações da Rondesp (Rondas Especiais).

Na madrugada deste domingo, dois dias depois da Rondesp ter assassinado 12 rapazes no Cabula, houve troca de tiros no bairro de Sussuarana que resultou na morte Bruno Ramos Mendes Santos. No sábado, a Rondesp matou dois rapazes no bairro de Cosme Farias. Em três dias, 15 jovens negros foram assassinados.

A operação em Sussuarana teve início depois que um policial militar foi baleado na rua Direta de Pituaçu. O atirador não foi identificado. Na sequência, viaturas da Rondesp e do Batalhão de Choque entraram na comunidade atrás de suspeitos. Foi quando, segundo os moradores, homens com trajes civis e com as cabeças cobertas por camisas atiraram em Bruno e invadiram casas à procura de alguém. Mais adiante, cerca de 2 quilômetros dali, na Rua São Cristóvão, policiais fizeram abordagens de maneira grotesca com jovens negros, ordenando que ficassem nus para não precisar “ter trabalho” na revista.

A versão oficial da Secretaria de Segurança Pública é mesma em todos os casos: os jovens estavam envolvidos com drogas ou outro crime qualquer, atiraram nos policiais que revidaram em legítima defesa.

Sobre a ação da Rondesp no Cabula, o governador da Bahia, Rui Costa, chegou a dizer em coletiva de imprensa que “todo policial é igual a um artilheiro em frente ao Gol”.  E antes de qualquer investigação sobre a conduta dos PMs, o governador já adiantou que não haveria afastamento de policiais por não haver indícios de conduta ilegal na ação dos policiais.

Já a Anistia Internacional apontou que há indícios de execução sumária na operação da PM e pediu para que o Governo da Bahia faça uma investigação minuciosa sobre o ocorrido.

Área de ação das operações da Rondesp
Área de ação das operações da Rondesp

O que aconteceu foi uma verdadeira faxina étnica, um genocídio contra a juventude negra, um problema que a juventude negra enfrenta há muito tempo e que tem sido combatido por diversos movimentos. Uma das reivindicações dos movimentos é  garantir que a PL 4471/2012, seja realmente votada no congresso, pois ela vai garantir que as mortes de jovens negros, por autos de resistência, serão investigadas.

A PL 4471/2012 prevê que mortes e lesões corporais decorrentes de ações de agentes do Estado, como policiais , por exemplo, tenham um rito de investigação semelhante ao previsto para os crimes praticados por cidadãos comuns.

A reportagem procurou as secretarias de comunicação do Governo da Bahia e de Segurança Pública e a assessoria de imprensa da Polícia Militar para falar das mortes no Cosme de Farias e da operação no Sussuarana, mas não obteve sucesso.

* Enderson Araújo é editor-chefe do Mídia Periférica, de Salvador

+ sobre o tema

A polícia do Rio é a que mais mata no mundo

Vera Malaguti Batista é secretária geral do Instituto Carioca...

Universidade Estadual de Londrina se prepara para avaliação da política de cotas em agosto

A Universidade Estadual de Londrina (UEL) está discutindo modificações...

Renato Freitas Júnior, advogado negro, é preso pela GM e denuncia injúria racial

Advogados que acompanham o caso identificam crimes de injúria...

Empregado vítima de racismo será indenizado em R$ 10 mil

  Funcionário de rede varejista era tratado com arrogância por...

para lembrar

Escravidão [388] + Abolição [130] = Desumanização Negra [518]

Disputa do capital cultural na sociedade brasileira Por Juarez Tadeu de...

Como a mídia trata a questão do racismo

Fonte: Radio CBN - Como a mídia trata a questão...

ONU apresenta no Congresso campanha pelo fim da violência contra juventude negra

Deputados, religiosos, representantes da sociedade civil e do Sistema...

Reação à pobreza tem de ir além da política

Num intervalo de quatro décadas e quase uma dúzia...
spot_imgspot_img

Prisão de torcedores deveria servir de exemplo para o futebol brasileiro

A condenação de três torcedores racistas na Espanha demonstra que, apesar da demora, estamos avançando em termos de uma sociedade que quer viver livre...

Futuro da gestão escolar

A educação pública precisa de muitos parceiros para funcionar. É dever do Estado e da família, com colaboração da sociedade, promover a educação de todas as...

Educação para além dos muros da escola

Você pode fornecer escolas de qualidade para os mais pobres e, mesmo assim, talvez não veja a mudança na realidade do país que se...
-+=