Guest Post »

Moro promete atenção à investigação do caso Marielle: ‘Esse crime tem que ser solucionado’

O futuro ministro da Justiça, Sergio Moro, afirmou que irá dar atenção especial à investigação dos assassinatos da ex-vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. “O assassinato de Marielle e Anderson tem que ser solucionado”, declarou em entrevista coletiva nesta terça-feira (6), em Curitiba.

Por Jovem Pan Do Jovem Pan

© Renan Olaz/CMRJ

Confessando não ser totalmente familiar ao caso, Moro disse que irá estudar a investigação. “Assumindo o Ministério, vou me inteirar e ver o que podemos fazer”, prometeu.

Na última quinta-feira (1), o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, anunciou que mandou a Polícia Federal abrir um inquérito para apurar denúncias de que haveria um esquema para impedir a “elucidação dos mandantes e executores reais” do crime. A partir de 2019, Moro será responsável também pela PF, uma vez que irá acumular as pastas da Justiça e Segurança Pública.

Marielle Franco e Anderson Gomes foram assassinados em março deste ano, no Rio de Janeiro. O veículo em que eles estavam, que era dirigido por Anderson, foi atacado a tiros. No total, foram 13 disparos, sendo que nove deles acertaram o carro.

Crimes de ódio e minorias

Ainda na entrevista coletiva, Sergio Moro prometeu que poderá utilizar a Polícia Federal na solução de crimes de ódio. “Crimes de ódio são intoleráveis. Se necessário, movimentaremos o aparato da PF para que crimes de ódio sejam solucionados”, disse. “Todos têm direito da proteção da lei, maiorias ou minorias.”

Ele ainda afirmou que “não existe possibilidade” da utilização do aparato para “perseguição política”. “Não foi feito isso durante a Lava Jato, as pessoas foram condenadas com base em provas robustas, não por opinião política. Não vai ser no Ministério que vou começar a realizar isso”, afirmou.

Artigos relacionados