Moro promete atenção à investigação do caso Marielle: ‘Esse crime tem que ser solucionado’

Enviado por / FonteDa Jovem Pan

O futuro ministro da Justiça, Sergio Moro, afirmou que irá dar atenção especial à investigação dos assassinatos da ex-vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. “O assassinato de Marielle e Anderson tem que ser solucionado”, declarou em entrevista coletiva nesta terça-feira (6), em Curitiba.

Confessando não ser totalmente familiar ao caso, Moro disse que irá estudar a investigação. “Assumindo o Ministério, vou me inteirar e ver o que podemos fazer”, prometeu.

Na última quinta-feira (1), o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, anunciou que mandou a Polícia Federal abrir um inquérito para apurar denúncias de que haveria um esquema para impedir a “elucidação dos mandantes e executores reais” do crime. A partir de 2019, Moro será responsável também pela PF, uma vez que irá acumular as pastas da Justiça e Segurança Pública.

Marielle Franco e Anderson Gomes foram assassinados em março deste ano, no Rio de Janeiro. O veículo em que eles estavam, que era dirigido por Anderson, foi atacado a tiros. No total, foram 13 disparos, sendo que nove deles acertaram o carro.

Crimes de ódio e minorias

Ainda na entrevista coletiva, Sergio Moro prometeu que poderá utilizar a Polícia Federal na solução de crimes de ódio. “Crimes de ódio são intoleráveis. Se necessário, movimentaremos o aparato da PF para que crimes de ódio sejam solucionados”, disse. “Todos têm direito da proteção da lei, maiorias ou minorias.”

Ele ainda afirmou que “não existe possibilidade” da utilização do aparato para “perseguição política”. “Não foi feito isso durante a Lava Jato, as pessoas foram condenadas com base em provas robustas, não por opinião política. Não vai ser no Ministério que vou começar a realizar isso”, afirmou.

+ sobre o tema

Como resguardar as meninas da violência sexual dentro de casa?

Familiares que deveriam cuidar da integridade física e moral...

Bruna da Silva Valim é primeira negra a representar SC no Miss Universo Brasil

Bruna da Silva Valim, candidata de Otacílio Costa, foi...

Luiza Bairros lança programas de combate ao racismo na Bahia

O Hino Nacional cantado na voz negra, marcante, de...

Elizandra Souza celebra 20 anos de carreira em livro bilíngue que conta a própria trajetória

Comemorando os 20 anos de carreira, a escritora Elizandra...

para lembrar

Dona Zica Assis responde ao artigo: “Respeite nosso cabelo crespo”

Carta de Zica Assis - Beleza Natural   Oi Ana Carolina, Meu...

RN: Jovens e negros pedem um basta contra a violência

Mais de 50 entidades foram à Assembleia Legislativa (24)...

Descolonizar a língua e radicalizar a margem

Uma resenha sobre “Um Exu em Nova York” de...

Rita Bosaho é a primeira mulher negra eleita deputada em Espanha

O resultado das recentes eleições é histórico também porque...
spot_imgspot_img

Negra Li mostra fantasia deslumbrante para desfile da Vai-Vai em SP: ‘Muita emoção’

A escola de samba Vai-Vai está de volta ao Grupo Especial para o Carnaval 2024, no Sambódromo do Anhembi, em São Paulo, neste sábado...

Livro põe mulheres no século 20 de frente com questões do século 21

Vilma Piedade não gosta de ser chamada de ativista. Professora da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e uma das organizadoras do livro "Nós…...

“O Itamaraty me deu uma bofetada”, diz embaixadora Isabel Heyvaert

Com 47 anos dedicados à carreira diplomática, a embaixadora Isabel Cristina de Azevedo Heyvaert não esconde a frustração. Ministra de segunda classe, ela se...
-+=