Mulheres de renda alta buscam SUS contra alcoolismo

Cada vez mais mulheres de famílias com renda mais alta estão recorrendo em São Paulo ao Sistema Único de Saúde (SUS) em busca de tratamento para o alcoolismo. Levantamento da Secretaria de Estado da Saúde mostra que, entre 2006 e 2008, cresceram em 28,8% os atendimentos de mulheres com um perfil diferente do registrado antes. Em geral, elas têm diploma universitário, trabalham em um bom emprego e a renda familiar mensal é superior a 15 salários mínimos, o que corresponde atualmente a mais de R$ 7.000.

Fonte: G1 – Brasil

“Elas têm mais acesso à informação, então conseguem identificar os locais onde é oferecido tratamento especializado, como hospitais universitários”, explica Mônica Zilberman, especialista da Universidade de São Paulo (USP) em alcoolismo feminino. “Mas também tenho a impressão de que, em parte, a procura na rede pública é pela vergonha de recorrer ao médico particular e ter de assumir para a família que tem o problema. É como se o serviço público preservasse a privacidade delas”, completa.

Há dois anos, 13% das consultas em serviços públicos de tratamento do alcoolismo feminino eram de mulheres com boas condições financeiras. Hoje, são 16,1%. Esse avanço é acompanhado por um aumento da participação das mulheres – de todas as classes sociais – nas estatísticas da dependência do álcool. Em 2008, a cada dia oito mulheres chegaram aos hospitais públicos tentando livrar-se do vício. O universo de 2.942 mulheres atendidas representa um aumento de 8% em relação a 2006. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Matéria original: Mulheres de renda alta buscam SUS contra alcoolismo

+ sobre o tema

UBM: Mulheres continuarão a morrer se as leis não saírem do papel

Na última sexta-feira (28), a professora Sandra Oliveira foi...

A Mulher Invisível

Tem uma frase no filme Histórias Cruzadas que marcou...

Elisa Lucinda, Conceição Evaristo e Lívia Natália

A performance das três autoras citadas, reconhecidas por seu...

Ponciá vicêncio e o alegre canto da perdiz: trajetórias em convergência solidárias

PONCIÁ VICÊNCIO AND O ALEGRE CANTO DA PERDIZ: TRAJECTORIES...

para lembrar

As outras dores do parto

Como pacientes são maltratadas e por que a cesárea,...

Os retornados, por Sueli Carneiro

Primeiro chegou a cruz. E em seu nome os...

Estudante branco agride mulheres negras durante Virada Antirracista na UFSC

No dia de protesto antirracismo na UFSC, hoje (25), o...
spot_imgspot_img

Referência do feminismo negro, Patricia Hill Collins vem ao Brasil para conferência, curso e lançamento de livro

Referência do feminismo negro, a socióloga estadunidense Patricia Hill Collins participa, nesta quarta-feira (19), de um evento em Salvador, na Universidade do Estado da Bahia (Uneb)....

Conheça Luana de Noailles primeira manequim do Brasil

A baiana Luana não é muito conhecida no Brasil, mas na Europa ela é um ícone da moda há décadas. Considerada a primeira manequim negra...

Pesquisadora aponta falta de políticas para diminuir mortalidade materna de mulheres negras no DF

"O Brasil é um país muito difícil para uma mulher negra ser mãe, por diversos fatores, dentre eles as dificuldades de acesso a saúde pública,...
-+=