Natura apresenta “Pra Que Me Chamas?”, single do novo álbum de Xenia França

Com produção de Pipo Pigoraro, Lourenço Rebetez e co-produção da própria cantora, a faixaPra Que Me Chamas?, composta por Xenia França e Lucas Cirillo, integra o primeiro álbum da carreira solo da artista, previsto para ser lançado em todas as plataformas digitais no dia 29 de setembro.

Navegando entre os ritmos cubanos e baianos, ambos influenciados pela cultura yorubá, o trabalho traz elementos eletrônicos somados à força de instrumentos como o Batá, tambor sagrado da Santeira Cubana, além do Rum, Rumpi e Lé, todos utilizados no Candomblé. “A estética dessa composição vem com uma nova roupagem para a herança musical deixada pelos meus ancestrais”, ressalta a cantora.

Ainda envolvida por essa atmosfera, a faixa aborda questões relacionadas à apropriação cultural, onde os símbolos da população negra são adotados sem o devido fundamento, reflexão, valores e significados, por um grupo culturalmente oposto e dominante.

O refrão “Porque tu me chamas se não me conhece?” concretiza todo o conceito da música. A frase é uma tradução para “Pa que tu me llamas si tu no me conoces?”, oríkì muito usado em Cuba e que faz referência ao orixá Eleguá, equivalente ao Exú no candomblé brasileiro.

Gravado no RedBull Station, Carbono, El Rocha e Caso Raro, estúdios localizados em São Paulo, a track foi mixada por Russell Elevado (Dragon Mix Studios – NY) e masterizada por Dave Darlington(Bass Hits Studios – NY).

O projeto foi selecionado pelo edital Natura Musical 2016 com apoio da Lei Rouanet. “O Natura Musical foi criado para valorizar a diversidade da produção contemporânea e a identidade da música brasileira”, diz Fernanda Paiva, gerente de Marketing Institucional da Natura. “Desde 2005, a plataforma já patrocinou mais de 330 projetos de artistas em diferentes estágios de carreira, querepresentam essa música brasileira pulsante, diversa e apresentam novas expressões e linguagens, assim como o novo trabalho de Xenia França”, complementa.

Ouça:

+ sobre o tema

Abusos de policiais americanos caem na rede e refletem preconceito

Foto: NYT Por William Glaberson No Facebook, grupo...

Clube do Samba celebra Consciência Negra na terça: ‘Resistência é sambar’

Zumbi dos Palmares, líder do mais famoso quilombo brasileiro,...

Corte internacional julga o Brasil por violações contra quilombolas

A Corte Interamericana de Direitos Humanos (IDH) vai julgar denúncias...

para lembrar

ONU relembra vítimas da escravidão em evento na Assembleia Geral

Uma cerimônia da Assembleia Geral, realizada nesta segunda-feira, marcou...

Impasse afeta alunos africanos

O Ministério Público Federal (MPF) no Ceará formaliza,...
spot_imgspot_img

Estou aposentada, diz Rihanna em frase estampada na camiseta

"Estou aposentada", é a frase estampada na camiseta azul que Rihanna, 36, vestia na última quinta-feira (6), em Nova York. Pode ter sido uma brincadeira, mas...

Flávia Souza, titular do Fórum de Mulheres do Hip Hop, estreia na direção de espetáculo infantil antirracista 

Após mais de vinte anos de carreira, com diversos prêmios e monções no teatro, dança e música, a multiartista e ativista cultural, Flávia Souza estreia na...

Segundo documentário sobre Luiz Melodia disseca com precisão o coração indomado, rebelde e livre do artista

Resenha de documentário musical da 16ª edição do festival In-Edit Brasil Título: Luiz Melodia – No coração do Brasil Direção: Alessandra Dorgan Roteiro: Alessandra Dorgan, Patricia Palumbo e Joaquim Castro (com colaboração de Raul Perez) a partir...
-+=