Nilze Carvalho

Albenise de Carvalho Ricardo, conhecida como Nilze Carvalho, (Nova Iguaçu, 28 de julho de 1969) é uma cantora, compositora e bandolinista brasileira de Choro.

Gravou seu primeiro disco, “Choro de Menina”, em 1981, com apenas doze anos de idade.

Lamento

Nilze Carvalho começou a tocar cavaquinho aos 5 anos de idade, e aos 6 já se apresentava em público, na Rádio Solimões, na extinta TV-Rio e no Fantástico da TV-GLOBO. Dos 11 aos 14 anos, gravou, como bandolinista, a série de LPs “Choro de Menina” em quatro volumes.

Aos 15, iniciou sua carreira internacional, tocando e cantado nos melhores teatros e casas de show da Argentina, Itália, Espanha, França e Suíça. Excursionou pela China e Austrália; passou um ano nos Estados Unidos e, entre idas e vindas, sete anos no Japão. Voltou ao Brasil em 1998 para lançar o CD “Chorinhos de Ouro” e ingressar na faculdade de música.

Em 2002, participou do show “O Samba é a Minha Nobreza” de Hermínio Bello de Carvalho e “Lembranças Cariocas” de Lefê Almeida.

É uma das maiores revelações da nova geração de cantoras de samba, apresentando-se semanalmente nas casas do circuito cultural da Lapa, como “Carioca da Gema”, Centro Cultural Carioca e Rio Scenarium.

Faz parte do grupo Sururu na Roda que já tem dois CDs lançados, sendo que no último (Fina Flor/2004), divide a interpretação de “A Rita” com o autor Chico Buarque.

Com produção artística e musical do maestro Ruy Quaresma, faz agora sua estréia cantando, em CD solo lançado pela FINA FLOR.

Nesse trabalho, ela procura resgatar o conceito que norteava as produções do grande maestro e produtor Geraldo Vespar em LPs dos inesquecíveis Roberto Ribeiro, Clara Nunes e João Nogueira.

É uma fórmula de qualidade que faz o samba se vestir à altura da sua majestade, além de permitir a companhia de outras referências brasileiras como o choro, a valsa, a toada e o samba-canção.

Vale destacar, além do trabalho artesanal dos arranjadores Ruy Quaresma e Humberto Araújo, o time de músicos escolhidos a dedo para que o resultado final fosse o melhor possível. Cobras como Jurim Moreira (bateria), Zé Luiz Maia (baixo), Carlinhos 7 Cordas (violão), Alceu Maia (cavaco), Itamar Assiere (piano), Ovídio Brito, Marcelinho, Gordinho, Fabiano Salek e Naife Simões (percussão) construíram a base sólida onde Tereza Quaresma (flautim/flauta), Andrea Ernest Dias (flautas), Humberto Araújo (sax e flauta), Altair Martins (trompete) e Geraldo Costa (trombone) ergueram seus naipes de sopros, com a ajuda luxuosíssima da espanhola Maria Hernandez na marimba e da orquestra de cordas de Débora Cheyne, da spalla Ana de Oliveira e do solista David Chew (violoncelo).

Participações especiais do mestre Nei Lopes, do pai de Nilze – Cristino Ricardo – e do pianista Marvio Ciribelli, completam o CD em que Nilze contou ainda com a presença de Mart´nália, Analimar, Rhichahs e seus companheiros de Sururu, Camila Costa e Silvio Carvalho no coro.

Sambas de compositores consagrados, como Wilson das Neves, Delcio Carvalho, D.Ivone Lara, Roque Ferreira, Paulo César Pinheiro, Dauro do Salgueiro e Nivaldo Duarte, se juntaram à “C’est Fini”, única parceria da dupla Padeirinho e Nei Lopes, e ao trabalho de compositores da nova geração, como Wanderley Monteiro, Mariozinho Lago, Tuninho Galante, Marceu Vieira, Marcio Lima e Paulinho do Cavaco.

Nilze, em parceira com o pai Cristino Ricardo, mostra seu lado compositora em três sambas e uma toada.

Cristino fez ainda a bela letra de “Evocação de Jacob”, o famoso choro-canção de Avena de Castro. Agenor de Oliveira é o autor dos versos de “Valsa do Sonho” de Paulinho Lemos.

Regravações como “Palmas no Portão” (Walter Dionísio-D’Acri Luiz) e “Ilusão à Toa” (Johnny Alf) deram cores finais a esse quadro.

Como não poderia deixar de ser, Nilze esbanja talento e virtuosismo no solo de bandolim que fez em homenagem a Jacob.

Esse CD pretende fazer com que Nilze assuma, definitivamente, seu lugar de destaque – que ela anda merecendo há tempos – ao lado dos grandes nomes da música brasileira, não só pelo que já fez com seu bandolim, mas pelo conjunto da obra, como violonista, cavaquinista, cantora, compositora e exemplo de profissional.

“O que mais me emociona na Nilze é a sua musicalidade. Quando ela foi convidada uma semana antes para entrar no elenco do espetáculo “O Samba é a Minha Nobreza”, ninguém acreditava que ela seria capaz de lembrar das mais de 40 músicas do roteiro.
A música, para Nilze, é uma coisa muito simples, espontânea.”
(Cristina Buarque)

Discografia:
Choro de menina (1981) CID LP
Choro de menina Volume 2 (1982) CID LP
Choro de menina Volume 3 (1983) CID LP
Choro de menina Volume 4 (1984) CID LP
Chorinhos de ouro Volume 4 (1997) CID CD
Arco da Velha (c/ Sururu na Roda) (2002) Êxito Music CD
Lembranças Cariocas (vários) (2003) Selo Click Cultural CD
Um ser de luz – saudação à Clara Nunes (vários) (2003) Deckdisc CD
Ao Jacob, seus bandolins (Vários) 2003 Biscoito Fino CD
Sururu na Roda (c/ Sururu na Roda) (2004) Selo Fina Flor CD
Timoneiro – Hermínio Bello de Carvalho (Vários) (2005) Biscoito Fino CD
Estava faltando você (2005) Fina Flor CD

+ sobre o tema

Barça bate Milan, mas é Ronaldinho Gaúcho quem leva troféu para casa

Na volta ao Camp Nou, craque é ovacionado pela...

Literatura Africana Contemporânea

A literatura africana contemporânea não tem recebido, especialmente...

MODA E ARTE AFRO – Artes Visuais da Bahia

  Washinton José, o Yosh, é apontado como uma das...

A Natureza e seus significados entre adeptos das Religiões Afro-Brasileiras

  As religiões afro-brasileiras são reconhecidas como religiões de matriz...

para lembrar

Luis Vagner, o guitarreiro que foi do twist ao samba-rock para animar o terreiro brasileiro

♪ OBITUÁRIO – “Luis Wagner guitarreiro / Liga essa...

Elza Soares: Versão póstuma de ‘Meu Guri’ chega às plataformas digitais

Nova versão de "Meu Guri," performada por Elza Soares, chegou às...

Rapper Coolio, conhecido pelo hit “Gangsta’s Paradise”, morre aos 59 anos

O rapper Coolio, que iluminou as paradas musicais com sucessos...
spot_imgspot_img

Quem é Linda Martell, citada em “Cowboy Carter”, novo álbum de Beyoncé?

O esperado novo álbum de Beyoncé contém uma música que leva o nome de uma mulher que parece ter sido a inspiração para o projeto. “Act...

Beyoncé revela que Stevie Wonder tocou gaita em uma das faixas de seu novo disco ‘Cowboy Carter’; ouça

Beyoncé revelou que Stevie Wonder tocou gaita em "Jolene", uma das faixas do seu novo disco "Cowboy Carter". A informação foi dada pela própria cantora durante o...

Beyoncé diz que seu novo disco nasceu de experiência de rejeição no country

Beyoncé divulgou nesta terça-feira (19) a capa do seu novo disco "Cowboy Carter", o segundo capítulo de uma coleção que começou com "Renaissance", de...
-+=