Guest Post »

Nova avenida de Salvador terá uma estátua de Mãe Stella de Oxóssi

Obra foi encomendada ao artista plástico Tatti Moreno

 

Por Vinícius Nascimento, do Jornal CORREIO

 

Mãe Stella de Oxóssi — Foto- Danutta Rodrigues

Mãe Stella de Oxóssi terá sua imagem exibida na nova via que recebe seu nome, inaugurada nesta quarta-feira (2), em evento que contou com a presença do prefeito ACM Neto, o vice-prefeito Bruno Reis, além de familiares da Ialorixá homenageada, que morreu no último dia 27 de dezembro.

Na cerimônia, ACM Neto anunciou que uma estátua de Mãe Stella enfeitará o local. O responsável por elaborar a peça será o artista plástico Tatti Moreno, o mesmo artista responsável pelos orixás do Dique do Tororó. Ainda não há previsão de entrega da escultura.

A nova avenida, que faz a ligação entre a Paralela e a orla de Stella Mari, foi construída com o objetivo de desafogar o trânsito na região. Com a construção da nova via, a Alameda Dilson Jatahy Fonseca será agora mão única sentido aeroporto, ou seja, para quem deixa a orla de Stella Maris. A demanda é antiga para quem frequenta a região.

Agora, quem quiser seguir para a orla de Stella Maris precisa pegar a nova Avenida Mãe Stella de Oxóssi, cujo acesso é mais fácil e rápido, antes da Dilson Jatahy Fonseca. Para o prefeito ACM Neto, a entrega da avenida representa um compromisso com os moradores de Stella Maris, Praia do Flamengo e Ipitanga.

Moradora do bairro de Stella Maris há sete anos, a autônoma Melissa Bukowski, de 44 anos, também é Presidente do Conselho de Segurança de Stella Maris e Praia do Flamengo. Ela classifica a obra como “uma grande vitória” e explica que os moradores enfrentavam um longo engarrafamento para sair e retornar do trabalho, chegando a demorar até 40 minutos da entrada do bairro até as casas.

“Estamos muito felizes. É um dia muito especial pra nós!”, exclamou a autônoma.

A avenida foi entregue após dois meses e meio de obras – o prazo foi cumprido com mais de um mês de antecipação. Foram investidos cerca de R$ 7,8 milhões na avenida de 3,2 km de extensão, 10,5 m de largura e duas faixas, o que faz com que a capacidade de tráfego no local dobre. Além disso, o local recebeu uma ciclofaixa, 1.108 vagas de estacionamento e postes com iluminação em LED. A velocidade máxima permitida na via é de 60km/h com fiscalização eletrônica.

Homenagens
Sobrinho de Mãe Stella, Adriano de Azevedo apontou que o momento ainda é de muita dor, mas diz que a família recebeu com muita alegria a notícia de que a avenida seria batizada com o nome da ialorixá.

“Sabemos que ela ainda está viva na memória e no legado que deixou para o povo baiano”, disse Adriano.

Em breve discurso na inauguração da via, ACM Neto revelou que conheceu Mãe Stella em 1999 e que, “ao conhecê-la sentiu uma energia diferente de tudo que já havia sentido”. Ao saber a notícia do falecimento da líder religiosa, o prefeito fez questão de homenageá-la de alguma forma, como uma forma de reconhecimento pelo legado deixado através de suas iniciativas sociais, luta contra a intolerância religiosa e racismo.

O Obá Odofin (ministro de Xangô) do terreiro Axé Opô Afonjá e presidente da Sociedade Cruz Santa do Afonjá, José de Ribamar, também esteve na cerimônia de lançamento e ficou emocionado ao lembrar de Mãe Stella.

“Ela se foi apenas nesse plano, mas seu espírito e presença continuarão entre nós”, apontou Ribamar.

Mais novidades 
Ainda durante o evento, o prefeito ACM Neto anunciou que irá fazer obras de requalificação nas orlas de Stella Maris, Praia do Flamengo e Ipitanga. Segundo o prefeito, a ordem de serviço deve ser assinada até o fim do mês de março.

Os recursos virão do Banco Internacional do Desenvolvimento e, para o prefeito, será a etapa mais desafiadora da requalificação da orla soteropolitana, além da mais extensa.

Leia Também:

Mãe Stella de Oxóssi morre aos 93 anos na Bahia

 

Related posts