O feminismo e a primeira infância

Publicação reúne artigos que destacam a importância da perspectiva de gênero no debate sobre educação infantil no Brasil

Da Fundação Rosa Luxemburgo

Divulgação

Identificar política e historicamente o contexto voltado para as políticas de educação infantil, considerando as articulações feministas; trazer a perspectiva de gênero na construção destas políticas, a partir da contribuição dos movimentos de mulheres, destacar as especificidades do feminismo negro na reivindicação de uma educação infantil que não perpetue discriminações. São estes os objetivos que movem a publicação Por que a creche é uma luta das mulheres? reúne 10 artigos que, sob distintos aspectos, abordam os paralelos entre as lutas pelos direitos das mulheres e das crianças.  A obra foi organizada por Amelinha Teles, Ana Lúcia Goulart de Faria e Flávio Santiago.

O livro, que será lançado com Roda de Conversa, em 12 de julho, no auditório da Fundação Rosa Luxemburgo, nasceu a partir das discussões realizadas ao longo da disciplina Direito à Infância e à Educação: Educação Infantil em creches, uma história das mulheres, do curso de licenciatura em pedagogia da Unicamp. “Os feminismos precisam revisitar a luta pelas creches e, mais do que isso, colocar em suas agendas não só a questão da demanda crescente e reprimida, mas, em particular, a qualidade dos serviços oferecidos, educação, cuidados e assistência às crianças pequenas”, destaca o texto introdutório do livro.

O debate contará com a participação de algumas das feministas e autoras de artigos que integram o livro como Amelinha Teles, Adriana da Silva e Marcia Anacleto; e terá a mediação de Clélia Rosa, também feminista e que também contribuiu para a publicação.

 

SERVIÇO

Por que a creche é uma luta das mulheres?
Data: 12 de julho de 2018
Horário: a partir das 19h
Local: Fundação Rosa Luxemburgo – Rua Ferreira de Araújo, 36 – Pinheiros – SP
Confirme presença
Entrada gratuita

+ sobre o tema

O racismo como polêmica escolar

ERICA BARBOSA BAIA FERNANDA MARQUES DE ALMEIDAROSIANE MACHADO...

MEC cria ‘Enem’ para professores

Primeira prova deverá ser realizada em 2011. Participação de...

para lembrar

Fuvest 2011 tem mais inscritos do que ano anterior

Ao todo, 132.969 pessoas se candidataram às 10.752 vagas...

PaguFunk, do ‘pancadão’ feminista às ameaças de morte

Elas usam o funk para falar em feminismo, mas...

ENEM: OAB orienta candidatos do Enem a procurar MP e não descarta pedir anulação

Os candidatos inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio...
spot_imgspot_img

Fernanda Melchionna lança seu primeiro livro em Cachoeirinha neste domingo; “Tudo isso é feminismo?”

“Tudo isso é feminismo?” – uma visão sobre histórias, lutas e mulheres” marca a estreia de Fernanda Melchionna, no universo do livro. A bibliotecária...

Ser menina na escola: estamos atentos às violências de gênero?

Apesar de toda a luta feminista, leis de proteção às mulheres, divulgação de livros, sites, materiais sobre a valorização do feminino, ainda há muito...

Como a educação antirracista contribui para o entendimento do que é Racismo Ambiental

Nas duas cidades mais populosas do Brasil, Rio de Janeiro e São Paulo, o primeiro mês do ano ficou marcado pelas tragédias causadas pelas...
-+=