O Hip Hop é expressão da cultura popular e como tal deve ser reconhecido, diz pesquisador

‘O hip hop é muito mais que música e dança. Ele busca conscientizar, educar, humanizar, promover, instruir e divertir, além de reivindicar direitos e o respeito nas relações sociais’, esse foi o tom dado por Big Richard, sociólogo e professor da Universidade Católica de Brasília, ao refletir sobre a influência do hip hop na formação cultural e social no Brasil.

Joanne Mota, da Rádio Vermelho em São Paulo

Big Richard, que também é membro da Nação Hip Hop Brasil, também falou dos trabalhos realizados na Comissão de Cultura no Congresso Nacional, que pretende debater o Projeto de Lei do ex-deputado Maurício Rands (PT-PE), que declara o movimento Hip Hop manifestação de cultura popular. “O Hip Hop é expressão da cultura popular e como tal deve ser reconhecido”, diz pesquisadorSegundo ele, se antes o hip hop era considerado, de forma preconceituosa, um “movimento de periferia”, hoje tomou as ruas, as mais diversas classes sociais, as praças e as escolas. O pesquisador afirma que através de seus eventos, o movimento hip hop promove ações de inclusão social nas mais diversas áreas (educação, cultura, saúde, direitos humanos, etc).

“O debate que estamos travando em Brasília se converte em uma ótima oportunidade de não só discutir o hip hop, mas também todas as manifestações da cultura popular que nutrem esse grande caldeirão cultural brasileira. O hip hop faz parte disso”, acentua Big Richard. Segundo ele, “no momento em que o Estado brasileiro reconhecer o hip hop enquanto expressão da cultura popular, ele estará reconhecendo toda a juventude que produz essa expressão”.Ao debater o preoconceito e a criminalização sofrida pelo movimento Hip Hop, Big Ricard destacou que isso faz parte da dialética em que estamos inseridos. “Quando uma cultura oriunda das massas da população e com o recorte racial que existe no hip hop, ela vai etr naturalmente  ter dentro de uma sociedade burguesa, um certo preconceito e resistência daqueles que controlam os meios e a produção da sociedade”, pontuou o pesquisador.

Fonte: Vermelho

+ sobre o tema

Anderson Silva é eleito o ‘Homem do Ano’

HOMENAGEM DA REVISTA GQ COROA UM ANO DE ASCENSÃO...

Rihanna planeja fazer documentário sobre os 20 anos de sua carreira

Ela é uma das maiores superestrelas da música mundial,...

Jovem quilombola da Paraíba vence concurso nacional de fotografia

O pôr do sol do Sertão paraibano ganhou destaque...

A questão racial e a “política do checklist”

É novembro e, como de costume, as pessoas que...

para lembrar

Núcleo Ajeum estreia espetáculo IKÚ refletindo sobre a morte e os ritos de passagem da vida

Inspirado em estruturas africanas o espetáculo IKÚ busca tecer...

A tradicional saída do Ilê Aiyê, ‘o mais belo dos belos’

A tradicional saída do Ilê Aiyê, "o mais belo...

Oprah admite “101 erros” com canal de TV mas promete continuar

Oprah Winfrey admitiu que havia cometido erros ao criar...
spot_imgspot_img

Segundo documentário sobre Luiz Melodia disseca com precisão o coração indomado, rebelde e livre do artista

Resenha de documentário musical da 16ª edição do festival In-Edit Brasil Título: Luiz Melodia – No coração do Brasil Direção: Alessandra Dorgan Roteiro: Alessandra Dorgan, Patricia Palumbo e Joaquim Castro (com colaboração de Raul Perez) a partir...

Grávida, Iza conta que pretende ter filha via parto normal: ‘Vai acontecer na hora dela’

Iza tem experienciado e aproveitado todas as emoções como mamãe de primeira viagem. No segundo trimestre da gestação de Nala, fruto da relação com Yuri Lima, a...

Sambista ligada ao rap, Leci Brandão rebate críticas de Ed Motta: ‘Elitista’

Leci Brandão, 79, rebateu com estilo as recentes declarações de Ed Motta, que chamou de "burros" os fãs de hip hop, "sem exceção". Sem citar...
-+=