‘Orixás’ reúne obras do artista Miguel Angelo sobre as religiões de matriz africana

Em São Paulo –Com o objetivo de promover o reconhecimento, a valorização das religiões de matriz africana, a preservação e difusão da arte, da história e da memória cultural brasileira, tendo como referência a presença dos Orixás e o sincretismo no Brasil, o artista plástico Miguel Angelo organiza a partir do dia 30 de julho a exposição Orixás – Sincretismo do Nosso Brasil, na Estação Cultura.

Do  Cultura Carta Campinas

Foto: Divulgação/Cultura Carta Campinas

A mostra conta com peças exclusivas, assinadas pelo artista plástico Miguel Angelo, que retrata de forma lúdica, inspiradora, criativa, por meio de suas obras, adereços e imagens, referências na religiosidade das nações africanas, todo seu vasto, exótico e rico fundamento.

Segundo o artista, as religiões de matriz africana foram incorporadas à cultura brasileira há muito, quando os primeiros escravizados desembarcaram no Brasil e encontraram em sua fé e religiosidade uma forma de preservar suas tradições, seus idiomas nativos, conhecimentos e valores trazidos da grande “mãe” África. “Assim, tais religiões – apesar de sua influência e importância na construção de nossa cultura nacional – também foram muito perseguidas e em determinados momentos da história, até proibidas. Já em nossa atualidade, os ataques mais expressivos às religiões de matriz africana vêm das chamadas religiões ‘neopentecostais’, que comumente as rotulam de ‘culto aos demônios’, ‘crendices’ e ‘feitiçarias’. Isso tudo, gera uma ignorância com relação a essas culturas e cria um ambiente de hostilidade, proporcionando sofrimento aos praticantes e a todos aqueles que fazem parte da população negra, que têm o seu direito de pertença e identidade racial muitas vezes negado em função do racismo (muitas vezes “maquiado”)”, diz.

Na visão de Miguel Angelo, a mostra indica que a criatividade pode ser plena; que o domínio de diversas técnicas pode transformar elementos simples em grandes obras, tendo o Candomblé / Umbanda como principais fontes de inspiração. (Carta Campinas com informações de divulgação)

 

Exposição: Orixás – Sincretismo do Nosso Brasil
Artista: Miguel Angelo
Local: Estação Cultura, Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo – Rua Mauá, 51 – Térreo – Luz – São Paulo – SP
Data: 30 de julho 2018 a 31 de agosto 2018

+ sobre o tema

Colonialismo e racismo: a invenção do selvagem no Ocidente

Da esquerda para a direita bustos de um ingles...

Negros a venda

Pés descalços, Gesto simples, Vendo para que compres, Essas vidas sem calços. Negros...

África – por Maurício Pestana

Na culinária, o vatapá, o acarajé, a feijoada, o...

para lembrar

Ubuntu: o marketing invade a África

A visão de que o mundo construiu para o...

Sul-africanos dedicam orações de Páscoa a Mandela

Sul-africanos por todo o país dedicaram as orações do...

Cineasta Viviane Ferreira será a nova diretora-presidente da SPCINE

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria...

Gana vence Sérvia e garante primeira vitória africana na Copa do Mundo

Por Rafael Pirrho Gyan, de pênalti, faz o gol...
spot_imgspot_img

Álbum de Lauryn Hill é considerado melhor da história em lista da Apple Music; veja ranking

Uma lista publicada pela Apple Music elegeu os 100 melhores álbuns de todos os tempos. Em primeiro lugar, a escolha foi para 'The Miseducation...

Mostra Competitiva Adélia Sampaio recebe inscrições de filmes de mulheres negras até 16 de junho

A 6ª edição da Mostra Competitiva de Cinema Negro Adélia Sampaio está com inscrições abertas para filmes dirigidos por mulheres negras de todo o...

‘Está começando a segunda parte do inferno’, diz líder quilombola do RS

"Está começando a segunda parte do inferno", com esta frase, Jamaica Machado, líder do Quilombo dos Machado, de Porto Alegre, resumiu, com certo desânimo, a nova...
-+=