quinta-feira, outubro 15, 2020

    Tag: orixás

    Ogunhê

    Ogún - O grande guerreiro Do Alaketú Odé DIA: Terça-Feira CORES: Verde ou Azul-escuro, Vermelho (algumas qualidades) SÍMBOLOS: Bigorna, Faca, Pá, Enxada e outras ferramentas ELEMENTOS: Terra (florestas e estradas) e Fogo DOMÍNIOS: Guerra, Progresso, Conquista e Metalurgia SAUDAÇÃO: Ògún Iyè! (Salve Ogún) Ilustração: André Mantoano Ogun (Ògún) é o temível guerreiro, violento e implacável, deus do ferro, da metalurgia e da tecnologia; protetor do ferreiros, agricultores, caçadores, carpinteiros, escultores, sapateiros, talhantes, metalúrgicos, marceneiros, maquinistas, mecânicos, motoristas e de todos os profissionais que de alguma forma lidam com o ferro ou metais afins. Orixá conquistador, Ogun fez-se respeitar em toda a África negra pelo seu carácter devastador. Foram muitos os reinos que se curvaram diante do poder militar de Ogun. Entre os muitos Estados conquistados por Ogun estava a cidade de Iré, da qual se tornou senhor após libertar a cidade da tirania do rei e substituí-lo pelo seu, próprio filho, regressando ...

    Leia mais
    Reprodução/ Facebook

    Curso Sociologia dos Orixás

    Nos dias 09, 16, 23 e 30 de março, o Ateliê do Bixiga receberá o curso "SOCIOLOGIA DOS ORIXÁS", do professor Ivan Poli. O evento é fruto da parceria do Ateliê do Bixiga com a @caixadeferramentasead Do Facebook  Reprodução/ Facebook O curso abordará a constituição das Civilizações da África Ocidental a partir dos mitos da civilização Yorubá (os Orixás), assim como sua influência na diáspora até os dias atuais. Trataremos dos valores civilizatórios e identitários dos Orixás em nossas civilizações na África e Diáspora através dos diversos aspectos do Mito segundo os maiores nomes no estudo de mitos do mundo. Esta viagem pelos arquétipos dos Orixás se dará através de seus Orikis (cantos sagrados) e para tanto se prevê uma introdução à Literatura Oral através de uma Oficina. Plano de aulas 09. 03 Literatura Oral Yorubá e Africana, Diversos Gêneros e Apresentação dos Orikis (Oficina de ...

    Leia mais
    O escritor e sociólogo Reginaldo Prandi em sua casa, em São Paulo - Zanone Fraissat - 1º.jun.18/Folhapress

    Livro sobre Ogum orixá guerreiro e lançado por sociólogo

    Autor de obras de referência sobre sociologia das religiões, Reginaldo Prandi analisa os mitos envolvendo o deus do ferro dos iorubás Na Folha de São Paulo O escritor e sociólogo Reginaldo Prandi em sua casa, em São Paulo - Foto: Zanone Fraissa/Folhapress Autor de uma vasta obra de referência sobre sociologia das religiões, em especial as de origem africana, o sociólogo Reginaldo Prandi lança nesta terça-feira (3) em São Paulo o livro “Ogum”, no qual analisa os mitos envolvendo o orixá guerreiro. “Ogum é visto, por um lado, como um orixá guerreiro, sanguinário, cruel, instável, dominador e impaciente. Por outro, é aquele que abre os caminhos, mostra novas oportunidades, propicia a força necessária nas disputas e dificuldades do dia a dia”, escreve Prandi no livro. “É aquele que nos dá os instrumentos materiais necessários à̀ nossa sobrevivência, que garante a nossa segurança e vence por nós ...

    Leia mais
    foto- Pedro Ventura:Agência Brasília

    Praça dos Orixás e Festa de Iemanjá são reconhecidas como patrimônios imateriais do DF

    Registro foi aprovado por conselho extinto nos anos 1980 e reativado há cerca de um mês. 'Importância transcende segmentos da população que praticam as religiões de matriz africana', diz subsecretário de Cultura. por Por Luiza Garonce no  G1 foto- Pedro Ventura:Agência Brasília Históricas como a construção de Brasília, a Praça dos Orixás – às margens do Lago Paranoá – e a Festa de Iemanjá foram consideradas patrimônios cultuais imateriais do Distrito Federal. "É o poder público dizendo expressamente que são importantes para a identidade e história de Brasília", afirmou o subsecretário de Cultura, Gustavo Pacheco, ao G1. A decisão foi tomada na última sexta-feira (7) pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Cultural do DF (Condepac), criado e extinto na década de 1980, mas reativado em 14 de novembro por determinação da Lei Orgânica da Cultural (LOC). O comitê reúne representantes de seis órgãos ligados ao poder público, ...

    Leia mais

    ‘Orixás’ reúne obras do artista Miguel Angelo sobre as religiões de matriz africana

    Em São Paulo –Com o objetivo de promover o reconhecimento, a valorização das religiões de matriz africana, a preservação e difusão da arte, da história e da memória cultural brasileira, tendo como referência a presença dos Orixás e o sincretismo no Brasil, o artista plástico Miguel Angelo organiza a partir do dia 30 de julho a exposição Orixás – Sincretismo do Nosso Brasil, na Estação Cultura. Do  Cultura Carta Campinas Foto: Divulgação/Cultura Carta Campinas A mostra conta com peças exclusivas, assinadas pelo artista plástico Miguel Angelo, que retrata de forma lúdica, inspiradora, criativa, por meio de suas obras, adereços e imagens, referências na religiosidade das nações africanas, todo seu vasto, exótico e rico fundamento. Segundo o artista, as religiões de matriz africana foram incorporadas à cultura brasileira há muito, quando os primeiros escravizados desembarcaram no Brasil e encontraram em sua fé e religiosidade uma forma de preservar ...

    Leia mais

    Contos dos Orixás/ Tales of the Orishas

    por Hugo Canuto INTERVIEW FOR TRIP TV CHANNEL ENGLISH VERSION The greatest stories from Yoruba mythology, taken to the universe of Comicbooks. Hi, my name is Hugo Canuto and just like you, I’m a passionate about Comics! I have always been fascinated by the great epic sagas that burned the souls of the ancients, creating civilizations and monuments. From Gilgamesh to Darth Vader, beautiful Porasy, Thor or Superman, the heroes of a thousand faces still stir our imaginations, with the same charm as when we heard stories around the fire, in the night of time. Although since 2013 I have thought of developing a work that addresses the African culture, a few months ago decided to start it, drawing “The Orixas” in honor of the 99 years of the master Jack Kirby, one of the most influential artists in comics.  Kirby Collector Magazine – 71 ORIXAS/ ORISHAS Then, I ...

    Leia mais

    Gilberto Gil e Zezé Motta retratam orixás em mostra inédita

    Oxumaré, Ógún, Iemanjá e outros 17 representantes da cultura africana estão representados na mostra Do Catraca Livre  Crédito da imagem: Daryan Dornelles Gilberto Gil, Oxalufã (o princípio e o fim. Representa o infinito. Ele reconstitui e se auto reproduz)   Em um momento em que a cidade precisa de mais tolerância religiosa, entra em cartaz no Centro Cultural Justiça Federal a exposição "Orixás: quando o mito veste o corpo". As fotografias de Daryan Dornelles e Stefano Martini ficam em cartaz de 16 de setembro até 5 de novembro. Com entrada Catraca Livre, a mostra idealizada por Margo Margot pode ser visitada de terça a domingo, sempre das 12h às 19h. A partir de pesquisa bibliográfica e visita ao Ilé Àse Ògún Àlákòró, Margot desenvolveu vinte “Orixás” para nos convidar conhecer profundamente um pouco mais de uma das culturas de base do povo brasileiro. A exposição, mais do que uma mostra visual, busca trazer reflexões sobre a essência dos mitos africanos cultuados no candomblé. Crédito da ...

    Leia mais

    Para o Barco não afundar

    O Candomblé tem sua origem na família, uma religião totêmica e familiar. Por  Altamira Simões para o Portal Geledés  Em sua característica totêmica , o candomblé pertence a uma etnia e é representado por elementos da natureza ou por uma liderança, sem distinção de gênero. Sua característica familiar está para além dos laços consanguíneos. Essa característica familiar se consolida nos vínculos de confiança e de afetos que são vivenciados no cotidiano dos Espaços Sagrados. Um dos maiores desafios dentro dos Ilês é preservar essa característica familiar, onde os membros da mesma família buscam o bem viver coletivo. O que percebemos muitas vezes são as influências externas que reverberam nas relações, acentuando os conflitos e o distanciamento das características original do Culto aos Orixás. Os marcos legais de falta de espaços de poder e de destaque tem levado para dentro do culto disputas que se assemelham aos espaços variados da sociedade destituídos ...

    Leia mais
    Rodrigo Capote/UOL

    Deputada Leci Brandão homenageia lideranças religiosas no Dia de Ogum

    A deputada Leci Brandão convida para o Ato Solene pelo Dia de Ogum que acontece dia 26 de abril, quarta-feira, às 19h00, na Assembleia Legislativa de São Paulo. Enviado para o Portal Geledés A deputada Leci Brandão realiza um ato solene em homenagem ao Dia de Ogum no dia 26/4, quarta, às 19h00, no auditório Franco Montoro da Assembleia Legislativa de São Paulo. A organização do evento conta com a parceria do Fórum Regional de Matriz Africana da Zona Sul, A.U.E.E.S.P. (Associação Umbandista e Espiritualista do Estado de SP) e União de Tendas de Umbanda e Candomblé do Estado de São Paulo. A Umbanda celebra o 23 de abril como o Dia de Ogum. O Ato Solene tem por objetivo reconhecer o trabalho e as ações de Lideranças, Sacerdotes, Sacerdotisas, Yalorixá e Babalorixá das Tradições de Matriz Africana. Dia de Ogum entrou para o calendário oficial do Estado de São Paulo Dia de ...

    Leia mais

    “Eleguá” explica valores e mitos africanos para crianças e adolescentes

    Eleguá em Cuba. Exu no Brasil. Um orixá muito respeitado entre o chamado “povo de santo”, mas erroneamente vinculado a valores negativos para os não iniciados no universo africano. A partir da premissa de ajudar a corrigir esse preconceito (e vários outros) entre os adultos e, melhor ainda, ensinar os fundamentos e mitos originais desse e de outros elementos da cultura negra a crianças e adolescentes, nasce “Eleguá, menino e malandro”, espetáculo com entrada gratuita no Centro Cultural São Paulo. Foto: Gal Oppido/Divulgação Por Denise Mota Do Preta Preto Pretinhos Mas “Eleguá” vai além. Propõe um diálogo vigoroso e cheio de música -do repente nordestino ao rap e ao blues-, entre tradição e contemporaneidade, para mostrar a atualidade dos mitos africanos como ferramenta de compreensão do mundo, para além das visões “eurocêntricas” a que todos estamos acostumados, como destaca a dramaturga Antonia Mattos, diretora do espetáculo. Antonia -fundadora do grupo Clã do ...

    Leia mais

    Ilustrador baiano lança HQ inspirada em Orixás

    A campanha de financiamento para publicação do romance ilustrado “Contos de Òrun Àiyé”, série de HQ's inspiradas nos Orixás, chegou ao fim na última sexta-feira (13) com um saldo de 804 colaboradores e R$ 40 mil arrecadados. Vale ressaltar que a meta inicial estabelecida através da plataforma de financiamento coletivo "Catarse", era R$ 12 mil. "O prazo era para junho, mas eu acho que será adiado. Como a campanha cresceu, as recompensas cresceram. Estou organizando os novos prazos", comemora Hugo Canuto, ilustrador e idealizador do projeto, em entrevista ao Bahia Notícias. Ele credita o desempenho da campanha à força do tema, e a maneira cuidadosa como as narrativas africanas tem sido abordadas desde a repercussão positiva de uma arte em homenagem ao lendário desenhista norte-americano Jack Kirby. Do Bahia Noticias , por Marcos Maia Foto: Reprodução / Facebook Canuto recorda que a arte com Orixás, que lembra a edição inaugural dos "Vingadores", também ...

    Leia mais

    Ensaio “aFÉto” revela amor do povo de santo às Divindades Africanas

    O quão bem faz um abraço de quem se Ama? E se o mundo abraçasse, com respeito, a pluralidade de expressões afetivas construídas a partir de diferentes experiências? O ensaio “aFÉto” é mais um lindo trabalho de Roger, em Olhar de um Cipó.  Por Roger Cipó, no Negro Belchior   A série fotográfica aFÉto é um registro das emoções do povo de santo e sua relação de amor com as Divindades Ancestrais Africanas, que por intermédio de seus descendentes, assumem a condição física (em transe), para dançar, encontrar e cuidar dos filhos e as filhas de Orixás, durante as cerimônias e cotidiano dos terreiros. Mais que retratar abraços entre divindades e fiéis, aFÉto propõe um diálogo de sensibilização para a urgência de se respeitar a integridade da religiosidade negra, seus elementos e presença social, apresentando imagens reais do amor ancestral, chamadas pelo fotógrafo Roger Cipó de “a verdadeira imagem da fé ...

    Leia mais

    Projeto fotográfico Ibaré Lewá reverência os Orixás e a natureza

    Por Erica Azeviche Do Afreaka O Oxriá é a energia presente nas folhas e florestas. Sem folha não há vida, sem folha não existe Orixá. Com o intuito de afastar os preconceitos e apresentar humildemente a grandiosidade dos Orixás ou forças da natureza, o projeto Ibaré Lewá traz as cores, os sons, os cheiros e os sons das linguagens artísticas ritualísticas que inspiram as obras da iniciativa. Em iorubá Ibaré Lewá significa ‘amizade bonita   entre uma pessoa e seu ancestral. Tudo começou em novembro de 2013, quando a artista Erica Azeviche – formada em Artes do Corpo pela PUC-SP vivenciou os costumes Ketu e Efon com a Iyalorisá Maria Helena Ti Yoba na casa de candomblé Àse Egbé Òmò Yoba Tunde, de Pirituba, em São Paulo. Na ocasião a artista e candomblecista aprofundou pesquisas de costumes africanos da antiga civilização iorubana que chegou ao Brasil por meio de pessoas trazidas na ...

    Leia mais

    Do quiabo ao dendê, caruru baiano é marco do sincretismo na gastronomia

    Tradição de São Cosme e Damião, prato é comum na BA neste domingo. Receita mistura produtos nativos e africanos É com cebola, camarão seco, castanha e amendoim, gengibre, sal, azeite de dendê e quiabo que se faz um bom caruru. O preparo é mais simples do que a escolha do quiabo. O ideal é que ele não seja pequeno para não correr o risco ficar com gosto de sabão. Grande também não é recomendado por estar maduro demais. O segredo é o quiabo em tamanho médio e e com uma cor que chame atenção. Todo esse cuidado é recomendado pela instrutora de gastronomia Jacqueline Bispo. "Tem que pegar por inteiro, sentir na mão, olhar a cor dele. O quiabo é importantíssimo", apontou. Feito com ingredientes africanos e nativos, o caruru é a principal comida servida na Bahia no dia de São Cosme e Damião, santos gêmeos que são celebrados neste ...

    Leia mais

    Grupo usa mitologia dos orixás para criar coreografias e oficinas de dança

    Balé das Yabás debate o feminismo e o transforma em dança amanhã, no Centro Cultural Laurinda Santos Lobo, em Santa Teresa Por Karina Maia Do O Dia Quem nunca ouviu frases como ‘O mundo é dos homens’ ou ‘Isso não é coisa para mulheres’? Preconceitos do tipo, provavelmente, já foram presenciados por você, sua mãe, sua avó e até pelos orixás. “A mitologia conta sobre a força das yabás (orixás femininas) e como viviam situações semelhantes em seu cotidiano”, compara Sinara Rúbia, uma das idealizadoras do grupo Balé das Yabás, que debate o tema e o transforma em dança amanhã, às 15h, no Centro Cultural Laurinda Santos Lobo, em Santa Teresa. As inspirações  para as coreografias partem de histórias como a de Oxum. Deusa da Fertilidade do candomblé, ela teve sua presença aceita em reuniões exclusivamente masculinas após demonstrar como seus poderes são imprescindíveis a todos. Sinara conta que todos os ...

    Leia mais

    Memórias em carne viva

    Os olhos estão cheios de lágrimas e de esperança ao mesmo tempo. O navio ‘branqueiro’ a nos carregar nas águas turvas da hipocrisia e do cinismo. A mudez ativa dos bons colonos que estão lá nas escolas, lá na universidade, lá nas igrejas, perto lá de casa, aqui, e em quase qualquer canto onde eu esteja. As dores são tamanhas e os gritos são tão altos que o silêncio fica mais silente, pois os exageros dos gritos estão sempre a ser calados. Por Francisco Nonato do Nascimento Filho via Guest Post para o Portal Geledés Pelos infames privilégios de cor e religião de uns, a gente negra tem seus corpos apedrejados, todo santo dia. O apedrejamento faz parte de um processo itinerante de tempo e espaço dos esforços racistas, conscientes e inconscientes, para apagar a memória ancestral das negritudes, negada no cotidiano: sem quilombo demarcado, sem direito a vida, sendo o objeto de escolha na seleção penal, no extermínio das ...

    Leia mais

    “Deuses de dois Mundos – O livro da morte” Da trilogia inspirada na mitologia iorubá é o mais vendidos

    O autor PJ Pereira é o único brasileiro na lista dos mais vendidos na categoria ficção “Deuses de Dois Mundos – O Livro da Morte”, último livro da série “Deuses de Dois Mundos” que chegou às livrarias de todo o País na segunda semana de maio, ocupa o quarto lugar do ranking da revista Veja, na categoria ficção. por Baobá Comunicações via Guest Post para o Portal Geledés PJ Pereira, autor da saga, é o único brasileiro na lista dos mais vendidos da publicação. Isso mostra que a trilogia inspirada na mitologia iorubá segue marcando espaço nas livrarias brasileiras, apesar de ter sido recusada por algumas editoras há 10 anos sob o argumento de que não havia mercado para este tipo de literatura no Brasil. O lançamento realizado em São Paulo no último dia 11 reuniu centenas de fãs da trilogia para sessão de autógrafos em fila que se manteve após o fechamento ...

    Leia mais
    capa

    Mestre Lumumba apresenta o show Axó no Sesc Santo André

    Espetáculo associa reggae com raízes brasileiras à linguagem do culto dos orixás, com ritmos percussivos e arranjos elétricos, na sexta-feira, 22 de maio, às 21h; público pode também participar da oficina gratuita “Toques de Tambores”, comandada por Mestre Lumumba, das 19h às 20h Considerado um dos maiores e mais talentosos pesquisadores da música afro-brasileira, o músico e compositor Benedito Luiz Amauro, conhecido como Mestre Lumumba, traz ao público o seu mais novo trabalho, resultado de mais de quatro décadas de experiências musicais e de profundo conhecimento do milenar ofício da percussão. De acordo com o músico, o nome do CD “Axó” simboliza uma nova proposta para ritmos tradicionais afro-ameríndios unidos às possibilidades do instrumental moderno. Fazedor de tambores, ele aperfeiçoou sua arte com o lendário Mestre Didi, sacerdote máximo do culto aos ancestrais, e em sua companhia ampliou a percepção para o mundo dos ritmos e para a fabricação de instrumentos afro-brasileiros. Criador de diversos ...

    Leia mais

    Deuses de Dois Mundos – A trilogia épica dos orixás

    Foi realizado anteontem, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional, o lançamento de “Deuses de Dois Mundos – O Livro da Morte”, último livro de trilogia escrita por PJ Pereira. O evento reuniu numerosos fãs, que lotaram as dependências do Teatro Eva Herz, e contou com a presença de personalidades da mídia e da publicidade, entre eles Carlos Henrique Nascimento, Fábio Herz e Arthur Veríssimo, entre outros. por Baobá Comunicações via Guest Post para o Portal Geledés Foram vendidos cerca de 700 exemplares na noite de autógrafos, com o autor distribuindo-os para fãs instalados no local desde as 14h. Trata-se de um número digno de best-sellers. Vale destacar que os dois primeiros livros da saga já venderam mais de 50 mil cópias. Também foram produzidos dois book trailers (o primeiro com participação de Gilberto Gil, Otto e Andreas Kisser) de bastante sucesso nas mídias sociais.

    Leia mais
    Foto: Marta Azevedo

    As voltas que o mundo dá

    Tribunal encenado inocenta Tiradentes no 21 de abril. História reescrita remete ao mito de Exu, orixá que reinventa a memória Por Flávia Oliveira, do O Globo Foto: Marta Azevedo Reescrever a História foi a sentença que Francisco Bosco, presidente da Funarte, usou para definir o simbolismo do “Desenforcamento do Tiradentes — Justiça ainda que tardia”. A encenação com atores e personalidades da vida real ocupou o velho Palácio da Justiça, no Centro do Rio, na tarde nublada de um feriado que, ao homenagear o alferes, reverencia a luta dos brasileiros pela liberdade, contra a opressão do Estado, viva ainda hoje. Duzentos e vinte e três anos depois de morrer por enforcamento e, na sequência, ter o corpo esquartejado e exposto em vias públicas, Joaquim José da Silva Xavier foi, de novo, julgado e, agora, inocentado da acusação de lesa-majestade. Na mitologia iorubá, o episódio remete ao orixá ...

    Leia mais
    Página 1 de 2 1 2

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist