Pichação com símbolo racista gera polêmica entre alunos da Unicamp

Alunos encontraram símbolo da Ku Klux Klan com mensagem ‘White Power’.
‘O IFCH está repleto de pichações racistas’, desabafa aluno em Campinas.

Do G1

Uma pichação com dizeres racistas gerou polêmica entre alunos da Unicamp nas redes sociais após a aluna Camila Cassis, do Institudo de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH), se deparar com a mensagem “White Power” (força branca) na parede, acompanhada de um símbolo com referência à seita Ku Klux Klan (KKK).

“Eu vi de manhã, saindo do banheiro feminino, fica bem na frente. Não vi ninguém escrevendo não. Só levei um susto porque aquilo com certeza não estava lá antes”, conta a universitária, que tirou uma foto e postou nas redes sociais nesta segunda-feira (7).

O movimento KKK nasceu nos Estados Unidos e pregava a supremacia branca como justificativa para a prática de atos de violência contra negros e imigrantes.

A Unicamp foi procurada pelo G1 para comentar o caso, mas o Instituto de Fisolofia e Ciências Humanas não quis se posicionar sobre o assunto.

Indignação se espalhou
Alguns alunos que viram a foto ficaram indignados. Matheus Gonçalves, que cursa ciências sociais, foi um deles.

“Assusta ler um discurso de ódio no IFCH, ou na Unicamp, pois somos lembrados que a universidade não está descolada da sociedade, embora o cotidiano pareça nos vendar e nos distanciar da realidade. O ódio também encontra espaço aqui, até mesmo entre os alunos”, lamenta.

simbolo_nazista_em_cima_de_imagens_de_negros_agHY1rh

Suástica pichada sobre poster de movimento negro
na universidade (Foto: Thiago Augusto)

Outras mensagens pelo campus
O também estudante de ciências sociais, Bruno Ribeiro, que é negro e faz parte do Núcleo de Consciência Negra da Unicamp, conta que não é a primeira vez que mensagens racistas e nazistas são pichadas na universidade.

“O IFCH está repleto de pichações racistas. Temos uma série de imagens de suásticas (símbolo nazista) que foram feitas pelo campus. A novidade dessa vez foi que elas saíram dos banheiros. As pessoas estão tendo mais coragem de levar isso para a entrada de um instituto. Isso é preocupante”, afirma.

Mensagens não devem ser apagadas
O estudante pontua, contudo, que as mensagens devem continuar ali.

“Eu não sou a favor que sejam apagadas as pichações, mas que sejam feitas discussões sobre isso. A gente deve refletir. Eu, como estudante negro, fico pensando até que ponto vai chegar essa violência”, desabafa.

Ribeiro afirmou também que o Núcleo de Consciência Negra da universidade está elaborando uma nota de repúdio à pichação, que será divulgada entre a comunidade acadêmica.

simbolo_nazista_-_repr._face

Símbolo nazista pichado na Unicamp em um dos banheiros do ciclo básico (Foto: Thiago Augusto)

+ sobre o tema

USP abre inscrições para programa de bônus a alunos de escolas públicas

Podem se inscrever alunos do 2º e 3º anos...

Leci Brandão se indigna contra ato de racismo em MG

No Twitter e no Facebook, deputada comunista protesta e...

Racismo pode virar crime hediondo no novo Código Penal

  O racismo e o tratamento de trabalhadores como...

Rogineiri Reis: Ser negro no Brasil

As cenas de racismo no Brasil são recorrentes, graças...

para lembrar

Madu é presa após dar sinal de desembarque em ônibus que seria incendiado

A cantora, compositora e estudante de música, Marcella Eduarda...

Polícia dos EUA diz investigar excessos em detenção de criança negra por roubo de salgadinho

A polícia dos Estados Unidos disse investigar excessos na detenção de...

Maternidade é acusada de racismo após texto sobre alisamento

Uma maternidade de São Paulo é acusada de racismo...

A ferocidade da aversão ao outro

Fonte: Estadão. Com Por Gilles Lapouge*     ...
spot_imgspot_img

Futuro da gestão escolar

A educação pública precisa de muitos parceiros para funcionar. É dever do Estado e da família, com colaboração da sociedade, promover a educação de todas as...

Educação para além dos muros da escola

Você pode fornecer escolas de qualidade para os mais pobres e, mesmo assim, talvez não veja a mudança na realidade do país que se...

Criança não é mãe

Não há como escrever isto de forma branda: nesta quarta-feira (12), a Câmara dos Deputados considerou urgente discutir se a lei deve obrigar crianças vítimas de estupro à...
-+=