Plano de Aula: A afirmação da cultura africana como parte integrante da cultura brasileira

Luís Gustavo de Freitas Dias 

Pixabay

Plano de Aula: A afirmação da cultura africana como parte integrante da cultura brasileira. 

Introdução: 

Retirar um povo de seu país através de formas desumanas, utilizando a teoria de que esse povo, por causa da cor de sua pele, era tido como infiel e, por isso, merecia ser escravo, é uma forma bruta de imposição cultural do ocidente. Mesmo diante de todo o sofrimento por que esse povo passou, ainda assim conseguiu manter sua cultura, que está incrustada em nossa sociedade e nem percebemos. Através deste projeto, buscamos um maior entendimento sobre o legado que a cultura africana nos deixou, diante de toda a pluralidade que forma o Brasil, pois os negros deram a sua importante contribuição, que foi e é, até hoje, muito relevante.

Objetivos: 

Através de manifestações da cultura africana no Brasil, tencionamos mostrar a riqueza cultural que nos é oferecida, remontando à grande interação que os Negros tinham com a natureza, assim como o faziam os índios brasileiros. Procuramos estudar, pois, a herança de valores relacionados à preservação e ao respeito ao meio ambiente. Buscamos estudar, ainda, a influência dos negros na música popular brasileira, na pintura, na dança, pois vários artistas defendem a cultura afro, no país. O Candomblé no Brasil, por exemplo, ultrapassou o título de religião e passou a ser difundido através do ritmo dos tambores e das batucadas utilizadas no Terreiro, do molejo das danças de adoração. Há, pois, na cultura brasileira, o retrato de um povo que precisa ser valorizado diante de toda a riqueza que nos oferece. No final, serão apresentados trabalhos realizados com base nessa temática.

Métodos: 

Com o intuito de mostrar uma visão diferenciada e alternativa à convencional, apoiamo-nos na “Teoria das inteligências múltiplas” de Howard Gardner. Através de diferentes elementos expositivos e práticos, bem como pinturas, vídeos, poesias, música, dança, dramatizações, pretendemos embasar o conhecimento e torná-lo tão interessante quanto é. Nosso objetivo é mostrar a compreensão do que é ser Negro, ressaltando valores ai embutidos e, assim, trabalhar com preconceitos existentes, fazendo um histórico da chegada dos Negros no Brasil. Nessa revisão, passaremos pelas atrocidades cometidas na escravidão – levando em conta que a cultura se mantinha viva mesmo diante do sofrimento -; discutiremos a abolição; a situação do negro na sociedade moderna e o candomblé como parte da cultura brasileira; debateremos a ampla difusão da imagem do negro por meio da música popular brasileira. O educando será incitado a produzir algum material, podendo utilizar-se das linguagens apresentadas.

Resultados: 

No início deste trabalho, em maio de 2009, os adolescentes envolvidos no projeto tinham uma visão bastante preconceituosa sobre o negro. Ao decorrer do projeto, a turma foi passando a entender a cultura como um todo e a participação do negro; o grupo reconheceu elementos da cultura negra na sociedade por ele que desconhecida. O caminho para a valorização e, sobretudo, para a tolerância cultural não é tão penoso, basta força de vontade.

DIAS, L. G. F. A afirmação da cultura africana como parte integrante da cultura brasileira. Rev. Ciênc. Ext. v.5, n.2, p.95, 2009.

Fonte: Revista Ciência em Extensão by Pró-Reitoria de Extensão Universitária – UNESP – Brasil is licensed under a Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil License.
Based on a work at ojs.unesp.br.
Permissions beyond the scope of this license may be available athttp://ojs.unesp.br/index.php/revista_proex/about/editorialPolicies#custom0.

+ sobre o tema

Seduc-SP oferece cursos de inglês, espanhol, Libras e mais

Os Centros de Estudos de Línguas da Secretaria da Educação...

Inscrições para o Enem 2024 começam hoje

Começa nesta segunda-feira (27) e vai até 7 de...

FGV e Fundação Itaú oferecem bolsas de mestrado em comunicação digital e cultura de dados

A FGV-ECMI (Escola de Comunicação, Mídia e Informação da...

Projeto de escolas cívico-militares é aprovado na Alesp após estudantes serem agredidos por policiais

O projeto de lei que prevê a implementação das escolas...

para lembrar

Inscrições para o Enem são prorrogadas devido às chuvas no Nordeste

Governadores de Pernambuco e Alagoas fizeram o pedido ao...

O Negro na Sala de Aula

A educação é um campo com seqüelas profundas de...

Professores poderão ter acesso mais fácil a curso superior

Os professores de educação básica das redes públicas poderão...

CE quer discutir polêmicas sobre livros didáticos com ministro da Educação

As críticas à politização de livros didáticos e à...
spot_imgspot_img

Projeto SETA reforça importância da aprovação de texto elaborado na Conferência Nacional de Educação (Conae), que inclui educação antirracista e ação para a equidade...

O Projeto SETA, iniciativa realizada pela ActionAid, cujo objetivo é transformar a rede pública escolar brasileira em um ecossistema de qualidade social antirracista, acompanha de perto...

Seduc-SP oferece cursos de inglês, espanhol, Libras e mais

Os Centros de Estudos de Línguas da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (Seduc-SP) estão com inscrições abertas para os cursos de idiomas do...

Inscrições para o Enem 2024 começam hoje

Começa nesta segunda-feira (27) e vai até 7 de junho o período de inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2024. No...
-+=