Policial dispara pela janela e mata mulher negra em seu próprio quarto nos EUA

Uma mulher negra foi morta a tiros pela polícia pela janela do seu quarto nas primeiras horas da manhã do sábado (12/10), após um pedido de seu vizinho para verificar se ela estava bem.

No BBC

Atatiana Jefferson tinha 28 anos — Foto: Reprodução/BBC

Atatiana Jefferson, de 28 anos, estava em sua casa, em Fort Worth, no estado americano do Texas, acompanhada do sobrinho de oito anos.

O vizinho telefonou para a polícia depois de ficar preocupado ao ver a porta da frente da casa de Atatiana aberta durante a noite.

A polícia divulgou imagens que mostram um policial atirando alguns segundos depois de vê-la. O registro foi feito por meio de uma câmera acoplada ao uniforme do policial.

O vídeo mostrao policial fazendo buscas ao redor da casa, antes de notar uma figura na janela. Depois de solicitar que a pessoa levantasse as mãos, um policial faz um disparo através do vidro.

O Departamento de Polícia de Fort Worth disse em comunicado que o policial, que é um homem branco, “percebeu uma ameaça” quando sacou a arma.

Ele foi suspenso de suas atividades enquanto aguarda o término de uma investigação, acrescentaram as autoridades.

O caso gerou polêmica nos Estados Unidos, com acusações de racismo contra a polícia.

+ sobre o tema

Brizola e os avanços que o Brasil jogou fora

A efeméride das seis décadas do golpe que impôs...

Milton Nascimento será homenageado pela Portela no carnaval de 2025

A Portela, uma das mais tradicionais escolas de samba...

Saiba os horários das provas do Concurso Nacional Unificado

Os mais de 2,5 milhões de candidatos inscritos no...

Aluno africano denuncia racismo em mensagem com suásticas nazistas na UFRGS; polícia investiga

Um estudante africano da Universidade Federal do Rio Grande do Sul...

para lembrar

CPI de assassinato de jovens quer freio na violência policial

Relator da CPI do Assassinato de Jovens, com foco...

Foto de mulher negra desafiando policiais vira símbolo dos protestos nos EUA

A enfermeira Leisha Evans participou das manifestações em Baton...

O Negro Drama e Revoltas nas Mentalidades…

Negro nem quando morre aos milhões gera comoção social....
spot_imgspot_img

Movimentos sociais e familiares de mortos em operações policiais realizam ato em SP

Um ato para protestar contra a matança promovida pela Polícia Militar na Baixada Santista está agendado para esta segunda-feira, 18, às 18h,  em frente...

Um guia para entender o Holocausto e por que ele é lembrado em 27 de janeiro

O Holocausto foi um período da história na época da Segunda Guerra Mundial (1939-1945), quando milhões de judeus foram assassinados por serem quem eram. Os assassinatos foram...

Massacre de Paraisópolis: policiais militares têm segunda audiência

O Tribunal de Justiça de São Paulo retoma, no início da tarde desta segunda-feira (18), o julgamento dos 12 policiais militares acusados de matar...
-+=