quarta-feira, setembro 23, 2020

    Tag: #vidasnegrasimportam

    Fotos mostram marcas que ficaram da abordagem — Foto: Eliane Silva/Arquivo Pessoal

    Pedagoga negra agredida com soco por PM presta depoimento à corregedoria hoje

    A mulher negra que foi agredida com chute e soco no rosto durante uma abordagem policial em frente à casa dela, em Macapá, vai prestar nesta terça-feira (22) o primeiro depoimento sobre a ocorrência na delegacia e também na Corregedoria da Polícia Militar. Ela vai ser ouvida pelos investigadores do caso, que ocorreu na última sexta-feira (18). Os policiais foram afastados do trabalho. A pedagoga Eliane do Espírito Santo, de 39 anos, vai relatar nesta manhã como foi a ação dos três policiais militares que resultou em violência. Ela também afirma que ouviu ofensas racistas durante a condução dela à delegacia a bordo da viatura. A Polícia Militar (PM) do Amapá disse tratar-se de um caso isolado e apura a abordagem. Os agentes foram afastados das funções. A corporação não revelou os nomes deles, nem quando serão ouvidos. O Ministério Público do Amapá (MP-AP) e a Ordem dos Advogados do ...

    Leia mais
    Manifestantes na Praça da República, em Paris, no sábado, pedem justiça para Babacar Gueye, imigrante senegalês morto pela polícia em Rennes em 2015 (Foto: ANNE-CHRISTINE POUJOULAT / AFP)

    Influenciada pelo Black Lives Matter, União Europeia faz seu primeiro projeto contra o racismo no continente

    O movimento antirracista Black Lives Matter (Vidas Negras Importam) está influenciando as políticas públicas da União Europeia (UE), em um momento em que o braço executivo do bloco prepara-se para apresentar seu primeiro plano de ação contra o racismo. Segundo o projeto da Comissão Europeia, visto com antecedência pela agência Bloomberg, os cidadãos do bloco enfrentam uma "realidade de racismo arraigado" que não pode mais ser ignorada. A autoridade prometeu processar os países que não cumprirem as rígidas leis da UE contra o racismo e a xenofobia e disse que também revisaria as medidas existentes para garantir que elas sejam rigorosas o suficiente. — O progresso na luta contra o racismo e o ódio na Europa não é bom o suficiente, mas esperamos que, com tempo e mais esforço, possamos virar a maré na Europa — disse à Bloomberg Vera Jourova, vice-presidente de Valores e Transparência da comissão, antes da ...

    Leia mais
    Lewis Hamilton no pódio do GP da Bélgica de Fórmula 1 30/08/2020 Pool via REUTERS/Francois Lenoir

    Hamilton diz que não vai desistir de fazer campanha por justiça

    O seis vezes campeão mundial de Fórmula 1 Lewis Hamilton afirmou que não desistirá de usar sua plataforma para fazer campanha por justiça racial, depois que o órgão regulador do esporte confirmou que não haverá investigação sobre suas ações no Grande Prêmio da Toscana. O piloto da Mercedes vestiu uma camiseta preta no domingo com a frase “Prendam os policiais que mataram Breonna Taylor”, na parte da frente, e “digam o nome dela” no verso com uma fotografia da norte-americana, que foi morta por policiais em março. Em um post no Instagram, o britânico disse a seus 20 milhões de seguidores: “quero que saibam que não vou parar, não vou desistir, não vou desistir de usar essa plataforma para lançar luz sobre o que eu acredito ser certo”. “Esta é uma jornada para todos nós nos unirmos e desafiarmos o mundo em todos os níveis de injustiça, não apenas racial”, ...

    Leia mais
    Tamika Palmer, mãe de Breona Taylor, durante processo judicial - 15/09/2020 Foto: Bryan Woolston/Reuters

    Louisville pagará US$12 milhões em acordo judicial após morte de Breonna Taylor pela polícia

    A cidade de Louisville, no Estado norte-americano de Kentucky, vai pagar 12 milhões de dólares à família de Breonna Taylor, uma mulher negra morta pela polícia durante operação em seu apartamento, para encerrar um processo judicial por homicídio culposo, disse o prefeito Greg Fischer nesta terça-feira. O acordo é um dos maiores do gênero na história dos Estados Unidos, onde os departamentos policiais muitas vezes são protegidos de pagar indenizações por mortes ocorridas sob sua custódia. A medida não admite explicitamente irregularidades cometidas pela cidade, mas será acompanhada por reformas no Departamento da Polícia Metropolitana de Louisville, incluindo a exigência de que os comandantes aprovem mandados de busca antes que estes sejam submetidos a um juiz, afirmou Fischer em uma entrevista coletiva. Nenhum policial foi acusado criminalmente pela morte de Taylor, mas o procurador-geral de Kentucky, Daniel Cameron, um político negro do Partido Republicano, deve apresentar o caso a um ...

    Leia mais
    Naomi Osaka celebra a vitória no US Open Foto: Matthew Stockman/Getty Images/AFP

    Naomi Osaka: vitória e protesto no US Open para que pessoas ‘comecem a falar’ sobre justiça racial

    A tenista Naomi Osaka coroou sua vitória no US Open com um desafio para as milhões de pessoas que assistiram a partida final do torneio, no sábado (12): "comecem a falar" sobre justiça racial. Quando entrou no estádio Arthur Ashe para a primeira partida do US Open, há 12 dias, Osaka colocou seu ativismo no centro, vestindo uma máscara em homenagem a Breonna Taylor, mulher negra assassinada por policiais que invadiram seu apartamento em março. A cada partida do torneio - em um total de sete - ela usou uma máscara diferente para levar os protestos do movimento Black Lives Matter contra a brutalidade policial à vasta base de fãs do tênis internacional. Após a vitória no torneio, questionada sobre a mensagem que desejava passar ao usar as máscaras com nomes de pessoas negras mortas pela polícia americana, ela devolveu a pergunta ao jornalista: "Qual a mensagem que você recebeu?". ...

    Leia mais
    Naomi Osaka usando máscara facial com o nome de George Floyd no US Open Imagem: Matthew Stockman / Getty Images

    US Open: Osaka protesta contra racismo com máscara com nomes de vítimas

    Antes de entrar em quadra para disputar as quartas de final do US Open ontem, Naomi Osaka usou uma máscara facial com o nome de George Floyd. A tenista de 22 anos tem mostrado nomes de vítimas de injustiça racial nos Estados Unidos em todas as partidas da competição. George Floyd, um homem negro de 40 anos, morreu no dia 25 de maio depois de ter sido imobilizado com um joelho sobre o pescoço durante uma abordagem policial violenta na cidade de Minneapolis, no estado norte-americano de Minnesota. "Sinto que eles são muito fortes. Não tenho certeza do que seria capaz de fazer se estivesse no lugar deles, mas sinto que sou uma parte pequena neste momento, a fim de espalhar a consciência. Não vai diminuir a dor, mas espero que eu possa ajudar com tudo que eles precisarem", disse Osaka à ESPN. A tenista, que ...

    Leia mais
    Reprodução/Facebook

    Imperialismo em chamas: Sem justiça, sem paz!

    A sensação é sensacional, como diria nosso amigo rapper Djonga, mas os motivos são muito tristes, afinal, quem não gostaria de ver os racistas sendo queimados e ardendo em fogo? Sim, parece macabro demais, mas é a revolta de centenas de anos de violências contra o povo das américas sendo externalizada, enquanto o capitalismo segue queimando em brasa, aguardando a próxima vítima do racismo estrutural (que retroalimenta o sistema opressor racista) para entrar em chamas. Minessota em chamas, Kenosha em chamas, EUA em chamas e o Brasil está em brasas ( sim, as coisas por aqui são diferentes) porém não menos graves, pois as fogueiras podem ser gigantes( e nem estou falando das queimadas criminosas da Amazônia). Os protestos em Kenosha, no estado americano de Winconsin, depois de viralizar o vídeo em que Jacob Blake (jovem negro de 29 anos) é brutalmente atacado com sete tiros pelas costas, diante de ...

    Leia mais
    Naomi Osaka homenageia vítima de racismo no US Open - Foto: Matthew Stockman/Getty Images

    Osaka se emociona ao receber mensagens dos pais das vítimas homenageadas

    Naomi Osaka está engajada na luta contra o racismo. Na disputa do US Open, a tenista japonesa resolveu homenagear algumas vítimas do racismo e preparou máscara com os nomes dessas pessoas. Na partida pelas quartas de final em Nova York, Osaka escolheu entrar em quadra com a máscara homenageando George Floyd, norte-americano que morreu por asfixia depois que um policial ficou ajoelhado em seu pescoço. Após a vitória contra Shelby Rogers, a ESPN norte-americana mostrou mensagens da mãe de Trayvon Martin e do pai de Ahmaud Arbery, outras vítimas homenageadas, e a ex-número 1 do mundo não conseguiu conter a emoção. [email protected] showed @NaomiOsaka videos from the parents of Ahmaud Arbery and Trayvon Martin, who thanked her for raising awareness ❤️ pic.twitter.com/fJeDzItCae — US Open Tennis (@usopen) September 9, 2020 "I feel like I'm a vessel at this point in order to spread awareness." Trayvon Martin's mother and Ahmaud Arbery's ...

    Leia mais
    Breonna Taylor aparece em cartazes e fotos em várias cidades americanas (REUTERS)

    Breonna Taylor, a vítima da polícia na própria casa que inspirou campanha por justiça

    Quase seis meses depois de Breonna Taylor ter sido morta com pelo menos cinco tiros, disparados por policiais à paisana que haviam arrombado a porta do seu apartamento no meio da madrugada, seu nome continua sendo repetido por manifestantes, políticos e celebridades nos Estados Unidos. Inicialmente, a morte da jovem negra nas mãos da polícia, ocorrida em 13 de março em Louisville, no Estado do Kentucky, não despertou atenção nacional. Mas, dois meses depois, em maio, a morte de outro americano negro, George Floyd, sob custódia de um policial branco na cidade de Minneapolis (Estado de Minnesota), desencadeou uma onda de protestos contra o racismo e a brutalidade policial em todos os Estados Unidos e também em outros países. Nas ruas de todo o país, manifestantes começaram a mencionar o nome de Breonna e a pedir justiça. A campanha "Say her name" ("Diga o seu nome") se espalhou durante os ...

    Leia mais
    (Foto: Imagem retirada do site Afirmativa)

    Campanha Justiça por Miguel recebe apoio de artistas

    Nesta quarta-feira (2), artistas, militantes, ativistas, advogados e familiares se unem em uma campanha para amplificar a voz de Mirtes Renata Souza, mãe do menino Miguel. Entre as integrantes da campanha estão Lia de Itamaracá, Erika Januza, Mariana Ximenes e Angélica. Elas participam de um vídeo usando blusas com frases ditas por Mirtes. Miguel morreu no dia 2 de junho após cair do nono andar de um prédio em Recife. A ex-patroa da mãe dele, Sarí Corte Real, foi indiciada por abandono de incapaz seguido de morte. Há o temor de que o poder financeiro e a influência política de Sarí influenciem no julgamento do caso. “A fala de Mirtes precisa ser ouvida. Ela quer Justiça por amor ao filho. Essa narrativa tem o poder de mover as estruturas”, destaca a artista plástica Mana Bernardes. Ela é responsável pela concepção artística da camiseta usada pelas artistas (caligrafia e cores – ...

    Leia mais
    Sari Gaspar Corte Real é primeira-dama de Tamandaré — Foto: Reprodução/Internet

    Caso Miguel: Justiça de PE prorroga prazo para ex-patroa apresentar defesa

    Os advogados da primeira-dama do município de Tamandaré (PE), Sarí Mariana Gaspar Corte Real, ré no processo da morte de Miguel Otávio Santana da Silva, 5, conseguiram adiar por mais dez dias o prazo para apresentar a defesa definitiva dela sobre o caso. O menino morreu ao cair do 9º andar de um prédio do condomínio Pier Maurício de Nassau, localizado na área central do Recife, após ser abandonado no elevador por Sarí, que era patroa da mãe dele, Mirtes Renata Santana de Souza. A decisão do TJPE (Tribunal de Justiça de Pernambuco) ocorreu na última terça-feira (1º), após o encerramento do prazo inicial, que era dia 29 de agosto. Agora, os advogados têm até o dia 10 deste mês para apresentar o documento em definitivo. Sarí assinou a citação da Justiça no dia 19 de agosto e tinha o prazo de dez dias a contar do recebimento da intimação ...

    Leia mais
    Foto Shutterstock.com

    O pensamento social brasileiro e a cultura do esquecimento

    Brasil, um país historicamente novo, construído em base do colonialismo, escravismo e desigualdade, que deram os moldes de nossa sociedade atual. Em 520 anos de história (1500-2020), 353 deles se sustentaram no regime da escravidão, sobrando apenas 167 anos “livres” do regime escravocrata para negros e índios. Por conta disso, o pensamento social brasileiro moldou-se de acordo com ideais racistas, conservadores e patriarcais, que permeiam nossa estrutura política e econômica de maneira perversa. De acordo com a The Trans-Atlantic Slave Trade Database, um esforço internacional de catalogação de dados sobre o tráfico de escravos, nove mil viagens foram realizadas por navios negreiros ao Brasil, trazendo 4,9 milhões de africanos. Isso resulta em uma sociedade 56% autodeclarada preta ou parda, mas também em um país em que, segundo o IBGE, os negros representem os 70% entre os 10% mais pobres da população. Em um país em que 68% dos cargos gerenciais ...

    Leia mais
    Policiais ainda seguram Daniel Prude, um homem negro, no chão mesmo com a presença de uma ambulância — Foto: Rochester Police via Roth and Roth LLP via AP

    Vídeo mostra policiais colocando capuz na cabeça de homem negro que morreu asfixiado nos EUA

    Um vídeo divulgado nesta quarta-feira (2) mostra o momento em que policiais colocam um capuz na cabeça de um homem negro, identificado como Daniel Prude, perto de Nova York, nos EUA. Prude morreu em 30 de março por asfixia. A divulgação das imagens ocorre em meio ao debate sobre a violência policial e o racismo nos Estados Unidos. O país vive uma onda de protestos desde a morte de George Floyd, em maio. Os atos ganharam novo impulso recentemente após policiais balearem sete vezes Jacob Blake pelas costas. No caso de Prude, a polícia foi acionada pela própria família da vítima, que buscava ajuda por causa de supostos problemas mentais do homem. As imagens divulgadas pela família do homem nesta quarta-feira (2) mostram Prude nu, cooperando com os policiais e atendendo às ordens de ficar no chão. Ele estava com as mãos atrás das costas, algemado. Nevava em Nova York, ...

    Leia mais
    Professor diz que foi agredido e baleado por PM em Monte Alegre, em Goiás — Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

    PM é preso suspeito de atirar em professor de comunidade quilombola durante abordagem, em Monte Alegre de Goiás

    A Polícia Civil investiga o caso de um professor de 25 anos da rede estadual que foi supostamente agredido e baleado por um aspirante a oficial da Polícia Militar na noite de terça-feira (1º), em Monte Alegre de Goiás, na região nordeste do estado, onde o jovem dá aulas para uma comunidade quilombola. O delegado a cargo da investigação, Carlos Eduardo Florentino da Cruz, confirmou que o militar foi preso. O PM foi autuado por constrangimento ilegal, majorado pelo uso de arma de fogo, fraude processual, coação e ameaça. Já o professor foi autuado por lesão corporal grave pelo excesso doloso de sua legítima defesa. As circunstâncias da discussão ainda não foram reveladas pela polícia. O G1 não localizou a defesa do policial militar para se manifestar sobre o caso até a última atualização desta reportagem. Um relatório preliminar da Polícia Civil aponta que o policial militar supostamente agredia um ...

    Leia mais
    Dois balões marcam o local onde o ciclista Dijon Kizzee, de 29 anos, foi baleado pela polícia Imagem: AFP

    Polícia mata ciclista negro a tiros por suposta violação de trânsito nos EUA

    Um ciclista negro foi baleado e morto pela polícia de Los Angeles, no mais recente caso de morte de um cidadão negro por policiais norte-americanos, e o Departamento de Polícia e um advogado que representa a família do homem ofereceram relatos divergentes hoje sobre o incidente. O ciclista, Dijon Kizzee, de 29 anos, foi baleado mais de 20 vezes pelas costas na tarde de ontem, após dois adjuntos do xerife tentarem pará-lo por uma violação do código de trânsito para ciclistas, disse Benjamin Crump, que afirmou representar a família de Kizzee. O Departamento de Polícia de Los Angeles diz que Kizzee, cuja identidade foi confirmada pelo legista do condado, foi baleado menos de 20 vezes após ter deixado cair uma arma de fogo que levava e ter acertado um soco em um dos oficiais. A morte provocou novos protestos na cidade por manifestantes furiosos com os casos de violência contra ...

    Leia mais
    Vilma Reis (Foto: Lúcio Távora/Ag. A)

    “Há um mercado da morte. Há uma tolerância absoluta da sociedade com essa violência institucional”

    Entrevista exclusiva ao Caderno de Notícias (CN) com Vilma Reis, socióloga, filha do Terreiro do Cobre, ativista do Movimento de Mulheres Negras do Brasil, mestra em Ciências Sociais, doutoranda em Estudos Africanos, defensora de Direitos Humanos e co-fundadora da Mahin Organização de Mulheres Negras. É pesquisadora associada ao ICEAFRO – Instituto Ceafro, foi ouvidora geral da Defensoria Pública da Bahia (2015 a 2019) e presidenta do Conselho Nacional de Ouvidorias Externas das Defensorias Públicas no Brasil (2018 a 2019). Em conversa com a jornalista Claudia Correia, Vilma critica a violência institucional e a ação da polícia que atinge de forma mais cruel a juventude negra. Defende a organização das comunidades para o exercício do controle sobre as políticas públicas e aponta alternativas de ação para o combate à pandemia da Covid-19 a partir dos movimentos sociais. Confira!  Caderno de Notícias – Você tem se destacado nacionalmente no Movimento ...

    Leia mais
    Foto: Sérgio Lima/Poder360

    Cores da violência

    Registrou-se, no ano de 2018, uma mais que bem-vinda queda do vergonhoso número de homicídios no Brasil, repetida com maior vigor no ano passado. O detalhamento dos números, no entanto, revela desigualdades cruéis nessa melhora. Foram assassinados 58 mil brasileiros em 2018, o que correspondeu a uma taxa de 27,8 por 100 mil habitantes. Do total de mortos, nada menos de 75,7% eram negros (pretos e pardos), segundo o recém-divulgado Atlas da Violência 2020, elaborado pelo Ipea e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Uma década antes, em 2008, a participação dos negros no total de vítimas de homicídio se mostrava significativamente menor, 65,5%. Dito de outro modo, a violência fatal aumentou no período para os pretos e pardos, enquanto caía para os demais grupos. Não se pode afirmar que são sempre brancos a matar negros —inexistem dados a respeito dos homicidas. Mas resta evidente a deprimente vulnerabilidade dos segundos ...

    Leia mais
    (Foto: Geledés)

    Menino de 8 anos é atingido por um tiro na cabeça, em Guapimirim, na Baixada Fluminense

    Uma criança de 8 anos foi atingida por tiro na cabeça, na noite de sexta-feira (28), na Rua Vereador Moacyr Pimentel, em Guapimirim, na Baixada Fluminense. De acordo com testemunhas, o menino brincava com outras crianças perto de casa quando um carro passou para rua efetuando vários disparos. O menino atingido foi socorrido por parentes e levado para o Hospital Adão Pereira Nunes, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. De acordo com a Secretaria de Saúde do município, a bala transfixou o crânio da criança, entrando pela testa perto do olho esquerdo e saindo na região da orelha. O menino foi operado e passa bem. Seu quadro de saúde é estável.

    Leia mais
    Policial civil do DHPP em local onde dois homens foram mortos por policiais da Rota (Foto: Marcelo Goncalves/Sigmapress/Folhapress)

    Polícia Civil vai mapear todos os agentes envolvidos em mortes em São Paulo

    O DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa), unidade de elite da Polícia Civil, começou a mapear os policiais (civis e militares) e agentes da GCM (Guarda Civil Metropolitana) envolvidos em ocorrências que terminaram em morte. Inicialmente, o levantamento focará nos casos ocorridos na capital. Segundo o chefe da Divisão de Homicídios do DHPP, delegado Marcelo Jacobucci, de janeiro deste ano até esta quinta-feira (27), 235 pessoas morreram na cidade de São Paulo em 204 ocorrências registradas como confronto com policiais. A estatística revelada por Jacobucci ao UOL indica que ao menos 204 policiais e GCMs já começaram a ter os dados mapeados. Esse número, no entanto, pode aumentar, pois, na maioria dos casos, no mínimo dois policiais participaram das ocorrências. No primeiro semestre deste ano, policiais civis e militares mataram mais de 500 pessoas em todo o estado, trata-se do maior número já registrado no período pela SSP ...

    Leia mais
    O deputado Orlando Silva (Foto: Luís Macedo/ Câmara dos Deputados)

    ‘Há um genocídio contra a juventude negra em São Paulo’, diz Orlando Silva 

    O pré-candidato do PCdoB à Prefeitura de São Paulo, Orlando Silva, afirmou hoje que lutará contra o racismo institucional caso eleito. Como homem negro, o deputado federal disse que se comoveu com o caso de George Floyd, ocorrido nos Estados Unidos, em que um segurança negro foi asfixiado até a morte por um policial branco, e fez um paralelo com os casos de violência policial contra pessoas negras na capital paulista. Eu me comovi com o George Floyd . Ele falando 20 vezes 'eu não consigo respirar' me comove profundamente. Mas vou te falar uma coisa, todo dia morre um George Floyd na periferia de São Paulo. Ele comparou com o caso de Douglas, jovem de 17 anos que foi morto por um PM em outubro de 2013 na Zona Norte de São Paulo e que teve tempo de perguntar: "Por que o senhor atirou em ...

    Leia mais
    Página 1 de 10 1 2 10

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist