Guest Post »

Professora e aluna da FURB registram BO por injúria racial

São duas situações diferentes, que ocorreram nas últimas semanas, dentro da Universidade Regional de Blumenau. Uma aluna do curso de Biologia e uma professora de Filosofia foram vítimas de injúria racial, um crime previsto no artigo 140 do Código Penal.

Imagem: Reprodução/Informe Blumenau

Por Alexandre Gonçalves Do Informe Blumenau

Elas fizeram a denúncia para o NEAB, Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros da FURB, que deu apoio e hoje acompanhou as duas na delegacia. O advogado Marco Antonio André, membro do NEAB, estava junto, ele que ficou conhecido nacionalmente pelo triste episódio do qual foi vítima, quando cartazes foram colocados na rua onde mora.

Marco relatou as duas ocorrências.

A aluna de Biologia obteve a melhor nota da turma em uma determinada disciplina. Ao saber, um colega teria afirmado: “não é possível que esta preta tenha tirado a maior nota da sala”. O fato teria sido testemunhado por  colegas.

Já o caso da professora começou no primeiro semestre. Ela descobriu plágio no trabalho de um determinado aluno e mandou ele refazer. Neste semestre, ele não se matriculou na disciplina dele e teria falado para colegas: “essa negra não merece ser professora”.

O advogado Marco Antonio André disse que as pessoas estão perdendo a noção de que este tipo de atitude é crime, portanto é preciso registrar as denúncias na polícia. Além disso, o NEAB encaminhará para a Reitoria da FURB um pedido para que a Universidade abra um inquérito administrativo contra os dois alunos.

Isso não é mi mi mi, como muita gente gosta de falar. É assunto sério, que afeta uma grande parte da população.

Related posts