Retrato das Desigualdades de Gênero e Raça

O Retrato das desigualdades de gênero e raça tem por objetivo disponibilizar informações sobre a situação de mulheres, homens, negros e brancos em nosso país. Para tanto, apresenta indicadores oriundos da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), do IBGE, sobre diferentes campos da vida social, de forma a disponibilizar para pesquisadores/as, estudantes, ativistas dos movimentos sociais e gestores/as públicos um panorama atual das desigualdades de gênero e de raça no Brasil, bem como de suas interseccionalidades. Os indicadores são apresentados tanto para mulheres e homens, negros e brancos, quanto para mulheres brancas, mulheres negras, homens brancos e homens negros.

Do Ipea 

O Retrato traz dados para o período de 1995 a 2014 em doze blocos temáticos. São eles: População; Chefia de Família; Educação; Saúde; Previdência e Assistência Social; Mercado de trabalho; Trabalho Doméstico Remunerado; Habitação e Saneamento; Acesso a Bens Duráveis e Exclusão Digital; Pobreza, Distribuição e Desigualdade de Renda; Uso do Tempo; e Vitimização”.

O intuito é apresentar estatísticas descritivas que possam compor um retrato atual da situação de brasileiros e brasileiras sob a perspectiva das desigualdades de gênero e raça em nosso país, bem como um histórico que permita analisar os principais avanços e continuidades dessas assimetrias ao longo de quase duas décadas.

O projeto nasceu em 2004 e atualmente é resultado de uma parceria entre Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), ONU Mulheres (Entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e o Empoderamento das Mulheres) e SPM (Secretaria de Políticas para as Mulheres do Ministério da Justiça e Cidadania).

+ sobre o tema

“O professor disse que eu precisava de um homem pra me ‘colocar na linha’”

Em escolas que não podem mais discutir questões de...

Camila Pitanga fala de machismo, amor e família

Capa da Marie Claire de junho, a atriz fala...

“A circuncisão feminina é um crime que clama por justiça”, diz Waris Dirie

Rio – Ela foi vítima de uma prática que...

Combate a violência contra mulher fará parte do currículo escolar, segundo ministra

O Seminário Internacional Cultura da Violência contra as Mulheres...

para lembrar

De Rui sobre Olivia: mulher negra que tem a face do estado

Como o Bocão News já havia antecipado, o governador...

Nasci negra depois dos 30

Nasci negra depois dos 30 por Shirlene Marques 2014...

Mulheres se unem contra a violência doméstica

Governador receberá carta com sugestões para enfrentar o problema   Centenas...

Boletim III CONAPIR – Conversa com a Ministra

COMUNICADORAS NEGRAS NAS REDES SOCIAIS A ministra Luiza...
spot_imgspot_img

O mapa da LGBTfobia em São Paulo

970%: este foi o aumento da violência contra pessoas LGBTQIA+ na cidade de São Paulo entre 2015 e 2023, segundo os registros dos serviços de saúde. Trata-se de...

Grupos LGBT do Peru criticam decreto que classifica transexualidade como doença

A comunidade LGBTQIA+ no Peru criticou um decreto do Ministério da Saúde do país sul-americano que qualifica a transexualidade e outras categorias de identidade de gênero...

TSE realiza primeira sessão na história com duas ministras negras

O TSE realizou nesta quinta (9) a primeira sessão de sua história com participação de duas ministras negras e a quarta com mais ministras...
-+=