São Paulo ganha espaço de comida vegana típica do Congo inaugurado por um refugiado africano

Uma viagem gastronômica e cultural.

Do Vista-se

Há algumas semanas o público paulistano tem uma nova opção de estabelecimento vegano para conhecer. Refugiado político, o congolês Pitchou Luambo mora há 6 anos do Brasil, lugar que escolheu para fugir dos conflitos armados que há 20 anos assolam seu país natal.

Pitchou é formado em direito, mas não pode exercer sua profissão no Brasil por questões burocráticas. Na República Democrática do Congo (antigo Zaire), terceiro maior país da África em extensão territorial, Pitchou atuava como ativista de causas sociais. Ele denunciava estupros cometidos por integrantes de forças armadas que tentam tomar o seu país e também defendia as vítimas de violência.

Em São Paulo, Pitchou fundou o Grist (Grupo de Refugiados e Imigrantes Sem Teto) para promover a integração e organização de refugiados de diversas nacionalidades. Ele também atua como produtor cultural, organizando eventos.

Como amante da gastronomia de seu país, que privilegia mais os vegetais do que as carnes, Pitchou precisava de um ponto fixo para oferecer aos paulistanos um pouco de sua cultura e de sua comida. Nascia no início de agosto deste ano o Congolinária, um estande fixo dentro do espaço “O Quintal de Casa”, uma espécie de praça de alimentação independente no Itaim Bibi, bairro nobre de São Paulo.

Os nomes dos pratos oferecidos aguçam ainda mais a curiosidade de quem estiver disposto a essa viagem cultural e gastronômica. Fufu, sambusa, simba, tembo, omomba e outros fazem parte do cardápio e você pode ter uma ideia de quais são os ingredientes usados neles na imagem do menu, no fim desta matéria.

O Congolinária é um comércio vegano, nada por lá tem laticínios, ovos, carnes ou qualquer outro ingrediente de origem animail.

Serviço

Congolinária – Descobrindo os sabores do Congo

Endereço: Rua Doutor Renato Paes de Barros, 484 – Itaim Bibi – São Paulo-SP
Referência: dentro do espaço “O Quintal de Casa”
Site: www.congolinaria.com.br
Facebook: www.facebook.com/congolinaria
Instagram: www.instagram.com/congolinaria
Telefone: (11) 94376-2912

Horário de funcionamento:
De segunda a quinta-feira das 12 às 16 horas
Sexta-feira das 12 às 22 horas
Sábado das 12 às 19 horas

Observação: o horário de atendimento foi atualizado algumas horas depois da publicação original por orientação do próprio Pitchou.

2-25

+ sobre o tema

Afro-uruguaios

Afro-uruguaios notáveis: Rubén Rada Afro-uruguaios refere-se a uruguaios de ancestralidade negra africana. Eles...

Hacia el Estado Comunal Jesus Chucho Garcia

Por: JESUS CHUCHO GARCIA   Llegó la hora de salir de...

Declaracion de Asuncion Paraguay Foro Interamericano Afrodescendiente

Participación e Incidencia De Los Y Las Afrodescendientes En...

A mostra ID_BR cara, pele, jeito

A mostra ID_BR CARA::PELE::JEITO nasceu com o intuito de...

para lembrar

Cientista e Inventores Negros

Por: Nelson Pascarelli Filho Uma das opções para se ensinar...

Time Flies (O Tempo Voa): Propaganda de Cape Town, South Africa

New Allan Gray advert entitled "Time Flies" from King...

O que Africanos acham do Brasil? – Angola e Cabo Verde

Do Facebook de Julia Jolie Entrevista que Julia Jolie fez com os...
spot_imgspot_img

Um Silva do Brasil e das Áfricas: Alberto da Costa e Silva

Durante muito tempo o continente africano foi visto como um vasto território sem história, aquela com H maiúsculo. Ninguém menos do que Hegel afirmou, ainda no...

Negros são 52% dos empreendedores brasileiros, diz Sebrae

Um estudo feito pelo Sebrae com base em dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) do terceiro trimestre de 2023 revelou que...

De migrante à empreendedora, ex-executiva impactou a vida de 10 mi de mulheres

Em abril de 1970, dona Maria Laudice dos Santos partiu com seis filhos, com idades que variavam de seis meses a oito anos, para...
-+=