STF dá 15 dias para Governo do RJ apresentar relatório sobre câmeras em fardas e viaturas

Enviado por / FonteG1, por Lucas Madureira

O objetivo é saber se houve redução da letalidade policial após a adoção da medida. O documento poderá ser entregue à corte com um cronograma produzido pelos órgãos técnicos.

O Supremo Tribunal Federal deu um prazo de 15 dias para o Governo do Rio apresentar um relatório com os resultados sobre o uso de câmeras nas fardas e nas viaturas da Polícia Militar.

O objetivo é saber se houve redução da letalidade policial após a adoção da medida. O documento poderá ser entregue à corte com um cronograma produzido pelos órgãos técnicos.

Durante a pandemia de Covid-19, o STF determinou restrições nas operações em comunidades no Rio de Janeiro.

As câmeras nas fardas foram testadas no revéillon de 2021 e passaram a ser adotadas por vários batalhões em maio de 2022, com altíssimos índices de aprovação, segundo o Datafolha.

No entanto, o governador Cláudio Castro afirmou que recorreria da utilização do equipamento em tropas de elite da Polícia Militar, como o Batalhão de Choque e o Batalhão de Operações Especiais. O governo já havia recorrido de uma decisão do STF no final de 2022.

“Vamos recorrer até o fim”, afirmou logo após tomar posse no dia 1º de janeiro.

Em nota, o governo do Estado afirmou que vai responder dentro do prazo pedido pelo STF.

+ sobre o tema

IR 2024: a um mês do prazo final, mais da metade ainda não entregou a declaração

O prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda...

Mulheres em cargos de liderança ganham 78% do salário dos homens na mesma função

As mulheres ainda são minoria nos cargos de liderança...

‘O 25 de abril começou em África’

No cinquentenário da Revolução dos Cravos, é importante destacar as...

para lembrar

Defensoria Pública garante parceria com Cedenpa

Fonte: Agência Pará de Notícias - Na tarde desta segunda-feira...

Corte Interamericana de Direitos Humanos: ‘Vemos situações típicas de um Estado de exceção’ no Brasil’

Roberto Caldas, presidente da entidade, critica métodos da Operação...

Racismo sem racistas, por Ana Maria Gonçalves

Hoje em dia, com exceção de membros de organizações...

Fome extrema aumenta, e mundo fracassa em erradicar crise até 2030

Com 281,6 milhões de pessoas sobrevivendo em uma situação de desnutrição aguda, a ONU alerta que o mundo dificilmente atingirá a meta estabelecida no...

Presidente de Portugal diz que país tem que ‘pagar custos’ de escravidão e crimes coloniais

O presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, disse na terça-feira que Portugal foi responsável por crimes cometidos durante a escravidão transatlântica e a era...

O futuro de Brasília: ministra Vera Lúcia luta por uma capital mais inclusiva

Segunda mulher negra a ser empossada como ministra na história do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a advogada Vera Lúcia Santana Araújo, 64 anos, é...
-+=