Suspeito de vandalismo em SP é filho de empresário de transporte!

Segundo a Polícia Civil, elemento identificado como Pierre Ramon, que aparece em imagens como um dos integrantes do grupo que destruiu a entrada da Prefeitura de São Paulo durante os protestos contra o aumenta da tarifa na terça-feira (18).

A Polícia Civil prendeu o jovem identificado como Pierre Ramon, que aparece em imagens como um dos integrantes do grupo que destruiu a entrada da Prefeitura de São Paulo durante os protestos contra o aumenta da tarifa na terça-feira (18).

O rapaz, cuja idade não foi revelada, é estudante de arquitetura de uma universidade privada e filho de um empresário da área de transportes. A polícia diz que ele não é ligado a nenhum partido político nem ao Movimento Passe Livre.

Estudante que depredou a Prefeitura de SP diz que pagará pelo estrago

 

 

Fonte: CMI Brasil 

+ sobre o tema

Time ameaça deixar Campeonato Turco por causa de torcedores racistas

Fonte: G1   Istambul, 2 nov (EFE).- O Diyarbakirspor,...

A Cidade de Deus e a desumanização do pobre

Estamos diante de uma epidemia silenciosa, devastadora e vorazmente...

Missa para homenagear quilombos é alvo de ofensas em São Luís

Comentários até em tom de ameaça foram classificados pela...

Autores de ataques a professor da Ufes são denunciados por crime de racismo

As ofensas racistas proferidas a um professor universitário do...

para lembrar

Com menos estudo, renda e casa, negros morrem mais por causas evitáveis

A população negra (que inclui pretos e pardos) no...

MPF/AP denuncia jornalista por postagens racistas em site de rede social

Em novembro de 2012, Igor Reale Alves publicou...

A perspectiva negra decolonial brasileira: insurgências e afirmações intelectuais

Em um momento de emergência da decolonialidade enquanto projeto...
spot_imgspot_img

Uma descoberta

Fiz uma descoberta importante nos últimos meses. Na verdade, nem é uma coisa nova, mas para mim a “descoberta” foi tão surpreendente quanto a...

SC tem alta de 51% nos casos de injúria racial e lidera denúncias do crime no país

Em Santa Catarina, seis pessoas procuraram a polícia por dia, em média, para denunciar casos de injúria racial em 2023. No ano passado, 2.280 pessoas sofreram ofensas...

O destino dos negros

A semana em que o Estatuto da Igualdade Racial (lei 12.288/2010) completou 14 anos foi repleta de notícias que atestam o quanto o Brasil está longe...
-+=