Taça Libertadores da América

A Taça Libertadores das América, hoje torneio de futebol mais importante do continente americano teve sua primeira edição em 1960, com apenas 7 equipes, sagrando-se campeão naquela oportunidade o Peñarol –URU. Em 1961, em sua segunda edição participaram 9 equipes e o Peñarol – URU novamente seguiu a final, derrotando o Olímpia – PAR nas semifinais e na final teve somo adversário o palmeiras – BRA, sagrando-se bicampeão derrotando o time brasileiro.

Enviado por Rodnei Jericó via Guest Post para o Portal Geledés 

Em 1962, o Peñarol que vinha dominando o cenário sul-americano, com seu bi campeonato naquele que com os anos passaria a ser o mais importante torneio de futebol das Américas a TACA LIBERTADORES, enfrentou outro brasileiro, o Santos de Pelé, e resultado não poderia ser outro, Santos campeão, seguindo para o bicampeonato em 1963 quando enfrentou e derrotou o Boca Juniors – ARG.

Importante destacar que nos primeiros anos da Taça Libertadores era, ao menos em tese, mais fácil de sagrar-se campeão, pois o campeão da etapa anterior somente ingressava já na semifinal, portanto a possibilidade de lograr-se êxito com bicampeonato era muito maior.

Posteriormente 1964 e 1965 o Independente – ARG, dominou a competição, 1966 novamente Peñarol – URU, 1967 o Racing Club – ARG, 1968 iniciou-se a era Estudiantes – ARG, seguindo até o ano de 1970, destacando que neste período hegemônico do Estudiantes, em 1968 enfrentou o Palmeiras – BRA, que chegará mas sem sucesso novamente a final.

Em 1971 o Estudiantes – ARG chegou novamente a final do torneio, mas fora derrotado pelo Nacional – URU por 2 x 0, encerrando o ciclo de vitórias e domínio do futebol sul-americano nos anos 70. Em 1976 o Cruzeiro sagra-se campeão contra o River Plate – ARG, trazendo novamente para o Brasil o título que não vinha desde o bicampeonato do Santos em 1962-1963. Muitos outros campeões vieram nos anos seguintes, até que a Taça Libertadores da América se tornasse realmente o torneio de futebol mais importante das Américas.

Os times brasileiros dominaram este cenário sul-americano entre 1992-2000, fazendo 8 finais consecutivas, destacando-se neste período o São Paulo de Telê Santana. O Fato é que atualmente os times brasileiros, impulsionados por esta época de hegemonia do futebol brasileiro sobre as outras escolas sul-americanas passou a ser objeto maior de conquista no Brasil, tornando o campeonato brasileiro muito mais competitivo, justamente porque leva a disputa da Libertadores.

Nesta edição de 2016, temos 5 equipes Brasileiras na competição continental, e esta semana tivemos a participação de todas em suas primeiras partidas no certame. O Palmeiras x River Plate – URU empataram na terça (16), em um jogo em que os brasileiros enfrentaram dificuldades, principalmente na articulação de jogadas pelo meio de campo, demonstrando que a equipe palmeirense necessita melhorar a passagem de bola entre seus defensores e atacantes, com a valorização da bola por seus meio campistas, todavia o empate obtido no Uruguai não foi ruim enquanto resultado da partida.

O Atlético Mineiro, ontem (17), bateu a equipe do Melgar – PERÚ por 2 x 1, após sofrer o primeiro gol no primeiro tempo e traz um importante resultado de volta para casa mesmo na altitude de Arequipa, que esta a 3 mil metros acima da linha do mar. O Atlético Mineiro mostra-se forte para a disputa do título continental. O Grêmio de Porto alegre, sofreu derrota no México com o Toluca por 2 x 0 e sai xingado por torcedores. Serve de alerta para que a equipe sul brasileira na próxima rodada entre em campo sabendo que precisa vencer, pois em caso de outro resultado poderá colocar em risco sua classificação a próxima fase.

As outras duas equipes brasileiras na competição São Paulo e Corinthians, tiveram resultados ontem (17) distintos. O Corinthians mesmo não apresentando excelente futebol, conseguiu o resultado ao final da partida após gol contra do zagueiro da equipe do Cobresal – CHI e volta para o Brasil com 3 pontos importantes para uma equipe esta em reconstrução. Já o São Paulo com a derrota para o The Strongest – BOL, que não ganhava uma partida fora de seus domínios a 35 anos. O resultado mostra o quanto o time paulista tem que trabalhar para mudar o quadro dentro da competição sul-americana e terá que reverter este quadro já na próxima rodada contra o atual campeão, o River Plate – ARG em domínios argentinos.

+ sobre o tema

“O topo da montanha” não é sobre Luther King

A peça dirigida por Lázaro Ramos e escrita por...

IX Circuito de Teatro em Português

01 a 21 de Novembro de 2014 Em São Paulo...

Melvin Santhana, vocalista, guitarrista e produtor musical, lança Nascimento uma música poderosa!

O artista independente Melvin Santhana lançou seu primeiro videoclipe...

para lembrar

BENEDICTO FONSECA FILHO: Enfim um embaixador negro brasileiro!

MINHA HISTÓRIA BENEDICTO FONSECA FILHO, 47   Meu pai foi agente...

Centro de ensino em comunidade quilombola passa por dificuldades

Primeira turma de formandos ainda não recebeu o diploma...

Novembro Negro tem programação unificada na UFMG

Espetáculos culturais, rodas de conversa sobre percurso de alunos...
spot_imgspot_img

SP: mostra de cinema Léa Garcia – 90 Anos celebra obra da artista

A mostra inédita Léa Garcia - 90 anos, que começa neste sábado (25), celebra a obra da renomada artista do cinema nacional, que morreu em...

Brasileiro dirige único teatro negro da Alemanha

"Ainda tenho um milhão de coisas para fazer", diz Wagner Carvalho, diretor artístico do teatro Ballhaus Naunynstrasse em Berlim, poucas horas antes da estreia da noite. Wagner não...

Inéditos de Joel Rufino dos Santos trazem de volta a sua grandeza criativa

Quando faleceu, em 2015, Joel Rufino dos Santos deixou pelo menos dois romances inéditos, prontos para publicação. Historiador arguto e professor de grandes méritos, com...
-+=