Flávia Oliveira

De mal a pior

Todo ano a mesma chuva. Certas como a morte — não raro, trazendo-a — são as tempestades de verão no Rio de Janeiro. E, ainda assim, o poder público dá vexame. O governador Cláudio...

Empurrão do mínimo

A recomposição do salário mínimo, promessa de campanha do então candidato ao terceiro mandato presidencial, será o primeiro empurrão na atividade econômica em 2024. A política de valorização real do piso, abandonada nos anos...

Canta, Luciane

Luciane Dom é uma mulher negra de 34 anos, nascida em Paraíba do Sul (RJ). Formou-se em História na Uerj. É cantora e compositora. Lançou o primeiro álbum, “Liberte esse banzo”, em 2018. No...

Para adiar o fim do mundo

Uma (ou várias histórias), um novo velho amor, um antigo eu. Um bolo de chocolate brasileiro comido em Luanda porque é impressionante como nenhum bolo de chocolate supera o nosso. O “ar-condicionado no 15 e a...

A potência é o farol

A semana termina com o Rio de Janeiro expondo, novamente, em praça pública as vísceras de eternas crise de segurança pública e degradação institucional. De um lado, criminosos atacam pedestres em ruas do bairro...

Longevidade para poucos

A expectativa de vida de brasileiras e brasileiros voltou a aumentar, depois do par de anos de retrocesso em razão da pandemia, que matou 707 mil habitantes, idosos à frente. Nunca é demais lembrar...

É a pré-campanha eleitoral

A compulsão eleitoral moveu o prefeito do Rio de Janeiro a tornar pública, em rede social, o plano de internar compulsoriamente “usuários de drogas” (sic) em situação de rua. A própria escolha de palavras...

A vez da reparação

É novembro, mês de gente branca convidar gente preta para falar do racismo. É mês de negras e negros celebrarem origem, cultura e religiosidade afro-brasileira. É tempo de inventariar conquistas e elencar reivindicações. Passamos pela...

útimas postagens

-+=