Tag: futebol

    Cláudio Adão

    Documentário ‘Negro no Futebol Brasileiro’ estreia no dia 30

    Pelé, Didi, Leônidas, Ronaldinho Gaúcho… a lista de craques brasileiros é vasta. Mas será que foi fácil alcançar o reconhecimento e prestígio no futebol? O Negro no Futebol Brasileiro, coprodução da HBO Latin America com a Filmes do Equador, aborda as dificuldades e superações de jogadores negros para conquistar seu lugar no esporte. Dirigida por Gustavo Acioli, a série documental em quatro episódios estreia em 30 de agosto, às 21h, no canal HBO. Do  Gazeta Esportiva Cláudio Adão (Divulgação/HBO) As histórias do futebol e do Brasil se misturam na produção, baseada no livro “O Negro no Futebol Brasileiro”, de Mário Filho. Cláudio Adão, Júnior, Romário e Adriano estão entre os atletas entrevistados para a série, que também traz depoimentos de personalidades como Gilberto Gil e Haroldo Costa. Além de abordar temas como o racismo, ainda hoje encontrado nos estádios do mundo, O Negro no Futebol Brasileiro apresenta ...

    Leia mais
    Getty Image

    Thierry Henry assumirá como técnico do Bordeaux

    Henry, que teve uma carreira notável no Arsenal e no Barcelona, vinha trabalhando como assistente técnico da seleção da Bélgica no Correio do Brasil Getty Image O ex-atacante da seleção da França Thierry Henry fechou acordo para se tornar técnico do Girondins Bordeaux, disse a emissora RMC Sport, nesta quarta-feira, citando fontes próximas do time francês. Henry, que teve uma carreira notável no Arsenal e no Barcelona, vinha trabalhando como assistente técnico da seleção da Bélgica. Ele substituirá Gus Poyet, ex-jogador do Uruguai, no comando do Bordeaux. Poyet havia sido suspenso na semana passada por causa de seus comentários sobre os acordos de transferência do clube depois da ida do atacante Gaetan Laborde para o Montpellier. A RMC Sport disse que os possíveis novos proprietários norte-americanos do Bordeaux, que concordaram em comprá-lo do M6 no final de julho, ainda precisam validar o negócio. Henry será mais ...

    Leia mais
    blank

    Usain Bolt desembarca na Austrália para treinar com time de futebol

    Campeão olímpico e recordista mundial dos 100m e 200m foi recebido com festa no país Do Metópoles  Foto: SAEED KHAN/AFP Usain Bolt desembarcou em Sydney, na Austrália, na madrugada deste sábado (18/8) para realizar um período de treinamento com o time de futebol do Central Coast Mariners, que joga na primeira divisão de futebol do país. “Tenho dito que estou indo realmente para treinar e quero mostrar o que posso fazer”, afirmou Bolt. “Sei do que sou capaz e essa é a oportunidade que tenho para mostrar meu futebol. Vou trabalhar duro”, prosseguiu. O oito vezes campeão olímpico e recordista mundial dos 100m e 200m foi recebido por dezenas de jornalistas e torcedores e deve começar os trabalhos no clube na próxima terça-feira (21/8), data em que completará 32 anos. Bolt passará por algumas semanas de testes na expectativa de assinar contrato com a equipe e disputar o Campeonato Australiano, ...

    Leia mais
    blank

    #GeledésEsportes: O futebol brasileiro perdeu sua característica, ele está acadêmico

    Geledés continua uma séria de vídeos sobre esporte no YouTube, o objetivo é abordar os temas de raça e gênero dentro da esfera esportiva evidenciado boas práticas, políticas e programas para o esporte em geral. Por Rodnei Jericó O esporte como modalidade de meio de vida, suscita algumas reflexões que de plano destaco questões de raça e de gênero. Trata-se de atividade física universal, portanto qualquer cidadão no mundo deveria ter acesso pleno. Mas quero aqui objetivar ainda mais o esporte, não como um todo, mas como atividade que gera reconhecimento como profissão, com pessoas tecnicamente capacitadas para o exercício, seja como atleta, seja como comando destes atletas. Este último tópico, trago a experiência de um grande amigo o professor João Francisco Marçal, técnico de futebol e com uma vivência de futebol e do esporte ímpar. Falaremos sobre as dificuldades em ser negro e estar em posição de comando dentro ...

    Leia mais
    Matheus Bachi e Tite, em entrevista coletiva na CBF. GETTY IMAGES

    O filho do Tite e a meritocracia à brasileira

    Tite é o melhor técnico do Brasil e merece continuar, mas, à revelia de seu discurso, não dá bom exemplo ao manter o próprio filho na seleção, replicando o velho nepotismo do futebol Por BREILLER PIRES, do El Pais  Matheus Bachi e Tite, em entrevista coletiva na CBF. GETTY IMAGES Adenor Bachi, o Tite, seguirá no comando da seleção. Merecidamente. Apesar dos erros de percurso e a eliminação nas quartas de final da Copa, trata-se do melhor técnico brasileiro da atualidade. Com tempo de trabalho, tem condições de brigar pelo título no próximo Mundial. Acumulou mais acertos que deslizes. Porém, um deles se choca frontalmente com o discurso em que ele se coloca como um exemplo de conduta ética. No país de conchavos familiares e currais eleitorais hereditários, é uma coincidência no mínimo infeliz que o filho do treinador da seleção seja o escolhido como braço direito na missão ...

    Leia mais
    blank

    Özil anuncia saída da seleção alemã e alega caso de racismo

    O jogador Mesut Özil anunciou neste domingo (22/07) que não pretende mais jogar pela seleção alemã. Veterano da equipe e um dos campeões da Copa de 2014, Özil anunciou a decisão em um longo comunicado, onde apontou que foi vítima de racismo e disse ter sido transformado em “bode expiatório” após o fraco desempenho da seleção na Copa da Rússia. Do Diário do centro do Mundo Picture-Alliance/thomas Eisenhuth ( jogador Mesut Özil) As maiores críticas de Özil foram direcionadas para o presidente da Federação Alemã de Futebol (DFB, na sigla em alemão), Reinhard Grindel, um ex-deputado conservador que assumiu a chefia da federação em 2016. Özil apontou que “não iria mais continuar a ser um bode expiatório para a incompetência de Grindel e sua inabilidade para desempenhar seu trabalho adequadamente”. Ele também apontou que o dirigente foi desrespeitoso com sua origem. Alemão de nascimento, Özil, de ...

    Leia mais
    Vinicius Jr. durante apresentação no estádio Santiago Bernabéu. EFE

    Apresentado no Real Madrid, Vinicius Junior inicia jornada europeia à sombra do racismo

    Em sua meteórica ascensão no Flamengo, o atacante se tornou a esperança de renovação do futebol brasileiro, mas também sofreu com os apupos racistas Por BREILLER PIRES, do El Pais  Vinicius Jr. durante apresentação no estádio Santiago Bernabéu. (Foto: EFE) Vinicius Junior, atacante de 18 anos recém-completados, foi apresentado oficialmente pelo Real Madrid nesta sexta-feira. O clube merengue fechou a contratação do jogador revelado pelo Flamengono ano passado por 45 milhões de euros (165 milhões de reais, na cotação da época). Antes de partir para Madri, ele havia declarado que seu sonho era jogar com Cristiano Ronaldo. Porém, o craque português se transferiu para a Juventus nesta temporada. Ainda assim, o xodó da torcida rubro-negra, que, a princípio, deve seguir integrado ao elenco principal, terá a companhia de outros craques no Real, como Bale, Benzema e Modric, escolhido o melhor jogador da última Copa do Mundo, além dos brasileiros Casemiro e Marcelo. Ele chamou a atenção da ...

    Leia mais
    Mike Hewitt - FIFA/FIFA via Getty Images

    Xenofobia e migração: os africanos são europeus só para o futebol

    Inglaterra, França e Bélgica, três das quatro nações semifinalistas da Copa do Mundo da Rússia, têm em seus elencos uma grande quantidade jogadores de ascendência africana, mais um aspecto do legado do colonialismo e da imigração, que revela uma história que continua vigente, no ritmo da xenofobia e da discriminação. Por Aram Aharonian, da Carta Maior   Foto: Mike Hewitt - FIFA/FIFA via Getty Images São 14, dos 23 integrantes da seleção campeã (França?), os atletas de origem africana: Kanté é de Mali; Mendy, Dembelé e Sidibé têm suas raízes no Senegal, Pogba de Guiné, Umtiti e Mbappé de Camarões (embora o segundo também tenha parentesco argelino), Ramis é do Marrocos, Fekir é filho de argelinos, Kimpembé é do Congo, Tolisso do Togo, e ainda há três com origens na República Democrática do Congo: N´Zonzi, Mandanda e Matuidi. Há 20 anos, na Copa que sediou, a seleção ...

    Leia mais
    Reprodução/Jornal O Globo

    Racismo: Matéria do jornal ‘O Globo’ compara Pogba a um “animal que sai do cativeiro”

    Texto do jornal carioca, ao descrever a alegria e empolgação de Pogba, que é negro, com a vitória da França na Copa do Mundo, o comparou a um animal; internautas acusam o veículo de racismo Da Revista Fórum  Reprodução/Jornal O Globo Uma matéria assinada pelo jornalista Bruno Marinho, do jornal O Globo, divulgada na noite deste domingo (15), comparou o jogador francês, Pogba, a “um animal que sai do cativeiro”. A infeliz colocação tinha o intuito de descrever a alegria e empolgação do jogador, que é negro, com a vitória da França sobre a Croácia no final da Copa do Mundo da Rússia. “Pogba reagiu como um animal que escapa do cativeiro – a alegria é tanta que ele não sabe nem o que fazer em seguida”, diz o texto. Nas redes, internautas, principalmente negros, interpretaram a comparação como um gesto racista. O caso lembra o episódio em que ...

    Leia mais
    Yeo Moriba levanta a taça ao lado de Pogba e dos irmãos Felipe Trueba /EPA

    Mãe de Pogba quebra protocolo da FIFA e levanta troféu

    A FIFA tinha avisado que apenas campeões e chefes de Estado poderiam segurar o troféu do Mundial. Esqueceram-se de avisar a Yeo Moriba, emigrante da Guiné e mãe do irreverente jogador francês. Por ÁLVARO FILHO COM LUSA, no Vdigital Yeo Moriba levanta a taça ao lado de Pogba e dos irmãosFelipe Trueba /EPA Pelo protocolo da FIFA, o troféu do Mundial só pode ser tocado por campeões e ex-campeões do mundo, e por chefes de estado. E agora, também, pela mãe de Paul Pogba. A mãe do Pogba, imigrante do Guiné, ao lado dos filhos, com a taça na mão. Tem fotos que carregam um simbolismo enorme. pic.twitter.com/lPN9X6CNsK — Caio César (@geocaio_) 15 de julho de 2018 O francês, que joga no Manchester United, não deu a mínima importância ao protocolo da FIFA e não só deixou a mãe, Yeo Moriba, levantar a taça como posou ao lado dela ...

    Leia mais
    Zeljko Pavletic (à esquerda) em seu bar dedicado ao Corinthians em Zagreb, capital croata Imagem: Reprodução/Facebook

    Croata corintiano manda mensagem a brasileiros: “Não somos nazistas”

    Muita gente decidiu escavar entranhas geopolíticas para decidir o time favorito na final. Isso incomodou um notório torcedor croata, que escreveu um texto defendendo seu país da pecha de "simpático ao nazismo". no Esporte UOL Zeljko Pavletic virou fã do Brasil, e do Corinthians, depois de conhecer o país na Copa de 2014. Abriu um café e bar totalmente dedicado ao time paulistano em Zagreb, a capital croata, em 2015, e de tempos em tempos volta para cá e reencontra seus amigos do “bando de loucos”. Pois Pavletic decidiu divulgar uma mensagem aos “irmãos brasileiros”: não associe a Croácia ao nazismo, pois história é algo complexo e um povo todo não pode pagar o preço pela postura de alguns. A versão em português do texto foi traduzida por um corintiano, amigo de Pavletic, e publicado no "Coletivo Democracia Corinthians". Veja a íntegra a seguir: Vemos por aí, mundo afora, fotos que mostram ...

    Leia mais
    blank

    África ou França ???

    Quem disputará a final da copa da Rússia neste domingo ? A multietnicidade ou os franceses ? Do total de 23 atletas com compõem o selecionado francês no mundial da Rússia 19 deles em realidade são originários de países africanos, direta ou indiretamente. Um pouco mais de 10% dos jogadores franceses tem realmente raízes na França, o goleiro Lloris, o zagueiro Pavard e os atacantes Giroud e Thauvin, os outros 19 atletas tem ascendência ou nasceram em outros países; são nascidos em outros países: Mandanda (RD Congo) e Umtiti (Camarões); dois são nascidos em territórios que pertencem à França, mas possuem seleções próprias: Varane (Martinica) e Lemar (Guadalupe); 11 têm pais nascidos em outros países e que migraram para a França: Areola (Filipinas), Rami (Marrocos), Kimpembé e Nzonzi (RD Congo), Sidibé, Dembelé e Kanté (Mali), Matuidi (Angola), Pogba (Guiné), Mbappé (Camarões e Argélia) e Fekir (Argélia); e ainda Quatro têm ...

    Leia mais
    Flávio Florido

    “Péssimo exemplo para as crianças” é um técnico de futebol machista por Sakamoto

    ''Futebol é um esporte forte, esporte de homens.'' por Leonardo Sakamoto no Blog Enrique Marcarian/Reuters Juan Carlos Osorio, técnico da seleção masculina de futebol do México, matou dois coelhos como uma cajadada só na entrevista que concedeu após seu time perder do Brasil por 2 a 0, nesta segunda (2), nas oitavas de final da Copa do Mundo. Demostrou que não consegue aceitar derrotas (o que é uma pena, pois tanto ganhar quanto perder faz parte do esporte) e demonstrou que tem dificuldades de viver em sociedade (o que é uma pena, pois visões tacanhas e misóginas do mundo deveriam estar se tornando peça de museu). ''É um péssimo exemplo para o mundo do futebol e para todas as crianças que estão acompanhando.'' Osorio achava que estava criticando a arbitragem que, em sua opinião, teria dado atenção demais a Neymar e favorecido o Brasil. Mas, inconscientemente, criticava a si mesmo. ...

    Leia mais
    Lukaku já tem quatro gols em dois jogos na Copa - PATRIK STOLLARZ / AFP

    Lukaku venceu a fome e o racismo para brilhar como um dos artilheiros da Copa

    Descendente de congoleses, o atacante do Manchester United fala português e é uma das esperanças belgas no torneio no O Globo Lukaku já tem quatro gols em dois jogos na Copa - PATRIK STOLLARZ / AFP Apesar dos múltiplos talentos reunidos em um mesmo time, a Bélgica ainda sofre com a desconfiança típica de uma seleção sem tradição de conquistas. Mas, se há um jogador desse elenco acostumado a lidar, e reverter, a desconfiança das pessoas ao redor, esse homem é Romelu Lukaku, que chegou aos quatro gols em dois jogos de Copa do Mundo neste sábado, na goleada sobre a Tunísia por 5 a 2. O centroavante que superou a fome e o racismo na infância, que estreou profissionalmente aos 16 anos, que cumpriu a promessa feita ao seu avô de cuidar de sua mãe, e que venceu uma aposta contra o técnico do sub-19 ...

    Leia mais
    blank

    #GeledesEsportes: O futebol como meio de resgate

    Geledés inicia hoje no YouTube um espaço direcionado ao esporte. O objetivo é abordar os temas de raça e gênero dentro da esfera esportiva evidenciado boas práticas, políticas e programas para o esporte em geral. O nosso primeiro convidado é coordenador da Escola Coxa Butantã, Mario Augusto, que fala sobre o futebol como meio de resgate de vidas e o trabalho de cidadania que ele desenvolve junto com outros atores nos campos de várzea ainda existentes em algumas regiões de SP. 

    Leia mais
    blank

    Por que há poucos técnicos negros? A pergunta que a Seleção do Senegal levou para a Copa. Por Sacramento

    A seleção senegalesa tem sido tema de notícias e discussões nesta Copa do Mundo. Mas em vez de tática, vigor físico, gols de placa ou caneladas, o que chamou a atenção no escrete africano foi a presença do técnico Aliou Cissé, o único negro entre os 32 participantes no torneio. Por Marcos Sacramento, do DCM  Aliou Cissé, técnico do Senegal na Copa da Rússia. Foto: Wikimedia Commons O predomínio de treinadores brancos à frente dos times de futebol, inclusive de seleções da África negra, é um fato concreto. Dos 20 clubes que disputam a primeira divisão do campeonato brasileiro de futebol deste ano, apenas Roger Machado, do Palmeiras, e Jair Ventura, no comando do Santos, são negros. Isso leva ao seguinte questionamento: por que há poucos técnicos negros em um esporte em que eles têm presença expressiva entre os atletas? As razões não são muito explícitas. Uma matéria do The Guardian ...

    Leia mais
    blank

    Por que a imprensa esportiva trata o leitor como imbecil?

    Várias pesquisas têm apontado que o interesse do brasileiro pelo destino da Seleção Brasileira na Copa do Mundo é uma dos mais baixos dos últimos anos. E comentaristas políticos e de futebol apontam uma fileira de argumentos para justificar o desinteresse, três deles têm destaque: o vexame sofrido com a derrota para a Alemanha por sete a um (2014), a corrupção descoberta e exposta pela Operação Lava Jato e a rápida degeneração do governo do presidente da República, Michel Temer (MDB – SP). Por Carlos Wagner  Do Observatório da Imprensa Foto: Reproduzida/Observatório da Imprensa Mas, como se sabe, uma pesquisa é o retrato de um momento. Pelo que se sabe, não há nada de errado com a paixão dos brasileiros pelo futebol. Dependendo do desempenho dos jogadores, tudo pode virar uma grande festa pelo Brasil afora. Agora, esse quadro é uma oportunidade para nós, repórteres, ressuscitarmos uma ...

    Leia mais
    Moscow (Russian Federation), 19/06/2018.- Senegal's head coach Aliou Cisse reacts during the FIFA World Cup 2018 group H preliminary round soccer match between Poland and Senegal in Moscow, Russia, 19 June 2018. (RESTRICTIONS APPLY: Editorial Use Only, not used in association with any commercial entity - Images must not be used in any form of alert service or push service of any kind including via mobile alert services, downloads to mobile devices or MMS messaging - Images must appear as still images and must not emulate match action video footage - No alteration is made to, and no text or image is superimposed over, any published image which: (a) intentionally obscures or removes a sponsor identification image; or (b) adds or overlays the commercial identification of any third party which is not officially associated with the FIFA World Cup) (Mundial de Fútbol, Polonia, Moscú, Rusia) EFE/EPA/YURI KOCHETKOV EDITORIAL USE ONLY EDITORIAL USE ONLY

    Aliou Cissé, único técnico negro da Copa, tem o menor salário entre os 32 treinadores

    Aliou Cissé, técnico da seleção do Senegal e único treinador negro da Copa tem o salário mais baixo entre os 32 profissionais do Mundial 2018. O valor pago a Cissé  é 1800% menor que o do primeiro colocado do ranking, o técnico da Alemanha Joachim Löw. Tite, técnico da seleção brasileira, é quem recebe o segundo maior salário da lista. Do Justificando  Foto: FE/EPA/YURI KOCHETKOV   O salário de Cissé é baixo mesmo se comparado a outros técnicos de países Africanos como Nigéria e Marrocos ou técnicos de outros países em desenvolvimento fora da África como Uruguai, Argentina e Brasil. Sou o único técnico negro nesta Copa do Mundo. Este é um longo debate que não tem a ver com futebol. A cor de sua pele não deve ser relevante em um esporte universal, mas é importante sim ter um técnico negro. Afirmou, Cissé. Graças a sua ...

    Leia mais
    blank

    Apresentador de ‘O Aprendiz’ é acusado de racismo com o time de futebol senegales

    Alan Sugar fez comparação relacionada à seleção do Senegal e gerou revolta Do Catraca Livre  Créditos: Imagem retirada do Catraca Livre  Alan Sugar, apresentador de ‘O Aprendiz’, é acusado de racismo Alan Sugar, apresentador da edição britânica do reality show "O Aprendiz", foi acusado de racismo nas redes sociais, na última terça-feira, 19, ao comparar a seleção do Senegal a camelôs. "Eu reconheço esses caras da praia de Marbella. São uns garotos esforçados e multi-tarefas", escreveu ele, anexando uma montagem da equipe do Senegal com itens geralmente comercializados por vendedores ambulantes, como bolsas e óculos de sol. Após receber uma enxurrada de críticas, o ativista político apagou o post e se defendeu dos ataques alegando que achou a mensagem engraçada. Créditos: Reprodução/TwitterPost racista de Alan Sugar antes de o apresentador deletá-lo "Acabei de ler a reação ao meu tuíte bem-humorado sobre o cara na praia de ...

    Leia mais
    blank

    Antes da estreia na Copa, Lukakuc desabafa sobre ser negro na Bélgica

    Nesta segunda, a seleção belga vai estrear na Copa e carregar o peso da expectativa de ser a geração mais talentosa do país no futebol. Mas antes de enfrentar o Panamá, o atacante do Manchester United, Romelu Lukaku, falou um pouco sobre as dificuldades que enfrentou em sua carreira e sobre o preconceito que sofreu. Do Extra  Lukaku tem 1,90m e já marcou 36 gols por sua seleção Foto: TATYANA MAKEYEVA / REUTERS - Eu ficaria surpreso de conhecer um negro da Bélgica que me dissesse que nunca sofreu racismo. Seria uma grande mentira- disse o jogador. A entrevista foi para o portal The Players Tribune, onde Lukaku contou um pouco sobre sua história de vida, sua relação com a mãe e como chegou a seleção belga com apenas 16 anos. Em uma fala em vídeo, divulgada no twitter do portal, ele falou sobre racismo. -O racismo está aí. Se ...

    Leia mais
    Página 3 de 26 1 2 3 4 26

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Instagram

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist