Aranha reclama de racismo no futebol: ‘Era trocado pelo concorrente branco’

Enviado por / FonteUOL

O ex-goleiro Aranha, com passagens por Ponte Preta, Atlético-MG, Santos e Palmeiras, contou que demorou para ganhar uma chance no futebol profissional por conta do racismo. O ex-jogador revelou que a ideia de que “o goleiro negro não é confiável” impregnada em dirrigentes e treinadores o impediu até de fazer testes.

“Cresci com o estigma de que goleiro negro não é confiável, de que não vinga. Os diretores e os treinadores da minha juventude tinham esse princípio como uma verdade. Então, já dificultava para arrumar um teste. Depois que arrumava um teste, sempre demorava muito a avaliação e eu acabava trocado por um concorrente branco. Demorei por isso também”, disse o ex-goleiro em entrevista ao canal Craque Neto 10, do YouTube.

Aranha ainda disse que o fato de ter começado em times menores – como Palmeirinha (SP) e Ecus (SP) – também foi um empecilho antes de deslanchar na carreira, o que só aconteceu em 2008, quando foi o melhor goleiro do Paulistão. Naquela edição da competição estadual, a Ponte Preta foi vice-campeã.

“Mesmo na Ponte Preta, por eu ter vindo de divisões inferiores, tinha esse rótulo de jogador de quarta, quinta divisão. Para minha felicidade, em 2008, tinha quase trinta anos que a Ponte Preta não ia para uma final de Campeonato Paulista. E eu precisei ser o melhor goleiro daquela edição, ajudar o time a ir para a final defendendo pênalti para ser visto como um goleiro de primeira divisão”, completou.

 

Fonte: UOL

+ sobre o tema

Iniquidades raciais e as mudanças do clima

O verão brasileiro, embora conhecido pelas belíssimas praias, férias...

Conversas sobre o luto: quando uma mãe preta retorna ao mundo das encantadas

O encantamento é uma das principais heranças deixadas por...

E assim vamos nós, lutando pela existência de nossas gerações

Vamos que vamos! Frase muito usada por quem sonha...

Ser menina na escola: estamos atentos às violências de gênero?

Apesar de toda a luta feminista, leis de proteção...

para lembrar

4 efeitos do racismo no cérebro e no corpo de crianças, segundo Harvard

A conclusão é do Centro de Desenvolvimento Infantil da...

A luta pela maternidade plena no feminismo negro

Como advogada criminalista e ativista do movimento negro, todos...

Papa Francisco: “Racismo é um ‘vírus’ sempre à espreita”

O Papa Francisco denunciou o racismo em seu discurso neste domingo (21.03),...
spot_imgspot_img

Por que ser antirracista é tão importante na luta contra a opressão racial?

O Laboratório de Estudos de Gênero e História, da Universidade Federal de Santa Catarina, lança nesta quarta-feira (21) o quinto vídeo de sua campanha de divulgação...

Moção de solidariedade da UNEGRO ao Vai Vai 

A União de Negras e Negros Pela Igualdade (UNEGRO), entidade fundada em 1988, com  longa trajetória na luta contra o racismo e suas múltiplas...

Perfeição do racismo brasileiro transforma algoz em vítima

O racismo é um crime perfeito. É com essa frase que o antropólogo Kabanguele Munanga, uma das maiores autoridades do Brasil em estudos raciais, define...
-+=