sexta-feira, janeiro 22, 2021

Tag: médicos

Alunos de medicina do Espírito Santo são acusados de apologia ao estupro

Jovens aparecem em uma foto com a hashtag #PintosNervosos vestindo jaleco, com as calças abaixadas até os tornozelos e fazendo um gesto com as mãos, que remete à genitália feminina; informação é de que eles seguiriam especialização na área de ginecologia no Revista Fórum Alunos de medicina da Universidade de Vila Velha (UVV) foram denunciados pelo Sindicato dos Médicos do Espírito Santo (Simes) ao Conselho Regional de Medicina (CRM-ES) por acusação de apologia ao estupro. Os jovens aparecem em uma foto publicada na internet vestindo jaleco, com as calças abaixadas até os tornozelos e fazendo um gesto com as mãos, que remete à genitália feminina. Uma dela foi postada no perfil do Instagram de um dos estudantes com a legenda “#PintosNervosos”. Em nota, a Universidade afirmou que “repudia qualquer tipo de ofensa a uma profissão tão importante e fundamental como a medicina”. Segundo a instituição, será instaurada uma comissão de sindicância para apuração ...

Leia mais
Christian Parente/Claudi

Sobre médicos e monstros

O País amanheceu estarrecido, após a morte de Dona Marisa Letícia Lula da Silva, com as notícias sobre os vazamentos e troca ilegal de informações de médicos sobre o prontuário da ex-primeira-dama, no Hospital Sírio Libanês. Reparem, não se trata apenas de uma questão ética, embora, não há nunca dúvida a respeito, é nisso que o Conselho Regional de Medicina de São Paulo irá querer transformar. Há, claramente, uma variável criminal nessa história. Por CHICO VIGILANTE, do Brasil 247  Foto: Christian Parente/Claudia Há pelo menos quatro médicos envolvidos nessa lama de imoralidade e antiprofissionalismo. Uma delas, a reumatologista, Gabriela Munhoz, acabou demitida por ter vazado dados do diagnóstico de Dona Marisa para um grupo de whatsapp, assim que a esposa do ex-presidente Lula foi levada ao Sírio Libanês. Outros dois médicos, Pedro Paulo de Souza Filho e Ademar Poltronieri Filho, integrantes de grupos virtuais de internet, são ...

Leia mais
Christian Parente/Claudi

Médica que divulgou dados sigilosos de Marisa Letícia é demitida

No dia em que a ex-primeira-dama Marisa Letícia teve sua morte cerebral decretada, um escândalo afetou parte da classe médica do Hospital Sírio-Libanês, onde ela estava internada, em São Paulo. no Catraca Livre De acordo com apuração do jornal O Globo, uma médica reumatologista teria vazado informações sigilosas do diagnóstico da esposa de Lula a um grupo de médicos amigos no WhatsApp há 10 dias, horas após a internação de Marisa Letícia. O Hospital Sírio-Libanês demitiu a médica reumatologista Gabriela Munhoz, de 31 anos, que compartilhou com terceiros informações sigilosas do diagnóstico da ex-primeira-dama Marisa Letícia Pelo chat, a médica confirmou que dona Marisa estava no pronto-socorro com diagnóstico de AVC (Acidente Vascular Cerebral) hemorrágico de nível 4 na escala Fisher (um dos mais graves). A notícia se espalhou em outros grupos. No dia de sua internação, o boletim médico divulgado pelo hospital falava em hemorragia cerebral por ruptura de ...

Leia mais

Índios pataxó se formam médicos, vestidos a caráter

Dois jovens da etnia pataxó se formaram médicos pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Amaynara Silva Souza e Vazigton Guedes Oliveira, ambos de 27 anos, foram receber os diplomas a caráter neste sábado, 24: rostos pintados, cocar com grandes penas e muitos adereços coloridos. Fonte: Só Notícia Boa As pinturas nos rostos são comuns entre as tribos em datas festivas. E na colação de grau não poderia ser diferente: “Esperei por esse dia minha vida toda”, diz Amaynara. Ela veio das terras indígenas de Carmésia, no Vale do Rio de Doce mineiro, e ele de Cumuruxatiba, no Sul da Bahia, para se juntarem à turma com 130 alunos. O desejo por um dos cursos mais concorridos nasceu da necessidade de melhorar a qualidade de vida das tribos. A intenção dos novos médicos é se especializar em medicina de família e comunidade e retornar os conhecimentos ...

Leia mais

Médicos travestis e transexuais devem poder usar nome social em SP

Cremesp quer aprovar resolução até setembro; OAB já adotou medida. Para estudante transexual de medicina da USP, medida é 'retalho de direito'. Por Lívia Machado, do G1  O Conselho Regional de Medicina de São Paulo (Cremesp) deve aprovar até o próximo mês uma resolução que permitirá a médicos travestis e transexuais do estado usarem o nome social no exercício da profissão. O nome social é a forma pela qual travestis e transexuais escolhem ser chamados e é diferente do nome de registro em cartórios. “Se o médico é reconhecido na sua plenitude de identidade e pessoa, ele será um melhor médico. E quem se beneficia é o paciente. Quero que isso saia no máximo até o fim de setembro. Mas acho que pode ser antes”, comenta Márcio Gomes de Aranha Lima, presidente da instituição. Lima revela que a resolução será levada em breve para votação dos 42 conselheiros. Ele acredita que ...

Leia mais

Estudante negro de medicina faz relato chocante sobre Brasil…

O relato chocante de um estudante do Togo sobre o racismo no brasil pode até parecer surpresa para alguns, mas não para quem é negro e nativo, pois isso é nossa realidade cotidiana desde que nos demos conta de quem somos dentro dessa sociedade hipócrita em que vivemos. Eu tenho um monte de história a esse respeito, mas não vou nem perder meu tempo, pois o relado desse jovem é mais que o bastante no momento.  Para quem não sabe o Togo é um pais Africano que fica localizado no oeste da África. Para ser mais especifico  o nome é República Togolesa, limitado a norte por Burkina Faso, a leste pelo Benin, a sul pelo OceanoAtlântico e a oeste por Ghana. A sua capital é Lomé. Por Fleury Johnson Do Afro21 Um olhar externo pode até trazer nova luz sobre o que os nativos brasileiro sofrem por aqui cotidianamente, porém não chega ...

Leia mais

“Cuidados” como balizadores da atenção em saúde

Compartilho trechos do capítulo “Política médica”, que escrevi no livro “Médico – Profissional Diferente” (Folium Editorial, 2012), organizado pelo professor emérito da UFMG Alcino Lázaro da Silva, cirurgião, um ser humano de muitos dons, sobretudo o de gostar de cuidar de gente! Por Fátima Oliveira Do O Tempo “No mundo contemporâneo há um entendimento generalizado de que as profissões não podem se furtar aos contratos sociais e éticos do tempo em que são exercidas. Aqui temos um ponto crucial da revalorização do profissional médico, pois, a meu ver, a medicina jamais perdeu prestígio, ao contrário, acumula cada dia mais e mais prestígio perante a sociedade, já que as pessoas confiam e têm esperança na ciência médica. No entanto, avalio que o médico teve perda de prestígio social e de poder também, ressaltando que poder e prestígio não são palavras sinônimas, logo, são de natureza incomparáveis. “Destaco que circula em meio à ...

Leia mais

Assédio sexual e racismo na sala de cirurgia

Uma revista médica americana decidiu revelar dois crimes cometidos contra pacientes anestesiadas em hospitais universitários. A onda de sinceridade chegará ao Brasil? Por Cristiane Segatto, do Época O que fez a revista científica Annals of Internal Medicine, do Colégio Americano de Medicina, ao receber o relato de dois crimes horríveis (assédio sexual e racismo) cometidos contra pacientes anestesiadas em hospitais universitários? Cedeu ao corporativismo médico e recusou o texto, sob o argumento de que ele mancharia a reputação da categoria? Varreu o artigo para o fundo da gaveta e os crimes para baixo do tapete? Nem uma coisa nem outra. Depois de uma intensa discussão, os editores decidiram checar a história e publicar, na semana passada, o corajoso ensaio  produzido por um professor. O título não poderia ser melhor: “Nossos segredos de família”.  Para evitar a exposição das pacientes, dos estudantes e dos profissionais envolvidos, a publicação optou por omitir ...

Leia mais

Perfil elitizado de médicos é um dos desafios ao atendimento básico da saúde, avaliam especialistas

Médicos populares e professor acreditam que, para democratizar a medicina brasileira, é preciso mudar o currículo das universidades. Eles criticam a formação voltada para mercado. Por José Coutinho Júnior, do Brasil de Fato  Mulheres, jovens, brancas, que moram com os pais, nunca trabalharam e sempre estudaram em escola privada. Este é o perfil da maioria dos recém-formados em medicina no estado paulista, segundo levantamento do Conselho Regional de Medicina de São Paulo (Cremesp). A pesquisa ainda está sendo finalizada, mas dados preliminares foram divulgados pelo presidente do conselho, Bráulio Luna Filho, em seminário sobre saúde organizado pelo jornal Folha de S. Paulo. Os dados relativos à São Paulo correspondem à realidade do perfil dos médicos em todo país. Um questionário do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) de 2013 constatou que 56,1% dos que fizeram a prova eram mulheres, com 33,9% tendo entre 25 e 29 anos. Do total ...

Leia mais

Mais da metade dos novos médicos de SP é reprovada em exame do Cremesp

Mais da metade dos recém-formados em medicina no Estado de São Paulo foram reprovados no exame do Conselho Regional de Medicina (Cremesp) de 2014, segundo resultados divulgados pelo órgão nesta quinta-feira, 29. Dos 2.891 egressos de escolas médicas paulistas que passaram pela prova, 55% não conseguiu atingir o porcentual mínimo de acertos, de 60%. no BrasilPost O índice de reprovação é levemente inferior ao do exame de 2013, quando 59% dos candidatos foram reprovados, mas ainda é considerado preocupante pelo conselho. "É uma surpresa desagradável saber que os alunos saem da faculdade sem saber coisas básicas. E ao mesmo tempo nos dá uma sensação de impotência porque não podemos impedir que esse profissional incompetente exerça a profissão", diz Braulio Luna Filho, presidente do Cremesp. Ele se refere ao fato de que, pela legislação brasileira, para conseguir o registro do órgão, basta que o recém-formado participe do exame, independentemente do seu desempenho. Para o conselho, ...

Leia mais

27 cursos de Medicina do País são insatisfatórios, diz MEC

Entre os cursos com desempenho ruim, cinco estão em universidades federais. Já 354 instituições do ensino superior receberam também notas insatisfatórias No  O Povo  Curso de Medicina da Universidade Federal do Pará (UFPA) foi um dos considerados com desempenho ruim pelo MEC - Divulgação/UFPA Do total de 154 cursos de Medicina avaliados pelo Ministério da Educação (MEC) no ano passado, 27 deles, correspondendo a 17,5%, receberam nota 2 no Conceito Preliminar de Curso (CPC). Indicador de qualidade das graduações, o CPC leva em consideração, além do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), fatores como titulação do corpo docente e a infraestrutura da instituição.   A relação das notas de cursos e das instituições de ensino superior do Brasil, públicas e privadas, foi divulgada ontem no Diário Oficial da União, em Brasília. O CPC 2013 inclui graduações da área de saúde, avaliadas na vez anterior em 2010. ...

Leia mais

O que acontece com os médicos brasileiros?

Talvez nós todos nos tivéssemos deixado levar por uma imagem imaculada do médico. Afinal, essa pessoa que tem o poder de nos curar das doenças, de minimizar nossas dores, de estender vidas, deve ter um dom que está acima das contradições terrenas. Por Emir Sader , do Blog da Boi Tempo  A própria imagem da figura com avental branco, que nos receita – de forma sempre ilegível, talvez para confirmar que são de outro planeta, de outra índole – remédios que só nos fazem bem, pode nos ter induzido ao erro. Quem se dedica – mesmo se muito bem remunerado – a cuidar de quem está doente, de quem sofre, só pode ter valores humanistas, ser um ser solidário. Aprendemos que a profissão de medico é sacrificada, que ele tem que estar disponível, a qualquer hora, a deixar tudo de lado, mesmo um almoço dominical com a família, para correr atender ...

Leia mais

A USP, a medicina e o racismo

Nossas instituições precisam mudar. Isso é um dos grandes desafios para os próximos anos e as jornadas de junho mostraram isso com um eco ainda maior nas ruas. Estamos quase todos animados e esperançosos na torcida para que todos e todas envolvidos(as) nos escândalos de corrupção sejam punidos de fato, com a devida imparcialidade e sem revanchismos políticos e golpes midiáticos. Merecemos um país melhor. Por: Mônica Francisco  Do: Jd A mudança de postura do Judiciário e uma maior transparência, além de uma melhor relação com os cidadãos e cidadãs, também é o desejo de todos nós. Magistrados que se coloquem como aliados do povo e não cada vez mais distantes deste, salvo algumas raras exceções que demonstram  na prática o desejo de servir à sociedade indistintamente. Talvez por efeito da atmosfera natalina, queiramos tantos presentes ao mesmo tempo, à despeito de todo esforço de diminuir o consumismo, nesse caso ele ...

Leia mais

Violência sexual na USP: “Nos aterroriza saber que esses jovens atenderão mulheres em seus consultórios”

Denise Motta Dau, da Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres, comentou abusos e estupros na Faculdade de Medicina: “não é um relato, são vários, seguidos, das mais diversas formas em que essas mulheres são abusadas Por Carolina de Assis, no Transtudo no SpressoSP Os casos de violência sexual contra alunas da Faculdade de Medicina da USP por parte dos próprios colegas de curso têm sido debatidos pela opinião pública e pelo poder público do estado de São Paulo desde o início deste mês, quando uma série de reportagens da Ponte denunciou a cultura de estupro e de silêncio da FMUSP em que proliferam os abusos. A Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do estado, presidida pelo deputado Adriano Diogo (PT), tem realizado audiências públicas sobre a questão, com o objetivo de ouvir estudantes e autoridades da universidade e apurar as denúncias sobre os abusos e estupros. Durante o programa Gabinete Aberto, ...

Leia mais

Últimas Postagens

Artigos mais vistos (7dias)

Twitter

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist